Guia de compra – VW Polo

Leia aqui tudo o que você precisa para comprar um bom exemplar deste carro!
  1. Home
  2. Bolso
  3. Guia de compra – VW Polo
Alexandre Ramos
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

- O Polo, de certa forma, é representante típico do fim de uma fase da indústria nacional, pois ao ser lançado estava atualizado em relação ao modelo comercializado no continente europeu, fato que não está mais ocorrendo hoje em dia. Apenas seis meses separam a apresentação do Polo nacional e do modelo “original” e hoje, como se sabe, em virtude do volume de vendas de automóveis no Brasil estar aquém do esperado, as fabricantes já estão adiando o lançamento das novas gerações de seus produtos. E prolongam a vida dos existentes com face-lifts e atualizações mecânicas.

Apesar de o Polo europeu já ter passado por uma renovação estética, próxima de acontecer no Brasil leia em breve aqui como ficou o carro, ele ainda emprega a mesma carroceria encontrada no modelo nacional. Lançado por aqui em maio de 2002, já como modelo 2003, trata-se da quinta geração desse carro, que foi apresentado originalmente na Europa em 1975. Teve na frente com faróis redondos seu maior destaque, da mesma forma que ocorreu com o Mercedes Classe E em fins de 1995. Mas, ao contrário do modelo alemão, não teve problemas de rejeição por causa dessa característica.

Inicialmente o Polo hatch era oferecido com as motorizações 1,6-litro de 101,5 cv básico, Plus e Comfortline ou 2-litros de 116 cv Sportline. Todas contavam com ar-condicionado, direção eletroidráulica, ar quente, banco do motorista com regulagem de altura e conta-giros. E os opcionais – como alarme com acionamento à distância, CD player, duplo airbag, ABS, retrovisores elétricos, entre outros – eram dispostos em pacotes.

O pacote Plus, por exemplo, trazia conjunto elétrico como principal item. Já o Comfortline vinha ainda com rodas de liga leve de aro 14, banco traseiro bipartido, computador de bordo e banco traseiro bipartido. E o Sportline adicionava rodas de liga-leve de aro 15, lanternas traseiras com pisca branco, rodas de liga-leve de aro 15 calçadas com pneus 195/55, além de frisos, espelhos e maçanetas externas na cor da carroceria, faróis de neblina e luz de neblina traseira.

A versão de 1 litro e 16V foi disponibilizada algum tempo depois, no final de 2002. Mas era a única que não vinha com ar-condicionado de série na versão básica. Outra curiosidade: contava também com a versão Sportline, que não era disponível para a versão 1.6. Mas o motor de 79 cv, o mesmo do Gol Power 1.0 16V da época, mas com 3 cv a mais, era insuficiente para conferir agilidade ao hatch. Assim ele nem chegou ao ano seguinte e só existe no ano-modelo 2003. Também apenas nesse ano foi comercializada a série especial Next, equipada com motor 1,6-litro e contando com rodas de aro 15, aerofólio, faróis de neblina, ar-condicionado e conjunto elétrico de série.

Em 2004, surge a versão 1.6 Sportline, pois o hatch 2.0 deixaria de ser produzido. A VW lança ainda o Polo Série Ouro, em homenagem às Olimpíadas de Atenas. A direção eletro-hidráulica dá adeus à linha Polo, num programa de corte de custos. Em 2005 o Polo segue basicamente o mesmo, sem grandes mudanças. O motor flexível em combustível "Total Flex" é a grande novidade para 2006, vendido apenas nas versões 1.6 e Sportline. O CD com MP3 opcional para o primeiro e de série no segundo, além do “pacote tecnológico” opcional para o Sportline espelho interno fotocrômico e limpador com sensor de chuva e temporizador são as principais novidades.

Entre os aspectos considerados positivos estão o design, visibilidade, bom torque do motor desde baixos regimes de giro, bom valor de revenda, espaço interno razoável com exceção do porta-malas, de 270 litros e boa quantidade de itens de série. Mas há ainda uma vantagem adicional: como se trata de um modelo sem grandes mudanças estéticas nos quatro anos em que está no mercado, acaba se tornando ainda mais interessante, pois os Polo mais antigos são muito parecidos com os novos, bem mais caros.

Polo Sedan
Lançado também como modelo 2003, o Sedan surgiu pouco tempo depois do hatch, no final de 2002. Hoje é a única versão que ainda pode contar com o motor de 2 litro e 116 cv, descontinuado no seu “irmão” desde 2004, além do motor 1,6-litro de 101,5 cv, o mesmo do Fox e do Golf.

Embora o mercado nacional tenha apresentado alguma resistência a esse tipo de carroceria por um longo período, o fato é que eles andam em alta. E o Polo tem atributos para agradar ao consumidor que procura um carro com design moderno, bom porta-malas 432 litros, 162 litros a mais que o hatch e bom valor de revenda.

O Sedan apresentava as versões básica e Highline e todas contam com ar condicionado, direção hidráulica, regulagem de altura do banco do motorista, entre outros.

Comprando um Polo usado

De uma maneira geral os problemas reclamados pelos proprietários de Polo são sempre os mesmos: câmbio curto demais, defeitos nos botões dos vidros elétricos, problemas nos pára-sóis com iluminação, barulhos internos devido à montagem e qualidade dos plásticos, ruídos no sistema de regulagem de altura dos cintos de segurança dianteiros, baixa qualidade dos tecidos dos bancos e problemas na abertura do reservatório de combustível.

O Polo tende a manifestar maior quantidade de problemas nas primeiras unidades fabricadas, que foram sendo corrigidas ao longo do tempo. Mas isso não significa que modelos mais novos não possam apresentar os mesmos defeitos. Além de alguns problemas de alinhamento em algumas unidades, que insistem em puxar para a direita, o Polo apresenta ruídos excessivos na suspensão dianteira, provenientes das buchas, batentes de amortecedores e, alguns casos, da caixa de direção. Vários deles foram atendidos em garantia, mas em alguns carros usados o problema persiste.

No ar-condicionado, ruídos e problemas de vazamento no compressor devem ser checados cuidadosamente. Em alguns Polo, o filtro de ar e seu suporte apresentam problemas de montagem que acabam prejudicando o fluxo de ar refrigerado para o interior do veículo.

A marcha-lenta oscilante é outro item a ser verificado. Geralmente esse defeito é causado pela infiltração de água no chicote do módulo, o que acaba também causando problemas no acelerador eletrônico. A marcha lenta deve ser uniforme e sem trancos, assim como a aceleração e desaceleração do veículo.

Trancos excessivos provenientes do conjunto motor e câmbio podem ter origem em algum coxim quebrado. Outro sintoma pode estar na dificuldade para engatar a primeira, terceira, quinta ou ainda a ré. Verifique ainda se não há vazamentos do óleo entre o êmbolo e o corpo do amortecedor, ou ainda se o êmbolo não está marcado. Outra forma de checar defeitos nos amortecedores está na presença de ruídos ou batidas secas em buracos, além de uma certa instabilidade do veículo em curvas.

Finalmente, fuja de versões com o motor de 1 litro, comercializadas apenas como ano-modelo 2003, principalmente as que não dispõem de ar condicionado. São bem mais difíceis de vender, pois a diferença de preço entre ela e a versão 1.6 não justifica os 22,5 cv a menos. Boa sorte!

Gosta do VW Polo?

Então veja aqui em nossos estoques o modelo mais adequado para você:

Volkswagen Polo

Volkswagen Polo SedanVeja nossa lista completa de guias de compra:

Chevrolet Omega

Kia Sportage

Fiat Uno Mille

VW Golf
Ford EcoSport
Chevrolet Zafira
Fiat Palio Weekend
Chevrolet Celta
Ford Focus
Fiat Stilo
Volkswagen Parati
Peugeot 307
Chevrolet Astra - 1995-2006
Toyota Corolla - 1998-2002
Vectra II - 1996-2005
Honda Civic - 1997-2005
Chevrolet Corsa 1994-2005
Ford Fiesta - 1995-2002
Fiat Palio 2001-2004
Fiat Palio 1996-2000
VW Gol Geração III
VW Gol Geração II
VW Gol BX - Geração I
_______________________________
E-mail: Comente esta matéria

Envie essa matéria para uma amigoa

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors