Pimenta dos EUA: Ford Taurus SHO

Versão do sedã traz motor Yamaha 3.2 V6 de até 220 cv de potência máxima

  1. Home
  2. Cultura WM1
  3. Pimenta dos EUA: Ford Taurus SHO
Renato Bellote
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon


Quando pensamos no Ford Taurus certamente muitas imagens vem à mente: a de um sedã confortável, de aparência tradicional e desempenho dentro do esperado. Mas se no para-choque traseiro três letras aparentemente sem sentido aparecerem, melhor sair da frente.

O SHO, significado de Super High Output, colocava pimenta no cofre do motor e dava novo ânimo ao sedã. O motor desenvolvido pela Yamaha é um V6 de 3 litros (na versão manual) e 3,2 litros (na versão automática), entrega nada menos do que 220 cv.

A versão traz ainda alguns diferenciais, como as rodas de 16 polegadas e os bancos esportivos com regulagem. O SHO também vinha completo com todos os opcionais das demais versões, fazendo dele algo bem interessante.

IMPRESSÕES AO VOLANTE

O ronco denuncia algo diferente. O sedã esportivo tem disposição logo de cara. Não que seja um M5 ou AMG da época, mas não faz feio e, inclusive, recebia turbo ou compressor mecânico no início da década de 90 pra dar trabalho aos europeus.

O exemplar da matéria está em excepcional estado de conservação. Tudo funcionando como se deve. E fica claro que basta um kickdown pra despertar o V6 e obter pura satisfação ao volante.         

Os números agradam, com os primeiros 100 km/h em 7,2 segundos e velocidade máxima superior aos 200 km/h. A geração atual do Taurus, a sexta, mantém a versão apimentada, porém com mais de 300 cv e tração integral. Mas o original, raríssimo no Brasil, vale – e muito – o passeio.

Consulte preços de veículos novos e usados na Tabela Fipe WebMotors.

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors