Peugeot 208 GT põe pimenta no segmento de hot hatches

Modelo chega equipado com motor 1.6 THP Flex de até 173 cv de potência

  1. Home
  2. Lançamentos
  3. Peugeot 208 GT põe pimenta no segmento de hot hatches
Karina Simões
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon


(Fortaleza-CE) Há tempos um esportivo da Peugeot era cogitado para o Brasil, mas tudo não passava de promessas. Depois de outras montadoras aquecerem o segmento de hot hatches – leia, a Renault com o Sandero R.S., Fiat com o Punto T-Jet e a própria Citröen com o DS3 –, a Peugeot aproveitou sua nova fase no País e a estreia da linha 2017 do compacto 208 para lançar o 208 GT. O 'foguetinho' franco-brasileiro – sim, ele é fabricado no Brasil - chega às lojas em versão única dia 1° de maio por R$ 78.990.

Ueba! O entusiasmo é porque desde sempre sabíamos quão bem cairia aquele motor 1.6 THP Flex que equipa o SUV 2008 ao hatch 208. Dito e feito. A Peugeot nos levou para o Autódromo Virgílio Távora, em Fortaleza (CE), para acelerar o apimentado e tirarmos nossas próprias conclusões. Já que seu ponto alto é o motor, então comecemos com ele: 1.6 litro turboflex com 173 cv de potência máxima e 24,5 kgf.m de torque acoplado a um câmbio manual de seis velocidades. Segundo a marca, ele vai dos 0 a 100 km/h de 7,6 segundos e a velocidade máxima é de 220 km/h.

icon photo
Legenda: 940x576 250bb15b 97b0 48f7 Af22 Cfee792036d9 10

Ele não tem os 200 cv do 208 GTI vendido na Europa – que, de quebra, vem com a carroceria três portas –, mas a potência o coloca à frente dos concorrentes já citados Sandero R.S (150 cv – R$ 58.880) e Punto T-Jet (152 cv – R$ 75.300). Vamos combinar que o preço cobrado pelo 208 GT também está à frente da concorrência, R$ 78.990, no entanto, após uma simples passada de olho pelo acabamento e a primeira pisada com vontade no pedal da direita, começo a achar que vale cada centavo.

Por fora, destaca-se a nova roda de alumínio diamantada de 17 polegadas, farol com módulo elíptico e luz diurna em LED, para-choque redesenhado, dupla saída de escamento cromada e nova grade dianteira com detalhes na cor vermelha.

No interior, a esportividade é ressaltada pelo tom escuro do painel com detalhes em vermelho, costura do revestimento dos bancos também em vermelho, pedaleiras em alumínio e o painel com revestimento macio ao toque. Independentemente da versão, na minha opinião, é muito gostoso guiar o 208. Isso porque a posição do motorista é diferente da maioria dos outros hatches – o que a montadora faz questão de explorar. O volante é pequenininho, tem ajuste de altura e profundidade, é revestido em couro perfurado, tem base achatada e aquela marcação do “zero” na parte central - como em carros de corrida, para que o piloto não perca a referência. O diâmetro reduzido, a boa empunhadura e as respostas diretas deixam a tocada muito gostosa – mesmo! A central multimídia fica ao alcance das mãos e tem, entre diversas funções, a que espelha a tela do celular, por MirrorLink (para Sony, Samsung e HTC) e CarPlay (para Iphone 5 ou superior).

icon photo
Legenda: 940x576 Abb88ce9 Ac20 46ff 9726 485e9192e86c 10

Mas vamos ao que interessa. A partir dos 1.400 giros, o THP mostra que está ali pronto para te entregar boas doses de endorfina. O traçado do autódromo, embora desconhecido, é muito instigante e deu para extrair bastante do carro. Como em alguns trechos havia areia na pista, fui recomendada a deixar o controle de estabilidade ligado. Nas curvas travadas, onde eu reduzia para segunda e terceira marchas, senti falta de um câmbio com engates mais justinhos, ainda assim, porém, a transmissão supera a do Sandero R.S..

E já que estamos citando o rival, o representante da Renaut ganha, ao meu ver, em dois quesitos: acerto da suspensão e banco do motorista com apoios mais “sarados” nas laterais. A Peugeot diz que mexeu no amortecimento, mas manteve a mesma configuração com suspensão independente McPherson na dianteira e molas helicoidais com barra estabilizadora na traseira, igual os demais modelos da linha. Na pista, em altas velocidades, o acerto “urbano” fica evidente.

O restante das alterações contribuem para um desempenho digno de esportivo: pneus de perfil mais baixo (205/45 R17 88V) Michelin Pilot Sport 3, direção com calibração orientada para altas velocidades, freios dianteirs a disco com diâmetro maior em 17mm e em 6mm na espessura, e discos sólidos nas rodas traseiras.

icon photo
Legenda: 940x576 5449f444 A608 4a1f B0d6 C9572200e8b3 10

É inegável que o 208 GT empolga. Com seus 1.196 kg, uma relação peso x potência de 6,9 kg por cv e um motor que bebe com moderação (assim como o novo 1.2 tricilíndrico, o THP também é nota “A” no Inmetro), fica difícil deixar o dono desapontado.

No mais, ele vem de série com assistente de saída em ladeira, função “cornering”, na qual o feixe de luz do farol de neblina ilumina o interior da curva quando a velocidade for menor que 40 km/h, além da sopa de letrinhas: ESP (controle de estabilidade), freios ABS, REF (repartidor eletrônico de frenagem), ASR (anti-derrapagem de rodas), entre outras siglas que contribuem com a segurança - além dos seis airbags.

Mais uma feliz combinação da Peugeot, o 208 GT está bem posicionado perante a concorrência e pronto para agradar entusiastas que desejam bem mais que um esportivo de fachada.

icon photo
Legenda: 940x576 Bcec0699 2e97 4b19 9a59 70c4649dec23 19

Para todos os gostos

Outra novidade da linha 2017 do 208 é o aumento na oferta de motores. Se você não quer um hot hatch, agora pode ter o moderno 1,2 l PureTech, mais econômico do Brasil entre os motores de três cilindros, segundo o Inmetro. Ele 'bebe' álcool e gasolina, gera até e 90 cv de potência máxima e 13 kgf.m de torque. O bloco dispensa o uso do tanquinho auxiliar para partida a frio e, segundo a Peugeot, é 37% mais econômico do que o aposentado 1.5 de 4 cilindros.

O propulsor passou por mais de 400 mil quilômetros rodados para sua validação e adaptação ao veículo, já que ele vem importado da França. Em um dos testes feitos aqui no Brasil, realizado no Instituto Mauá, o novo 208 equipado com motor 1.2 foi abastecido com gasolina aditivada, teve o tanque lacrado e rodou de São Paulo à Brasília (1.000 km). Chegando lá, o veículo ainda tinha mais de 200 km de autonomia segundo o computador de bordo.

Dirigi o modelo na versão Allure (R$ 59.090) e fiquei surpresa com o conjunto. O motor não vibra nada e sequer tem aquele ruído semelhante a um motor de moto, característico dos blocos de três cilindros. O desempenho fica um pouco atrás do falecido 1.5 (menos 3 cv e pouco mais de 1 kgf.m de torque), mas não deixou a desejar em retomadas e é bem mais eficiente. A Peugeot fez questão de manter os valores, mas resta saber se na cabeça do brasileiro está preparada para ver a vantagem que existe em trocar um motor 1.5 por um 1.2 mais eficiente. A Peugeot acha que sim.

icon photo
Legenda: 940x576 B6485087 5a17 4cd7 B3e7 01cbae5476fd 19

Saiba mais dele e de outras versões do novo 208 aqui.

Para os que não ligam muito para performance, mas não dispensam o visual, a Peugeot oferece o 208 Sport, por R$ 60.090. Ele traz externamente uma nova grade com contorno preto brilhante e detalhes em vermelho e preto, rodas de alumínio de 16 polegadas, pedaleiras em alumínio entre outros acessórios que remetem à esportividade. O motor, todavia, é o 1.6 16V de 122 cv e 16,4 kgf.m de torque com caixa manual de 5 velocidades.

Para o alto e além

Este é o lema da Peugeot no Brasil. Com o market share vindo em uma crescente nos primeiros meses de 2016, a marca estima chegar com o 208 ao mesmo número de vendas mensais que atingiu o SUV 2008 - cerca de 1.000 veículos. Hoje, o 208 vende uma média de 800 carros/mês. Quanto às versões, a marca espera que o motorzinho três cilindros represente 60% das vendas e o GT fique com 5% ou 10% da fatia, o que representa entre 50 e 100 unidades/mês. Ele é um carro de nicho, claro, e se não é o intuito ser responsável por alavancar as vendas da marca, o objetivo é que o hot hatch dê mais picância, mais gosto, mais emoção à imagem da marca no Brasil. Ah, isso está fácil, Peugeot.

Consulte preços de carros novos e usados na Tabela Fipe e WebMotors.

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors