Trio elétrico: desde quando o automóvel entrou na folia

O primeiro veículo, um Ford 1929, levava dois músicos para agitar a galera durante o feriado
  1. Home
  2. Cultura WM1
  3. Trio elétrico: desde quando o automóvel entrou na folia
Rodrigo Samy
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

- A história do carro no meio da folia começou com Osmar Macedo e Adolfo Nascimento Dodô em 1949. Eles inventaram o pau elétrico, um sistema formado por uma ripa de madeira composta por seis cordas de aço. A emissão do som gerado pela engenhoca era amplificado com ajuda de alto-falantes. Os dois saiam a bordo de um Ford 1929 tocando frevo na capital baiana.

Osmar era proprietário de uma oficina mecânica, ele foi o responsável por retirar o fordinho de um galpão e decorá-lo. Para dar um novo ar ao carro, Osmar pintou o veículo com vários círculos coloridos como se fossem confetes e o confeccionou em compensado, no formato de violão. Dodô trabalhava em uma emissora radiofônica e elaborou uma fonte que, ligada à corrente de uma bateria, gerava energia suficiente aos alto-falantes. Antes da chegada de Termístocles de Aragão, o terceiro companheiro, o “Fóbica” levava os dizeres “Dupla Elétrica”, mais tarde, naturalmente, passou a se chamar “Trio Elétrico”.

O fato histórico marcou, tanto que na Praça Castro Alves, em Salvador, há um monumento, implantado em fevereiro de 1998, que se caracteriza por ser geminado, representando os Inventores do trio elétrico do carnaval da Bahia, tendo na base a representação da "Fobica”, o primeiro condutor do trio elétrico no início dos anos 50, conta a Fundação Gregório Mattos.

Logo no primeiro ano, uma empresa de refrigerantes percebeu o enorme sucesso do trio e colocou um caminhão decorado à disposição dos músicos, inaugurando assim o formato do trio elétrico.

Quanto vale o barulho

Um aparelho original consegue atingir no máximo 100 dB. Se o som for amplificado por meio de um módulo esse número pode chegar à casa dos 130 dB, o mesmo ruído emitido por trios elétricos ou por uma discoteca.

Um modelo preparado para competições consegue atingir até 170 dB, isso significa um barulho equivalente ao disparo de um calibre 38 ou até mesmo o de uma turbina de avião.

Quanto vale o decibel

- Fala sussurrada 40 dB
- Gaita escocesa 70 dB
- Conversação 70 dB
- Aspirador de pó 80 dB
- Trânsito normal 80 a 90 dB
- Automóvel em estrada 100 dB
- Trios elétricos 105 a 115 dB
- Show de rock e discotecas até 130 dB
- Turbina de avião 160 dB
- Disparo de pistola 175 dB
- Motor de foguete 200 dB

*Fonte Tabela Universidade Fcaptional do Rio Grande do Sul – engenheiro Rudolf Nielsen


Siga a gente no Twitter! Novidades, segredos e muito mais: www.twitter.com/WebMotors

Gosta de hatches?

Então veja abaixo as melhores ofertas dos veículos deste segmento:

Citroën C3

Chevrolet Corsa

Fiat Punto

Ford Fiesta

VW Polo

Leia também:

Abeiva registra janeiro melhor do que o mesmo mês de 2008

Sem previsão, associação divulga 197,5 mil unidades vendidas

Veja os modelos mais vendidos de 2009

Veja quantos salários são necessários para comprar um carro

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors