Honda CBR 300R pode vir ao Brasil ainda este ano

Novidade da marca japonesa tem tudo para substituir a atual geração por aqui
  1. Home
  2. Motos
  3. Honda CBR 300R pode vir ao Brasil ainda este ano
Agência Infomoto
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon


Porta de entrada para o mundo das famosas superbikes, as mini-esportivas estão ganhando as ruas. A receita desse sucesso é a soma do estilo radical e agressivo com desempenho satisfatório e de fácil controle. Apostando na categoria, em 2011 a Honda lançou a CBR 250R que, segundo a fabricante, se tornou um modelo “chave” para a família de esportivas da marca.

 

No entanto, depois do lançamento da Kawasaki Ninja 300, a máquina perdeu espaço. No Brasil, por exemplo, foram vendidas 2.381 unidades da CBR 250R em 2013 contra 3.301 unidades da pequena esportiva da marca verde, segundo dados da Fenabrave, fcaptionação que contabiliza a distribuição automotiva no Brasil. O número é um exemplo de que a Honda precisava reagir.

 

Para encarar a concorrência, a Honda decidiu lançar a evolução da CBR 250R e mandou seus engenheiros de volta para as pranchetas de projeto. E assim, com um design ainda mais parecido aos modelos CBR de maior capacidade cúbica, a marca nipônica apresentou a nova CBR 300R pela primeira vez, em um salão de motos na China, em outubro de 2013.

 

Mais esportividade

O desenvolvimento da nova CBR 300R teve base em dois pilares: mais potência e uma maior semelhança às motos maiores. Então, em primeiro lugar, o design foi atualizado. O desenho da CBR 300R baseia-se na superesportiva de 1.000cc, a CBR 1000RR. Carenagem integral com linhas atuais e agressivas, duplo farol dianteiro, banco bipartido e até o esquema de cor em vermelho, azul e branco, que remetem à irmã de alta cilindrada foram adotados.

 

O motor mantém a mesma arquitetura da CBR 250R – um cilindro com arrefecimento líquido –, mas sofreu modificações e agora tem 286 cm³ de capacidade. As alterações, feitas no curso que passou para 63 mm, tornaram possível o aumento da cavalaria e do torque. A CBR 300R é capaz de atingir 30,8 cavalos de potência aos 8.500 giros e tem torque máximo de 2,8 kgf.m nas 7.250 rpm.

 

Além disso, a injeção eletrônica foi remapeada para uma melhor resposta do acelerador em todas as faixas de rotação. Segundo a Honda, a nova CBR 300R terá uma autonomia média de 390 km com seu tanque de 13 litros de capacidade. Isso dá uma média de 30.2 km/l. A nova mini-esportiva da marca nipônica ganhou, ainda, um novo sistema de escapamento, inspirado na peça que equipa sua irmã maior, a CBR 500R.

 

O quadro continua sendo o mesmo utilizado na versão anterior, do tipo Diamond, dupla trave, feito em aço. O conjunto de suspensão é constituído por garfos telescópicos dianteiros com curso de 130 mm, e monoamortecedor traseiro Pro-link com 107 mm de curso. Os pneus, nas medidas 110/70 aro 17 na dianteira e 140/70 aro 17 na traseira, calçam rodas de alumínio fundido. Já o sistema de freios conta com disco de 296 mm com pinça de dois pistões na frente e outro de 220 mm na parte traseira. Há ainda a opção do sistema ABS.

 

Evolução natural

A chegada da CBR 300R ao Brasil é apenas uma questão de tempo, uma vez que o modelo tende a substituir gradualmente a mini-esportiva anterior de 250cc nos mercados onde é vendida. Todavia, ela pode aportar por aqui mais cedo do que se imagina. De acordo com a assessoria da Honda, a marca planeja fazer lançamentos no País no segundo semestre e o recente início das vendas da pequena esportiva na Europa é um forte indício de que a CBR 300R esteja entre eles. Resta-nos aguardar e torcer para que ela venha para cá.

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors