O mundo e os faróis diurnos

Veja o que o planeta pensa sobre o uso de faróis durante o dia e leia os depoimentos de nossos leitores
  1. Home
  2. Bolso
  3. O mundo e os faróis diurnos
Gustavo Ruffo
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

- O uso de faróis durante o dia é considerado, na Europa e nos EUA, como um importante redutor de acidentes de trânsito. No Brasil, a resolução 18/98 do Contran diz o mesmo, estimulando o uso dos faróis durante o dia como forma de evitar acidentes, já que “as cores e as formas dos veículos modernos contribuem para mascará-los no ambiente, dificultando a sua visualização a uma distância efetivamente segura para qualquer ação preventiva, mesmo em condições de boa luminosidade”. Pois, como o leitor do WebMotors já sabe se não sabe, leia mais aqui, uma deputada levou à Câmara o projeto 6.777/06, que proíbe o uso de faróis durante o dia para carros e multa quem o utilizar.

Quando o WebMotors a procurou para entender as intenções do projeto, quem deu retorno foi um senhor chamado Jacob Bettoni. Segundo Bettoni, que fala em nome da deputada, o projeto é uma “obra-prima de pesquisa científica aplicada”, baseado em uma nova teoria psicológica que ele defende e ministra. E o que isso tem a ver com segurança no trânsito? Bettoni, questionado, não respondeu, mas indicou uma página da internet que, teoricamente, daria as respostas.

Na tal página, que fica dentro do site do instituto de Bettoni, há um cabeçalho com a apresentação do projeto e uma foto da deputada, acompanhada de seu número para a tentativa de reeleição. Pouco abaixo, 46 perguntas e respostas, a maioria delas 27 questionando o projeto, o que demonstra que a deputada ou Bettoni conhecem as questões de segurança envolvidas no assunto, mas preferem trocá-las pelos ganhos que defendem em 12 delas, como um menor consumo de lâmpadas e de combustível 1%, com os faróis apagados e outros argumentos semelhantes.

Diante disso, o principal objetivo do projeto parece ser o de promover tanto a deputada quanto a teoria defendida por Bettoni, o que leva o WebMotors a omitir o nome de ambos para, justamente, não promover o acessório, mas discutir o principal, que é a proibição de um fator de segurança no trânsito.

Questionado se tem um projeto alternativo para ampliar a segurança no trânsito, Bettoni não respondeu. Nas fotos ao lado, nota-se que, mesmo de dia, o uso dos faróis auxilia na melhor visualização dos veículos, como o Contran, acertadamente, defende.

“O código não prevê a necessidade de uso dos faróis durante o dia a não ser das motocicletas. Todo mundo preocupado com a segurança acha que o farol é um fator importante de prevenção de acidentes. Esse projeto é um retrocesso, eliminando um elemento de informação de trânsito importantíssimo”, disse Cyro Vidal, atual presidente da comissão de trânsito da OAB-SP, presidente do Detran-SP por 11 anos e um dos autores do CTB Código de Trânsito Brasileiro.

Segundo a NHTSA National Highway Traffic Safety Association, a associação norte-americana de segurança rodoviária, o uso do equipamento, mais especificamente do DRL Daytime Running Light, um farol diurno, reduziu em 5% acidentes fatais de carros que vinham em direções opostas, assim como os não fatais, na mesma proporção. Acidentes envolvendo pedestres e ciclistas caíram em 12%. No Brasil, querem proibi-lo. Leia abaixo os depoimentos de nossos leitores sobre o assunto:

“Há mais de 15 anos uso os faróis baixos acesos, tanto em estradas como na cidade, desde que numa viagem minha com minha esposa e meu filho recém-nascido entre o Rio e BH, um jovem de bicicleta atravessou na frente do meu carro na BR 040, perto de Juiz de Fora, e por pouco não provoca uma tragédia. Justificativa dele: não viu o meu carro, uma Fiat Elba cinza. Já estou acostumado com pessoas fazendo sinal me avisando que meus faróis estão acesos. Eu agradeço e continuo com os mesmos acesos. Na minha humilde opinião acho que devemos fazer todo o esforço para que este projeto não passe de mais uma pérola descabida de políticos que não têm o que fazer, mesmo tendo tanto para ser feito em nosso país no campo da educação incluindo aí a educação no transito, infra-estrutura básica esgoto mesmo, transporte vejam as condições de nossas estradas – exceto as privatizadas, saúde, segurança, etc. Parabéns pela reportagem.”
José Cícero Raposo

“É com este tipo de político que o Brasil tem de acabar. Fazem leis sem ter conhecimento e sem estudar as conseqüências. Na Europa já foram feitos estudos e comprovado que o uso de faróis acesos durante o dia diminuiu sensivelmente os acidentes, principalmente de pedestres, que visualizam o automóvel mais facilmente. Sou motorista há mais de 25 anos e achei muito interessante quando o Rio Grande do Sul tornou o uso obrigatório nas estradas. A lei por lá foi benéfica e até hoje uso os faróis acesos nas estradas brasileiras, e digo que é eficiente. Já escapei de acidentes, principalmente quando tive carros escuros, que podem ser invisíveis durante o dia por ser de cores parecidas com o asfalfo, ou sejam, azul escuro, cinza escuro ou preto. Como cidadão e principalmente como advogado e colaborador para a aplicação correta das leis, não posso me curvar a tal lei absurda e inconstitucional, pois vai contra a liberdade de todo cidadão de escolher andar com os faróis acesos ou não.”
Marco Meulam

“Na Escandinávia, os faróis dos veículos se acendem quando a chave é introduzida na trava da direção. É impossível desligar as luzes de um Volvo ou de um Saab produzido para aqueles mercados. O projeto comentado é absurdo, as justificativas alucinadas, insanas mesmo, me fazem rir, mas é preciso fazer algo a respeito. Proponho que se modifique a resolução, MULTANDO sim, MULTANDO os veículos que forem pilhados rodando nas estradas com os faróis apagados. E que se torne obrigatório o interlock entre a ignição e a iluminação, multando vultosamente as fábricas que não o adotarem, já que a indústria automobilística, especialmente no Brasil, só cumpre o que estiver legislado e com a atribuição de algum tipo de penalidade forte. E recomendar à egrégia deputada, certamente de poucas luzes, que acenda as dela, e não tente legislar sobre o que ela obviamente não conhece, coisa que está virando moda no Brasil...”
Cezar de Aguiar

“Serei o primeiro a entrar com uma liminar contra essa lei... É um absurdo, isso.”
Danillo Mesquita


“É comprovado por estudo que o uso dos faróis de dia contribui para a redução de acidentes e você visualiza melhor os carros que vêm atrás. Isso faz com que o motorista preste mais atenção, e é comprovado que os carros de cores mais escuras se envolvem mais em acidentes do que os de cores claras justamente por serem menos perceptíveis.
Carlos Alexandre Dias de Souza

“Está certíssima a nobre deputada. Que maluquice é esta de se usar faróis de dia num país de clima tropical e com um intenso sol o ano inteiro? Sei do que estou falando pois trabalho de dia e de noite pegando estradas pelo Estado afora e há situações em que nem os óculos escuros e o pára-brisa degradê diminuem a intensidade da luz solar e o reflexo da luz diurna no asfalto. O sujeito que escreveu esta matéria dizendo ser "contramão" o projeto da deputada desconhece que tanto a Dinamarca como a Suécia, países nórdicos e ‘gelados’, vêem a cara do sol com dias sem nebulosidade pouquíssimas vezes ao ano. Palmas para a deputada, tem o meu apoio e dos demais motoristas que conheço.”
A.P.Landim

“Sou adepto do uso do farol baixo aceso desde que voltei de moradia no exterior. Como usuário das marginais em SP, é visível a diferença que o relacionamento entre os motoristas muda. Situações de fechadas, mudanças de faixa e ultrapassagens são muito mais seguras. É só experimentar por uma semana e qualquer motorista com o mínimo de experiência vai perceber, o que não deve ser o caso da nossa ilustre deputada. Ver e ser visto é a regra básica para o trânsito e parece que, mais uma vez, provaremos por a+b que somos mais ignorantes do que países de Primeiro Mundo. Triste e revoltante.”
Thiago Figueiredo


Leia também:
Projeto de lei proíbe uso de faróis durante o dia

Projeto ameniza regras de suspensão da CNH

Auto-escola terá que ter carro para deficiente

Sai a regulamentação para uso de engate

Governo altera multas por excesso de velocidade
________________________________

Quer receber nossa newsletter e boletins de manutenção de seu carro? Então se cadastre na Agenda do Carro clicando aqui e receba boletins quinzenais com as notícias mais quentes!
________________________________
E-mail: Comente esta matéria

Envie essa matéria para uma amigoa

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors