RUF RK Coupé

Modelo exclusivo, baseado no Porsche Cayman S, terá apenas 49 unidades e chega aos 304 km/h
  1. Home
  2. Lançamentos
  3. RUF RK Coupé
Gustavo Ruffo
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

- Em 18 de agosto deste ano foi apresentado oficialmente ao público, em Carmel, na Califórnia, a versão cupê do RUF RK Spyder, cujas fotos você vê nesta reportagem. Quem conhece e gosta de automóveis estranhará essa afirmação, já que o carro parece ser um Porsche Cayman, que por sua vez é praticamente um Boxster com capota.

Na verdade, o RK Coupé se baseia nesse cupê da casa alemã, mas vai bem mais além afinal, é disso que o tuning se ocupa. As modificações são tão extensas, inclusive de carroceria, que justificam que ele seja rebatizado, quase como se tivesse sido inteiramente fabricado pela RUF, empresa responsável pela modificação.

Para começar, o motor do Cayman S, um boxer com cilindros opostos de 3,4 litros, que gera 295 cv a 6.250 rpm e 34,6 kgm entre 4.400 rpm e 6.000 rpm, foi ampliado para 3,8 litros. Só isso já seria o suficiente para que o carro tivesse mais disposição, mas a RUF preferiu abusar.

Assim, também colocou no carro um compressor volumétrico, que aumenta a eficiência do motor a exemplo de um turbo, com a diferença de ser acionado por correia, e não pelos gases de escapamento. Vem daí, inclusive, o nome do carro: RUF Kompressor, ou RK, para maior intimidade, necessária quando se guia uma máquina desse calibre.

A pressão máxima, baixa, considerando outras preparações, é de 0,7 bar. Isso se explica pela utilização de válvulas e bicos injetores especiais, coletores de admissão com intercoolers integrados, catalisadores esportivos e um sistema eletrônico de gerenciamento desenvolvido pela RUF.

Todo esse pacote fez o seis-cilindros exibir o fôlego de um oito: a potência sobe para 440 cv a 7.000 rpm e o torque é de estúpidos 47,9 kgm a 5.500 rpm. A carroceria foi toda retrabalhada pelo Studio Torino, com uso intenso de fibra de carbono, o que permitiu que, apesar do aumento do motor e do uso do compressor o carro não tivesse um peso muito maior que o do modelo original. Um Cayman S com câmbio manual tem 1.350 kg; com o Tiptronic, 1.390 kg; o RUF RK Coupé tem 1.365 kg.

O desempenho, evidentemente, melhorou um bocado. O Cayman S atinge os 100 km/h, do 0, em 5,4 s, enquanto a máxima é de 275 km/h. Pois o RUF RK Coupé leva 1,1 s a menos para fazer o mesmo, ou seja, atinge os 100 km/h em 4,3 s, os 200 km/h em 13 s e a velocidade máxima de 304 km/h.

Para parar tanta força, os discos são de 350 mm na dianteira no original, eles têm 318 mm e 299 mm na traseira, respectivamente com seis e quatro pistões, da marca Brembo, velha conhecida de apreciadores de automóvel em geral. Os pneus são os Dunlop SP Sport Maxx 235/35 ZR19 nas quatro rodas.

Na apresentação, a empresa fazia questão de dizer que o RUF RK Coupé é uma mistura do estilo italiano com o a tecnologia alemã, devido à contribuição do Studio Torino. A distribuição de peso do Cayman, já uma das melhores que se possa encontrar, em especial por conta do motor central, foi melhorada ainda mais, segundo a RUF.

Tudo isso tem preço, mas ele não foi divulgado. Certo é que será alto, ainda mais considerando que o RK Coupé terá apenas 49 unidades produzidas.

Gosta da Porsche?

Então veja aqui quantas ofertas temos em nossos estoques para atender você:

Porsche Cayman

Porsche Boxster

Porsche 911

Leia também:

ASC Diamondback Viper

Chevrolet Camaro

Tuning na cabeça

Ferrari P4/5

Brabus Rocket, o sedã mais veloz do mundo
_______________________________
E-mail: Comente esta matéria

Envie essa matéria para uma amigoa

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors