Salão de Genebra tem estréias para todos os bolsos

Ritmo de apresentações de Genebra exige dos jornalistas preparação atlética
  1. Home
  2. Lançamentos
  3. Salão de Genebra tem estréias para todos os bolsos
Gustavo Ruffo
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

- Imagine-se tendo de ir de um lado para o outro em um pavilhão de 114 mil m², em intervalos de menos de 15 minutos de um deslocamento ao outro, com pastas cujo número cresce a cada visita a um estande diferente. Se no começo as tais pastas são leves e fáceis de levar, com o acúmulo elas passam dos 8 kg ou mais. Pois é essa a rotina que os jornalistas presentes ao Salão de Genebra deste ano, em sua 77ª edição, estão enfrentando. E olha que isso foi só o primeiro dia, mas o resultado, como seria de esperar, é o paraíso para quem precisa ter sempre assunto para escrever. Neste salão, isso só não se faz com o pé nas costas porque as sacolas de releases desequilibram qualquer um.

As estréias mundiais, européias e suíças são tantas que simplesmente não cabem em uma reportagem só. Escolhemos as mais impactantes para trazer a você em primeira mão.

Veja o caso da Volkswagen Golf Variant, mostrada aqui no WebMotors quando ainda era um segredo muito bem guardado leia mais sobre ele aqui. Pois a perua causou uma enorme curiosidade em sua apresentação, recebendo um assédio acima do normal para um carro que, segundo a imprensa especializada européia, teria chegado tardiamente. Também, esta é a maior versão Golf já produzida.

Apesar de o Passat Bluemotion ser considerada uma novidade importante da marca, ainda mais agora, com a Comunidade Européia determinando uma emissão de CO2 para os carros na casa dos 100 g, apenas, o que o povo gosta e o povo quer é a versão brava, chamada de R32 e vista nestas fotos personificada na Variant. O carro, de perto, é um convite a acelerar.

Outro modelo que merece atenção redobrada é o novíssimo Bentley Brooklands, um cupê tão exclusivo que será feito à mão em série limitada a apenas 550 unidades. Não à toa: o Brooklands, que homenageia uma pista de corrida centenária do Reino Unido, usa o motor V8 de 6,75 litros mais poderoso jamais produzido pela marca, com 530 cv. O torque também é astronômico: 107,7 kgfm. Sua produção começa na primeira metade de 2008. Para quem acha que Bentley é saci pererê ou mula sem cabeça, fica o alerta: aqui na Suíça ele não é presença rara nas ruas.

Voltado mais para o desempenho que para o conforto é o modelo da Lamborghini modificado para ficar 100 kg mais leve, o Gallardo Superleggera. Este carro, ao contrário dos que deveriam ter uma matéria só para eles, teve sua reportagem escrita antes que a apresentação oficial acontecesse leia-a aqui. A potência é a mesma do V8 do Bentley: 530 cv.

Depois da apresentação da perua Volvo V70 leia-a aqui, chegou ao mercado europeu sua versão aventureira, a nova XC70. Modelo relativamente comum no Brasil, em sua versão antiga, o novo carro mantém a fórmula de sucesso, com altura em relação ao solo maior que a da perua da qual ela deriva e tração nas quatro rodas.

Fazendo uma linha muito mais esportiva estava o KTM X-Bow, o primeiro carro produzido pela fabricante austríaca de motos. Extensamente exibido no WebMotors leia mais sobre ele aqui, ele promete uma experiência de dirigibilidade que poucos carros podem proporcionar. Pena que, aqui em Genebra, nao há pista de testes...

Outro lançamento relevante foi o do Hyundai i30, que conta com opçoes de motor 1,4-litro, 1,6-litro e 2-litros a gasolina e dois a diesel, um 1,6-litro e um 2-litros, que devem ser as versoes mais populares do carro aqui na Europa. Apesar de a marca querer marcá-lo como algo significativo no desenvolvimento da empresa, o desenho é conservador e muito parecido com o do Fiat Bravo sorte da Hyundai que o italiano também foi lançado aqui, sob pena de acusação de plágio. Em suma, o carro foi recebido com frieza pela imprensa especializada, que talvez esperasse mais ousadia da marca.

Quem ousou e se deu bem foi a Renault, que mostrou aqui o Renault Twingo novo, um carrinho que ficou extremamente simpatico. O desenho do subcompacto francês é bem parecido com o que foi mostrado em reportagens de segredo do WebMotors leia-a aqui, a não ser pelos faróis, que deixaram de ser redondos e seguem uma identidade visual mais próxima à da marca.

Os bancos traseiros, dois, individuais, ainda podem ser movidos para a frente e para trás, aumentando o pequeno espaço para bagagem, de 165 l para até bons 285 l, considerando seu segmento de mercado. Com bancos rebatidos, a capacidade de carga sobe para 959 l! Os motores são um 1,2-litro a gasolina, para a versão básica, um 1,2-litro turbo de 100 cv, exclusivo da versao GT, e um diesel de 1,5 litro e 65 cv.

Neste, que pode ser considerado o salão dos cupês, a Audi mostrou seu mais novo produto, o A5, sobre o qual também já falamos veja todos os detalhes técnicos do carro aqui. O Spyker C12 Zagato, apresentado pelo próprio Andrea Zagato no estande da Spyker, nasceu com a responsabilidade de se tornar um clássico imediato, o que não há de ser difícil, considerando suas belíssimas linhas e o motor V12.

Mais profissional e estruturada do que seria de esperar foi a apresentacao dos chineses da Brilliance, na verdade carros da marca chinesa Zhonghua, talvez de pronúncia difícil demais para o gosto europeu. Com vendas a partir deste ano no Velho Continente, a marca é a primeira chinesa a se aventurar na Europa. Um de seus modelos, o BS6, tem desenho assinado por Giorgetto Giugiaro e foi bem recebido, assim como o cupe BC3, o amarelão das fotos, que faria bonito em qualquer lugar. Se tiver preço competitivo, o carro pode conquistar os europeus.

As maiores novidades italianas ficaram por conta do Fiat Bravo e do Maserati GranTurismo, que também tiveram sua apresentação oficial antecipada pelo WebMotors leia os textos respectivamente aqui e aqui. O carro da Maserati, desenhado por Pininfarina, mostra a franca recuperação da empresa no gosto dos consumidores europeus e do mundo todo, especialmente nos EUA, onde o GranTurismo deve vender bem.

Por fim, a Opel mostrou o Corsa OPC, com motor 1,6-litro turbo de 192 cv leia mais sobre eleaqui. Além de ter recursos interessantes, como o suporte para bicicleta embutido no pára-choque traseiro, o carrinho anda mais que notícia ruim. Tomara que a GM brasileira se anime a seguir o exemplo do braço europeu e atualize o Corsa vendido aqui. Se isso for pedir muito, que pelo menos ofereça de série uma versao realmente esportiva. Com isso, podemos abandonar a máxima “o que nasce para GSi nunca chega a OPC”...
________________________________

Oferecimento: Volkswagen

Volkswagen
________________________________Veja outras matérias de Genebra:

Genebra esquenta os motores

Fiat Lamborghini Gallardo Superleggera

Fiat Grande Punto Abarth

Mestres italianos fazem a festa em Genebra

VW Golf Variant

Audi A5 e S5

Maserati GranTurismo

Novo Ford Mondeo

Peugeot SW Outdoor

Dodge Demon

KTM X-Bow, pronto para sair do forno

Volvo V70 foca em segurança e esportividade

Novo Peugeot 207 CC

Rinspeed eXasis

KTM X-Bow
______________________________
Receba as notícias mais quentes e boletins de manutenção de seu carro. Clique aqui e cadastre-se na Agenda do Carro!
________________________________
E-mail: Comente esta matéria

Envie essa matéria para uma amigoa

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors