Bentley cria seu conversível mais potente, o GTC Speed

Modelo fará sua estréia em Detroit com 610 cv e outros aperfeiçoamentos esportivos
  1. Home
  2. Lançamentos
  3. Bentley cria seu conversível mais potente, o GTC Speed
Gustavo Ruffo
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

- A onda de modelos luxuosos com uma veia esportiva começou com os BMW M e os Mercedes-Benz AMG, mas vem se espalhando rápido, inclusive para segmentos de mercado ainda mais exclusivos. É o que se pode dizer da Bentley, que iniciou a série Speed com o Continental GT. Agora é a vez do conversível, o GTC, trazer as mesmas melhorias esportivas. E a principal delas está no motor, que o tornou o conversível mais potente já fabricado pela marca britânica.

Seu W12 de 6 litros, que desenvolve 560 cv no modelo “comum”, teve a pressão de seus dois turbocompressores levemente aumentada para um ganho de 50 cv, totalizando 610 cv. Com isso, a velocidade máxima do carrão passou a 322 km/h e a 312 km/h com a capota arriada. Para acelerar de 0 a 100 km/h, ele leva apenas 4,8 s. Com tempos assim, o GTC Speed supera, em muito, o Bentley Azure T, que tem “meros” 500 cv.

Ainda que o modelo mais simples já seja capaz de lidar com bastante potência, a Bentley achou por bem reforçar ainda mais essa habilidade. Há a possibilidade de equipar tanto o Speed quanto o GTC comum com freios de cerâmica, os maiores à disposição para veículos de produção em série, com 420 mm na dianteira e 356 mm atrás. As pinças têm oito pistões e as rodas, com esse tipo de freio, só podem ser de aro 20”. Além dos freios, a marca mexeu também na suspensão do GTC, que ficou mais firme e mais baixa 1 cm na dianteira e 1,5 cm na traseira.

O GTC Speed tem 4,80 m de comprimento, 1,39 m de altura com o teto levantado, 2,19 m de largura e 2,75 m de entreeixos, com um peso em ordem de marcha de 2.485 kg. O tanque de combustível desta beleza é de 90 l. O porta-malas, mesmo em um carro tão grande, não é muito maior do que isso, sendo mais modesto inclusive que o de modelos como o VW Gol e o Fiat Palio, com 235 l. Culpa da capota.

Tradição

O nome do GT Speed foi inspirado no do 3-Litros Speed, criado em 1923 por W.O. Bentley, o fundador da empresa. Famoso pela dirigibilidade e desempenho de seus automóveis, ele percebeu que havia mercado para versões ainda mais fortes de seus carros. O mais famoso da época, o 3-Litros, serviu de base para este modelo mítico, recebendo carburação dupla SU e taxa de compressão mais alta. Acabou reforçando ainda mais a fama da empresa.

Siga a gente no Twitter! Novidades, segredos e muito mais: www.twitter.com/WebMotors

Gosta de esportivos?

Então veja aqui no WebMotors as melhores ofertas:

Aston Martin

Porsche

Ferrari

Lamborghini

Leia também:

Leia também:

Porsche Panamera será oficialmente apresentado na China

Lotec Sirius ganha nova aparência e perde motor V12

Limitado a dez unidades, F&M Vulca S tem motor de BMW M5

G-Power Hurricane RS bate Brabus Rocket com 367,4 km/h

Maserati apresentará o Quattroporte Sport GT S em Detroit

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors