ASC Diamondback Viper

Como fica o Viper com 38,6 kg a menos e 106,5 cv a mais? Leia aqui e descubra; esse carro existe
  1. Home
  2. Lançamentos
  3. ASC Diamondback Viper
Gustavo Ruffo
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

- Dentre os carros-conceito que fizeram a fama da Dodge, o Viper certamente é o mais vistoso. Com motor V10 de 8,3 litros, ele foi o esportivo americano mais comentado depois do Chevrolet Corvette, tendo encontrado um páreo à altura só com o lançamento do Ford GT. A versão atualmente em produção, a SRT10, preparada pela divisão SRT, da DaimlerChrysler, tem motor que desenvolve 517 cv a 5.600 rpm e 74 kgm de torque a 4.100 rpm. Já é mais do que qualquer mortal poderia querer de um carro, mas a ASC American Specialty Cars o levou além e criou uma versão à parte do mito, o ASC Diamondback Viper.

Para começar, a empresa é especializada no uso de fibra de carbono e abusou dela na carroceria de um Viper comum como se esse adjetivo coubesse nesse carro.... Assim, o nobre material foi parar no teto, no capô, no kit aerodinâmico e onde mais a empresa encontrou espaço para ele. O resultado foi uma diminuição de peso de 38,6 kg, ou seja, dos 1.533 kg originais, ele passou a ter 1.494,4 kg.

Só isso já melhoraria um pouquinho o desempenho desse esportivo de respeito, mas a ASC não se contentou e buscou a ajuda de quem entende de velocidade, a McLaren, instalando no Viper um kit da McLaren Performance Technologies. A parte mais visível da modificação foi a adoção de cornetas de admissão de ar, com borboletas individuais, que saem do belo capô de fibra de carbono.

Isso fez com que o motor de 517 cv passasse a 623,5 cv, 106,5 cv a mais. A máxima não foi divulgada pela empresa, mas certamente fica acima dos 306 km/h que o Viper SRT10 atinge. De todo modo, dá para ter uma idéia pela melhoria no tempo para atingir os 100 km/h partindo da imobilidade. Antes, isso era feito pouco abaixo dos 4 s. Agora, o Diamondback Viper crava 3,5 s para realizar a tarefa. Quem conhece as dificuldades em baixar tempos de aceleração, especialmente em superesportivos, sabe o quanto isso é significativo.

Os freios, que já eram excelentes, não tiveram modificação. Continuam a ser os mesmos Brembo de quatro pistões na frente e atrás, com discos de 356 mm. O câmbio, que deve ser de uma resistência absurda, para agüentar tanto torque, tem seis marchas e a tração, como não poderia deixar de ser em um legítimo esportivo, é traseira.

Para quem ficou fã do carro, fica a boa notícia de que ele será produzido em série limitada pela ASC. Mas o motor, de 623 cv, deve passar aos 660 cv. Como todo carro tem a chance de ser importado para o Brasil, não se surpreenda se encontrar um desses por nossas ruas.

Gosta do Viper e do Corvette?

Então veja aqui quantas ofertas temos em nossos estoques para atender você:

Dodge Viper

Chevrolet Corvette

Leia também:

Chevrolet Camaro

Tuning na cabeça

Ferrari P4/5

Brabus Rocket, o sedã mais veloz do mundo

Hartge H50 V10
_______________________________
E-mail: Comente esta matéria

Envie essa matéria para uma amigoa

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors