Mitsubishi, a exemplo da Subaru, apresenta seu elétrico, o i-MiEV

Mais espaçoso, mais bonito e mais barato que o Plug-In Stella EV, kei car elétrico da Mitsubishi fará sucesso, mas só será vendido em abril de 2010
  1. Home
  2. Bolso
  3. Mitsubishi, a exemplo da Subaru, apresenta seu elétrico, o i-MiEV
Gustavo Ruffo
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

- A Subaru foi mais rápida. No dia 4 de junho, ela divulgou que venderia o Plug-In Stella EV no Japão a partir de julho deste ano por 4,725 milhões de ienes, algo em torno de R$ 93 mil ao câmbio de hoje. Se seu comprador conseguir os descontos que o governo japonês concede a modelos que não poluem, o preço do carro baixará a algo perto de R$ 66 mil. Pois a Mitsubishi anunciou seu i-MiEV, outro carrinho elétrico, por 4,38 milhões de ienes, cerca de R$ 86,5 mil. Com os descontos, ele sai por pouco mais de R$ 59 mil. Ele é mais espaçoso, mais barato, vai mais longe e é mais bonito que o modelo da Subaru. Pena que só será vendido aos consumidores japoneses comuns em abril de 2010.

Pode estar ainda um pouco distante, mas o carro já será vendido e entregue aos serviços públicos e a empresas japonesas. Com isso, o modelo será colocado à prova antes de chegar ao consumidor final, o que sempre haverá de ser uma medida de proteção para quem não quer se ver desamparado diante de um veículo pouco conhecido. O carro será vendido por meio de um leasing de três anos, que incluirá valor de seguro e de manutenção.

Em breve, o carro também deve chegar à Europa sob o emblema da Peugeot, que já encomenda à Mitsubishi um outro veículo, o Peugeot 4007, um Mitsubishi Outlander com bigode francês. Como a Citroën também segue essa receita com o Citroën C-Crosse, é possível que a outra marca do grupo PSA também tenha sua versão do i-MiEV.

O novo modelo elétrico da Mitsubishi é baseado em um famoso kei car da Mitsubishi, o i. Esse carrinho, com apenas 3,40 m de comprimento, tem um entreeixos de 2,55 m. É o mesmo que o Honda City, futuro sedã compacto premium da marca japonesa, que deve estrear por aqui no mês que vem, e 5 cm maior que o do Honda Fit, um carro conhecido por seu bom espaço interno.

O aproveitamento de espaço se deve à posição do motor, sob os bancos traseiros e adiante do eixo traseiro, o que deve torná-lo um carrinho com interessante equilíbrio dinâmico. Como todo kei car, o i tem motor de 660 cm³. A tração é traseira.

No i-MiEV, a disposição do motor e a tração são as mesmas. Aliás, o motor do i-MiEV pode até ser o mesmo usado no Subaru, já que eles compartilham quase os mesmos dados técnicos: 47 kW 64 cv de 3.000 rpm a 6.000 rpm e 180 Nm de 0 a 2.000 rpm. Apesar de pequeno, o i-MiEV é pesado: tem 1.100 kg, contra 900 kg do i com motor a combustão. A Mitsubishi não divulgou os dados de desempenho do carro.

Falando nelas, as baterias levam 14 horas para recarregar se forem plugadas a uma tomada de 110V. Melhor é carregá-las em uma tomada de 220V, o que leva 7 horas, ou em um dos diversos postos de recarga rápida que a Mitsubishi pretende espalhar pelo Japão. Neles, 80% da recarga levará cerca de 30 minutos.

Outra forma de carregar as baterias é com os freios regenerativos, que aproveitam a força da frenagem para gerar eletricidade. Há até uma posição diferente no seletor do câmbio, chamada B, que serve para conseguir o máximo de carga nas frenagens. Além dela, há também a posição Eco, que serve para economizar energia, e D, para dirigir com o máximo de potência.

Mesmo com o câmbio nessa posição é possível economizar energia, uma vez que, entre os mostradores, há um que calcula a autonomia do carro de acordo com o modo como o motorista vem dirigindo o i-MiEV nos últimos quilômetros. Isso facilitará a vida de quem não conhece carros elétricos muito bem, além de evitar que a pilha do carrinho acabe antes que cada um de seus donos cheguem a seus destinos.

Siga a gente no Twitter! Novidades, segredos e muito mais: www.twitter.com/WebMotors

Gosta de urbaninos?

Então veja aqui no WebMotors as melhores ofertas para esse segmento:

smart fortwo

Fiat Cinquecento

Ford Ka

Mini

Daihatsu Cuore

Hyundai Atos

Leia também:

BRUSA Spyder faz sua primeira aparição na Noruega

Microjoule bate recorde mundial de consumo na Shell Eco-Marathon

Mercedes-Benz F-CELL Roadster refaz jornada de Bertha Benz

Ford Fusion Hybrid roda 2.326,6 km com um tanque de gasolina

Pininfarina BlueCar já tem 3.300 pedidos de compra

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors