Ford apresenta nova linha Cargo 2012 de olho na marca líder

Entre as novidades estão a nova cabine com leito, o visual reestilizado e o interior renovado
  1. Home
  2. Bolso
  3. Ford apresenta nova linha Cargo 2012 de olho na marca líder
Rodrigo Samy
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

– Fortaleza, CE - A Ford apresentou em Fortaleza, Ceará, a nova linha de caminhões da família Cargo. Os 11 modelos receberam novo desenho de carroceria, sendo que cinco deles ganharam a opção de cabine leito. Os caminhões da nova família estão dentro da faixa de 13 a 31 toneladas de peso bruto total, e um capacidade máxima de tração de até 63 toneladas.

A nova linha é formada pelos modelos Cargo 1317, Cargo 1517, Cargo 1717, Cargo 2622, Cargo 2628, e Cargo 3132, com cabine-regular; e Cargo 1722, Cargo 2422, Cargo 2428, Cargo 1932R e Cargo 1932, com cabine-regular ou cabine-leito. "A criação da cabine com leito surgiu pelo fato da Ford entender as necessidades dos frotistas e motoristas autônomos", explica João Marcos Ramos, chefe de design da Ford América do Sul. De acordo com as pesquisas da Ford, 40% dos seus compradores são autônomos e precisam deste item. A Ford é a última fabricante a usar a opção de cabine com leito em sua linha. Agora, os motoristas poderão desfrutar de um espaço de 1,90 m por 60 cm. Abaixo dessa cama há um compartimento para malas.

Cada segmento no seu lugar
Para receber os novos Cargo a Ford preparou uma rede exclusiva, composta por 134 pontos espalhados pelo Brasil. A idéia é fazer como Volkswagen e Mercedes que nunca misturaram automóveis e utilitários na mesma loja. Como diferenciais de atendimentos a Ford disponibilizará serviços de telemetria, almoço e leitos para os usuários nos pontos, caso haja a necessidade do uso desses serviços.

Mudar para não deixar a diferença aumentar

Visualmente os novos Cargo ficaram mais “parrudos”. Na área frontal, destaca-se um conjunto de grades, menos reto que as linhas anteriores, com uma tela ao fundo do tipo colmeia. Os dois defletores laterais criam um fluxo de ar nas laterais da cabine e ajudam a manter as portas limpas. A boa área envidraçada, também presente na família antecessora, continua. A nova aparência visual só não foi emplacada nos modelos leves Cargo 712 e 815. De acordo com a Ford, uma questão de tempo e de adequação da linha de produção.

Interior e equipamentos

O painel do Ford Cargo tem o velocímetro separado do tacógrafo. Um detalhe que foi herdado do mundo dos automóveis é a iluminação interna na cor Ice Blue. Outro atrativo do Ford “cara chata” é a nova coluna de direção com ajuste pneumático. Um detalhe que talvez incomode é o ar-condicionado como equipamento opcional. Como itens de série o Cargo oferece: vidros elétricos, travas e espelhos elétricos, luzes de leitura individuais, acendedor de cigarro, tomadas de 12V e 24V, ponto de ar comprimido para limpeza da cabine e preparação para instalação de som. O cavalo-mecânico e os modelos 4x2 e 6X2 vêm com um retrovisor superior adicional que reduz os pontos cegos e facilita as manobras.

Motor continua o mesmo

A Ford manteve os parceiros que o consagraram no mercado de reparação. Um exemplo disso é a continuação do uso dos motores Cummins de 4 e 6 cilindros, reconhecidos como econômicos e de baixo custo de manutenção. Outro item reconhecido pelo mercado reparador são as transmissões Eaton das famílias FS, de seis marchas com primeira sincronizada, e FTS, com 13 marchas, totalmente sincronizadas.
Motores

- 3.9 ISB 170, de quatro cilindros em linha e injeção eletrônica Common Rail, com 170 cv e torque de 600 Nm Cargo 1317, Cargo 1517, Cargo 1717;
- 5.9 ISB 220, de seis cilindros em linha e injeção eletrônica Common Rail, com 220 cv e torque de 820 Nm Cargo 1722, Cargo 2422, Cargo 2622;
- 5.9 ISB 275, de seis cilindros em linha e injeção eletrônica Common Rail, com 275 cv e torque de 950 Nm Cargo 2428, Cargo 2628; e
- 8.3 ISC 315, de seis cilindros em linha e injeção eletrônica Common Rail, com 320 cv e torque de 1.288 Nm Cargo 3132, Cargo 1932R e Cargo 1932.

Mercado

De acordo com o release de apresentação do caminhão da Ford, o projeto da linha Cargo 2012 consumiu três anos de trabalho de desenvolvimento e pesquisas. Conforme a fabricante, a Ford Caminhões tem uma participação de 19% na América do Sul. No Brasil, está entre as três marcas de maior prestígio e sua participação de mercado foi 23,9%, sem contabilizar o segmento de caminhões extra-pesados. Na Argentina, a Ford tem 23% de mercado, enquanto que no Chile é de 6%. Na Venezuela, a Ford é líder de mercado com 38% de participação.

Sem divulgar os valores sugeridos, principalmente pelo fato de que cada venda é uma venda, Oswaldo Jardim, diretor de operações de caminhões para a América do Sul, disse que os valores da família Cargo estarão inferiores ao da linha VW Constellation.

Índice Fipe Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas mostra o seguinte:

Cargo 1317 – R$ 128,40 mil
Cargo 1517 – R$ 165 mil
Cargo 1717 – R$ 141,25 mil
Cargo 1722 cabine simples – R$ 177 mil
Cargo 1932R – não disponível
Cargo 1932 – não disponível – versão antecessora 1832 é avaliada em: R$ 178 mil
Cargo 2428 cabine simples – R$ 178 mil
Cargo 2622 – R$ 197 mil
Cargo 2628 – R$ 202,25 mil
Cargo 3132 – não disponível
*Valores estimados

Rodrigo Samy viajou à Fortaleza, Ceará, a convite da Ford Caminhões

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors