Mercado: até agora, um ilustre desconhecido

  1. Home
  2. Bolso
  3. Mercado: até agora, um ilustre desconhecido
Auto Informe
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

- O Mégane sedã nunca foi páreo para os concorrentes no Brasil. Mal posicionado no mercado brasileiro ele amargou momentos difíceis e nunca se tornou um carro que apaixonasse o consumidor. Além disso a operação na Argentina também enfrentou problemas de custos.

O melhor desempenho de vendas do carro aconteceu no ano 2000, com 2.189 unidades vendidas. No ano seguinte as vendas caíram pela metade e hoje o carro praticamente não tem participação no segmento dos sedãs médios. Ano passado, vendeu apenas 189 unidades, ou 15 carros por mês, sendo o modelo menos vendido do mercado na categoria.

Mesmo quando o carro tinha desempenho melhor ele ficava bem abaixo dos concorrentes. No ano 2000 lideravam as vendas Astra e Santana. Na época, as vendas do Marea, modelo que se posicionava logo acima do Mégane, totalizavam quase 8 mil unidades.

A partir de 2001 o mercado começou a ver a ascensão dos carros japoneses. Naquele ano o Civic comemorava a liderança ficando a frente do Astra. De 2003 para cá o Corolla passou a reinar absoluto.

Mas o mercado mudou e o as minivans começaram a crescer roubando mercado dos sedãs. No ano 2000 mais de 119 mil unidades eram vendidas. O volume foi caindo ano a ano e mesmo com o crescimento das vendas totais a partir de 2004 o segmento dos sedãs médios nunca mais recuperou o desempenho dos anos anteriores.

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors