Derivado da MotoGP, novo motor Ducati tem 210 cv

Com 1.103 cm³, motor de quatro cilindros em “V” dará vida à nova linhagem de esportivas. Panigale V4 estreia em Milão

  1. Home
  2. Motos
  3. Derivado da MotoGP, novo motor Ducati tem 210 cv
Agência Infomoto
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

O palco foi escolhido a dedo: o Grande Prêmio de San Marino da MotoGP, um dos mais tradicionais circuitos da motovelocidade mundial. Foi lá que a Ducati apresentou o motor de sua nova superesportiva: o Desmosedici Stradale, com quatro cilindros em “V” e 1.103 cm³ de capacidade. Derivado do propulsor da Ducati pilotada por Jorge Lorenzo e Andrea Dovizioso no Mundial de Motovelocidade, o V4 produzirá incríveis 210 cv de potência máxima. 


“O Desmosedici Stradale compartilha os conceitos fundamentais da versão de corrida, só que para uma moto de série”, afirma Claudio Domenicali, CEO da Ducati. O “cappo” da marca italiana confirmou que a nova superesportiva equipada com o motor, a Panigale V4, será apresentada no Salão de Motos de Milão (Eicma 2017). Resumindo: “O novo motor dará início a uma nova linhagem de motos esportivas e, com certeza, marcará um novo capítulo na história da Ducati”, frisa Domenicali.

icon photo
Legenda: Novo motor Ducati V4
Crédito: Novo motor Ducati V4



Com a evolução natural, a nova superbike abandonará o tradicional motor de dois cilindros em “L”. Em seu lugar a Casa de Borgo Panigale colocará em linha o Desmosedici Stradale. Com 1.103 cm³ de capacidade, o propulsor pesa 64,9 kg, 2,2 kg a mais que o Superquadro de 1,285 cc, bicilíndrico que equipa a atual Panigale 1299S. 


O novo V4 da Ducati dosou bem as curvas de toque e potência com o objetivo de oferecer diversão para pilotos experientes, sempre em altos giros. A potência máxima de 210 cv está disponível a 13.000 rpm, enquanto o torque máximo de 12,2 kgf.m, com melhor desempenho entre 8.750 e 12.250 giros. O que refletirá em bom rendimento em médios regimes de rotação. O motor traz outra novidade, a tecnologia “Twin Pulse” que resumidamente trabalha com dois estágios de explosão nos cilindros. A marca afirma que a solução ajudará o piloto a controlar mais facilmente a entrega de potência do motor para a roda. 

icon photo
Legenda: Novo motor Ducati V4
Crédito: Novo motor Ducati V4



Estreia no Salão de Milão


Derivado do V4 da MotoGP, o novo motor da Ducati recebeu, obviamente, soluções vidas das pistas e materiais nobres em sua construção: alumínio, magnésio, aço sinderizado e peças forjadas, como, por exemplo, os pistões (moldados em alumínio com barras de aço forjadas) e que resultaram em uma alta taxa de compressão de 14:1.


Como um verdadeiro motor Ducati, o Desmosedici Stradale usa o tradicional comando de distribuição desmodrômico, com embreagem multidisco com banho de óleo, antiderrapante e servo-assistida. Já a caixa de marcha é de seis velocidades. Em função de ser uma superbike “puro sangue”, é possível acionar as marchas sem o uso da embreagem, seja para subir ou descer marchas.

icon photo
Legenda: Novo motor Ducati V4
Crédito: Novo motor Ducati V4



Agora o que nos resta é esperar a abertura oficial do Salão de Motos de Milão deste ano – que acontece entre 09 e 12 de novembro – e conferir a nova superesportiva Panigale V4. A moto marcará um novo ciclo de esportivas italianas com motores de quatro cilindros em “V”. 

icon photo
Legenda: Novo motor Ducati V4
Crédito: Novo motor Ducati V4



Além disso, a versão “R” do Desmosedici Stradale – com 1.000 cm³ – já está em fase final de desenvolvimento, segundo Claudio Domenicali. A capacidade cúbica menor foi escolhida pela Ducati para que o modelo de série possa participar do Campeonato Mundial de Superbike na temporada 2019.

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors