Novo Renault Duster chega por R$ 71.790

SUV da marca francesa se renova e ganha novos equipamentos para brigar com rivais mais modernos - atuais e futuros

  1. Home
  2. Lançamentos
  3. Novo Renault Duster chega por R$ 71.790
Fernando Miragaya
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

O Duster precisou de bem pouco para se destacar no segmento dos SUVs compactos quando chegou, em 2011. Espaço de médio, aspecto robusto e custo beneficio eram suficientes para fazê-lo brigar com o líder solitário Ford EcoSport. Mas os tempos são outros e a Renault sabe disso. Tanto que faz uma profunda remodelação no utilitário.

A renovação do SUV demorou um bocado para chegar no Brasil - o novo Renault Duster apareceu lá fora em novembro de 2017. Mas, pelo menos, vai além da simples maquiagem. Até porque, atualmente, o modelo não tem só o Eco com quem brigar.

Novo Renault Duster de frente atravessando pequeno trecho de ágia em meio a uma estrada de pedra e ao fundo um grande cânion alaranjado
icon photo
Legenda: Robustez com pitada mais moderna no desenho são as marcas do novo Renault Duster 2021
Crédito: Divulgação

Pelo contrário. Os dois ficaram na rabeira do segmento com a enxurrada de SUVs que vieram: Honda HR-V e WR-V, Jeep Renegade, Nissan Kicks, Peugeot 2008, Hyundai Creta, Volkswagen T-Cross e Citroën C4 Cactus.

E vem mais por aí, com a chegada do VW Nivus, dois novos jipinhos da Fiat e modelos pequenos da Hyundai e da Kia. Sem contar a nova geração do Chevrolet Tracker, que será lançada no dia 21 de março.

Este renovado Duster mudou, porém, continua a se valer dos mesmos diferenciais. O preço a partir de R$ 71.790 é uma prova disso. É R$ 1.200 mais barato que a versão de entrada do modelo anterior. Além disso, valor de compacto, com porte e espaço que parecem de um segmento acima.

Porém, cono dito, esses diferenciais bastavam há nove anos. Mesmo a despeito do desenho controverso, do acabamento simples demais e da posição de dirigir que acompanham o Duster desde seu lançamento.

Moderninho

Pois é, com muita gente brigando pelo mesmo segmento, a Renault se viu obrigada a ter mais capricho. Para tal, tratou de colocar um desenho realmente moderno e mais equipamentos no seu sempre criticado SUV.

Novo Renault Duster em movimento desecndo uma ladeira de terra e pedras em um ambiente árido
icon photo
Legenda: Novo Renault Duster ganhou estilo mais moderno e promete melhor rigidez da carroceria
Crédito: Divulgação

E conseguiu deixar o Duster antenado ao estilo da marca francesa - apesar da origem ser da romena Dacia. Tudo isso sem perder a robustez que já é a marca do modelo de dimensões generosas - são 4,37 m de comprimento, 1,83 m de largura, 1,69 m de altura e 2,67 m de entre-eixos. Portanto, quatro centímetros a mais de comprimento e um centímetro a mais de largura.

De cara, o novo Renault Duster está mais interessante. A grade cromada com nichos nichos em forma de losangos deitados separa os faróis retilíneos com a assinatura de LEDs em "C" - já vistos nos novos Sandero e Logan. O capô também foi mudado, e tem vincos mais salientes que conferem imponência.

Em nome da aerodinâmica - que nunca foi o forte do Duster - a inclinação do para-brisa foi reduzida. Em conjunto, as portas são novas e a linha de cintura está maior justamente para reduzir a área envidraçada.

Detalhe da grade cromada do Duster com pequenos nichos em forma de losangos deitados e cromados e faróis com assinatura de LEDs na forma de um cê
icon photo
Legenda: Desenho segue a nova tendência dos modelos da marca francesa e faróis têm assinatura de LEDs
Crédito: Divulgação

Na traseira, tudo novo. A tampa do porta-malas de 475 litros vem com lanternas quadradas que lembram as do... Jeep Renegade. O para-choque também foi redesenhado.

Dentro, a marca trabalhos no calcanhar-de-Aquiles: o acabamento. Mudou painel, console e quadro de instrumentos. Para dar aquela pitada de sofisticação, os bancos são novos, com abas mais salientes, maior espessura e espumas que prometem mais conforto. O descansa braço das portas, enfim, ganhou tecido.

Conectividade

Se lembra que eu disse que os tempos mudaram? Isso serve especialmente para o quesito conectividade. E olha que o Duster já tinha uma - senão avançada, mas bastante eficiente - central multimídia.

Duster na cor marromem movimento em estrada de terra com vegetação seca ao fundo
icon photo
Legenda: Dimensões generosas continuam como diferenciais do novo Renault Duster no segmento de SUVs
Crédito: Divulgação

Mesmo assim, o Media NAV ficou para trás. O novo Duster traz o sistema Easy Link. O multimídia funciona em uma tela de 8" e tem conectividade com Android Auto e Apple Car Play.

Se o novo Chevrolet Onix veio cheio de marra dizendo que o MyLink pode parear até dois celulares no Bluetooth, o novo Renault Duster permite emparelhar até seis telefones. Lide com isso, GM.

Além disso, a Easy Link permite o cadastro de até cinco perfis na central. É como aqueles perfis do Netflix. O sistema deixa personalizar desde a foto de capa na tela e preferências de som, até habilitar o destravamento de portas sem a chave.

icon photo
Legenda: Central multimídia Easy Link com tela de 8" permite emparelhar até seis celulares no Bluetooth
Crédito: Divulgação

Mas não se anime muito. Esse kit multimídia bacana só está disponível como opcional nas versões mais baratas Zen por R$ 71.790. De série, a partir da Intense CVT (R$ 83.490).

A propósito, os equipamentos mais legais também são naturalmente segregados na gama do novo Renault Duster. Sensor de ponto cego, sistema de câmera 360 graus e até mesmo chave presencial só na topo de linha Iconic, que custa R$ 87.490.

Mas faltam opções de modos de condução semi-autônoma. E, curiosamente, essa versão mais completa custa R$ 3 mil a mais que a antiga Dynamique, que usava motor 2.0 e tração 4x4, apesar da caixa manual.

icon photo
Legenda: Novo Renault Duster 2021 3
Crédito: Divulgação

De série em toda a linha, controles de estabilidade e tração, assistente à partida em rampas, Isofix, ar-condicionado, trio e chave tipo canivete. Os encostos de cabeça e cintos de três pontos para todos os cinco ocupantes não são favores: se tornaram obrigatórios por lei desde janeiro.

Reforços

O novo Renault Duster não chega a ser uma segunda geração - apesar de a marca tratá-lo como. Usa a mesma plataforma B0. Mas ganhou reforços estruturais, que, segundo o fabricante, melhoraram em 12% a rigidez da carroceria. E trocou itens importantes, como portas e para-brisa.

O motor é o mesmo e eficiente 1.6 SCe com 120/118 cv de potência e 16,2 kgf.m de torque a 4.000 rpm. Como no Duster "velho", ele pode trabalhar com cambio manual de seis.marchas ou transmissão continuamente variável CVT, com marchas simuladas.

O motor 2.0 sai de cena, mas o novo turbo vai demorar um pouco.  O 1.3 com injeção direta deve estrear no SUV entre o fim de 2020 e início de 2021, com potências de 150 a 160 cv - esse propulsor já é usado pela Mercedes-Benz no Classe A Sedan vendido no Brasil.

A direção deixou de ser hidráulica e passa a ter assistência elétrica, além de exigir menos esforço e menos voltas na hora de manobra, segundo a Renault. Outra boa notícia é que o Duster finalmente ganhou ajuste de profundidade na coluna de direção.

E agora?

Os novos tempos fizeram bem ao Duster. Mas o SUV ainda vai se valer dos predicados do passado para tentar s e manter no disputado segmento de SUVs de entrada. Faltam o motor turbo e sistemas semi-autônomos, como um controle de cruzeiro adaptativo e monitoramento de faixa.

icon photo
Legenda: Painel foi totalmente redesenhado, bancos são novos e agora há tecido nas portas do Duster
Crédito: Divulgação

O Duster vai tentar se segurar no preço e no diferencial do espaço e da robustez. Deu certo no passado, quando tinha apenas um rival. Agora, tem de enfrentar mais de meia-dúzia de concorrentes e projetos que estreiam com todas as melhorias que a Renault trouxe para seu SUV só agora.

Veja os preços e versões do novo Renault Duster

Zen - R$ 71.790

Controles eletrônicos de estabilidade e tração, assistente à partida em rampas, dois pontos de fixação Isofix no banco traseiro, ar-condicionado, direção com assistência elétrica, trio elétrico, start/stop do motor, banco do motorista com regulagem de altura, travamento elétrico das portas automático com o carro em movimento, chave tipo canivete com telecomando das portas, faróis com assinatura de LED, banco traseiro rebatível e bipartido, som com Bluetooth e quatro alto-falantes, tomada 12V traseira e rodas de aço aro 16”.

Opcionais: Central multimídia EasyLink​, faróis de neblina​ e rodas de liga leve aro 16”.

Zen CVT X-Tronic - R$ 77.790

Todos os itens da versão Zen mais câmbio automático do tipo CVT e ponteira do escapamento cromada.

Opcionais: Central multimídia EasyLink​, faróis de neblina​ e rodas de liga leve aro 16”.

Intense CVT X-Tronic - R$ 83.490

Todos os itens da versão Zen CVT mais central multimídia EasyLink​, câmera e sensores de ré, ar-condicionado automático, vidros elétricos com função um toque​, indicador de temperatura externa, luz de cortesia no porta-luvas e porta-malas, espelhos nos dois para-sóis​, volante revestido de couro​, controlador e limitador de velocidade, grade dianteira, capas dos retrovisores e barras de teto cromadas​, maçanetas na cor da carroceria​, aplique prateado nos para-choques​, faróis de neblina​ e rodas de liga leve aro 16”.

Opcional: banco de couro.

Iconic CVT X-Tronic - R$ 87.490

Todos os itens da versão Intense CVT mais sistema Multiview com quatro câmeras, alerta de ponto cego, sensor de luminosidade, chave cartão presencial para destravamento das portas e partida do motor, rodas de liga leve aro 17” diamantadas e descansa-braço.

icon photo
Legenda: Te conheço? Lanternas quadradas do novo Renault Duster lembram as do rival Jeep Renegade
Crédito: Divulgação

Condições especiais

A Renault está oferecendo condições especiais de compra do novo Duster para o lançamento. Quem comprar o SUV até 31/03 poderá escolher escolher entre três opções: ganhar um patinete elétrico, ter três revisões grátis ou levar um kit de acessórios com barras transversais de teto e suporte de bicicletas.

 

Comentários