Acompanhe como se saiu o novo Mitsubishi Pajero Dakar

Utilitário elaborado na plataforma da Triton foi feito para países emergentes, mas custa tão carro quanto um modelo de primeiro mundo, R$ 159,99
  1. Home
  2. Lançamentos
  3. Acompanhe como se saiu o novo Mitsubishi Pajero Dakar
Rodrigo Samy
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

- Há pouco tempo o WebMotors avaliou a Mitsubishi Pajero Sport equipada com motor V6 flexível em combustível. Ontem, a MMC Automotores representante da marca Mitsubishi no Brasil mostrou o Mitsubishi Pajero Dakar, um SUV baseado na plataforma da picape Mitsubishi Triton.

A grande questão que ficou no ar durante a apresentação do novo SUV, foi sobre o futuro do Mitsubishi Pajero Sport e o porquê do nome Dakar. Afinal, o mais lógico seria denominar o novo carro de Pajero Sport II ou de Pajero Triton. Segundo informações oficias, foi a forma que a empresa encontrou para consagrar definitivamente o DNA 4x4 da marca e homenagear os admiradores do mundo off-road.

Mas segundo fontes ligadas ao WebMotors, a MMC Automotores pagou os direitos para a detentora do Rally Dakar para usar a marca da competição durante um tempo. Tanto que a diferença básica para os modelos comercializados lá fora está em um bonequinho impresso na tampa traseira, trajando a roupa que simboliza a competição. Dizem as más línguas, que haveria problema de registro casa a opção fosse o nome Sport. Na Rússia e na Tailândia de onde o carro é importado o SUV foi batizado de Nativa.

Outro ponto crucial é que o Mitsubishi Pajero não será comercializado nos EUA nem na Europa ocidental. Por quê? O carro é um veículo voltado aos países emergentes. Os indicativos para este título ficam nos dois airbags e no freio a tambor no eixo traseiro. Não existem opcionais para agregar mais “bolsas” de segurança nem mesmo discos nas quatro rodas.

Ao entrar no Mitsubishi Pajero Dakar dá para perceber que se trata de um modelo elaborado para um mercado de massa. O volante não tem regulagem de profundidade, o assento não conta com regulagem de altura, o botão para liberar o ar condicionado traseiro lembra um interruptor residencial, o sistema de voz tem o fio do microfone pendurado atrás do espelho retrovisor e os opcionais são restritos. No Brasil há duas opções: a manual de cinco velocidades com banco de tecido e a automática de quatro velocidades.

O WebMotors rodou com o Mitsubishi Dakar durante 40 km em um circuito que mesclou tipos de pisos variados. Na terra o SUV se demonstrou confortável e apresentou poucos ruídos. Os pneus 265/65 R17 para o uso urbano seguram bem a onda nos obstáculos, graças ao sistema de tração do carro. Na cidade o Mitsubishi apresentou um desempenho mediano, seu câmbio de quatro velocidades tem mudanças lentas e o peso em ordem de marcha de 2.105 kg “pesa” bastante. Tanto que a relação peso/potência é de 12,7 kg/cv.

A alavanca de seleção das acoplagens da tração é macia e oferece facilidade nas trocas. Rodando abaixo de 100 km/h você pode alternar de 4x2 para 4x4 AWD e para 4x4 bloqueada, tirando levemente o pé do acelerador. Apenas para engatar a reduzida é necessário estacionar o automóvel.

Assim como apuramos na avaliação do Toyota SW4, o Dakar é um modelo para encarar a vida rural. Este detalhe ficou nítido no pequeno trecho da Rodovia Fernão Dias São Paulo – Belo Horizonte repleto de curvas sinuosas. Por causa da montagem do carro sob chassi não existe a mesma segurança ocasionado por um modelo crossover. Falta agilidade nas ultrapassagens e estabilidade nas curvas. Se no asfalto o carro não é um guerreiro, na terra ele apresenta excelentes números. O ângulo de ataque é de 36º, o de saída é de 25º e a inclinação lateral marca 45º.

O consumo declarado pela MMC Automotores é de 8,3 km/l no ciclo urbano e 12,5 km/l em velocidades médias de 100 km/h. O motor de 3,2 litros, turbodiesel, de quatro cilindros em linha, tem 165 cv de potência máxima a 3.800 rpm e um torque de 374 Nm a 2.000 rpm.

Com 4,70 m de comprimento, 1,82 m de largura, 1,80 m de altura e 2,80 m de entreeixos, o Pajero Dakar tem três fileiras de bancos, o que permite a ele carregar sete passageiros. Na versão com câmbio manual os bancos contam com revestimento em tecido. Com todos os bancos rebatidos, o SUV consegue levar um volume de 1.920 l, já com todas as fileiras erguidas a capacidade cai par 115 l.

Entre os itens de segurança se incluem dois airbags dianteiros, ABS e EBD. Os freios traseiros são a tambor. Em termos de equipamentos, ele traz sensor de estacionamento, abertura das portas por controle remoto, toca-CD com MP3 e Bluetooth, computador de bordo e ar-condicionado analógico de uma única zona.

Com o lançamento do Mitsubishi Pajero Dakar, a empresa de Catalão, em Goiás, acabou anunciando que o Pajero Sport ficará posicionado como um modelo de entrada. Já a Pajero Full ocupará a posição tope. Como concorrentes do Dakar, os dirigentes da MMC admitem que o Toyota SW4 e o Land Rover Discovery estão na briga.

FICHA TÉCNICA – Mitsubishi Pajero Dakar AT

MOTORQuatro tempos, quatro cilindros em linha, quatro válvulas por cilindro, refrigeração a água, turbodiesel, 3.200 cm³
POTÊNCIA165 cv a 3.800 rpm
TORQUE374 Nm a 2.000 rpm
CÂMBIOAutomático de quatro velocidades
TRAÇÃO4x2, 4x4 com reduzida
DIREÇÃO Por pinhão e cremalheira; eletro-hidráulica
RODAS Dianteiras e traseiras em aro 17”,de liga-leve
PNEUS Dianteiros e traseiros 265/65 R17
COMPRIMENTO 4,69 m
ALTURA 1,81 m
LARGURA 1,80 m
ENTREEIXOS 2,80 m
PORTA-MALAS 1.920 l dois lugares, 1.160 l cinco lugares e 115 l sete lugares
PESO em ordem de marcha 2.105 kg
TANQUE70 l
SUSPENSÃO Dianteira com braços duplos, amortecedores telescópicos, molas helicoidais e barra estabilizadora. Traseira tem 3-link com barra estabilizadora, amortecedores telescópicos e molas helicoidais
FREIOS Discos ventilados na dianteira e na traseira com tambor, com ABS e EBD
CORES Preto, prata, cinza, branco e bege
PREÇO R$ 159,99 mil como avaliado e R$ 152,99 manual de cinco velocidades


_________________

Twitter
_________________

Gosta de utilitários esportivos médios?

Então veja aqui em nossos estoques a melhor oferta entre os modelos citados nessa reportagem:

Mitsubishi Pajero Sport

Honda CR-V

Land Rover Freelander

Toyota RAV4Kia Sportage

Leia também:

VW Robust já tem nome definitivo: Amarok

Audi Q5 chega e não quer brincadeira: vai custar R$ 205,84 mil

Nacional Truck, de Uberlândia, cria Limusine Ford F-250 de 9 m

Versões a gasolina mantêm Toyota SW4 caro demais

Dacia Duster antecipa o Renault anti-EcoSport

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors