Evoque, vertente para a Land Rover

Modelo escapa do carimbo de tosco “macho-man”
  1. Home
  2. Pit-Stop
  3. Evoque, vertente para a Land Rover
Roberto Nasser
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

Lançado, a venda nas 29 concessionárias da marca, plantando dúvidas e instigando análises para saber se vale a pena pagar R$ 165 mil pela versão Pure, de entrada, ou R$ 232 mil pela de topo Prestige Tech Pack, o Evoque é a maior aposta de mudança no caminho da marca. Mantém a valentia, a disposição, mas cercada de charme, estilo, equipamentos de conforto, mudando a óptica de ser visto. Nada do carimbo de tosco macho-man aplicado a quem compra trambolhos volumosos, desconjuntados, impositivos, com equipamentos ociosos, mas o olhar de reverencia ao condutor do carro de charme, que não se impõe nem ameaça, e ainda oferece habilidades adicionais. A parada bancada pela Land Rover é alta: quer representar 40% das vendas totais da marca. No Brasil significará, em 2012, 4.800 unidades a serem consumidas por um público que antes não considerava ter um Land Rover.

É fórmula agradável. As três versões, Pure, Dynamic, Prestige liderada por motor 2.0, 4 cilindros, injeção direta, duplo comando variável, 16 válvulas, pacote atual de mínimas exigências tecnológicas para a cilindrada , e ao qual a LR adicionou um turbo compressor. Numericamente 240 cv e 340 Nm de torque, surgidos a 1.750 rpm. Na prática, permite passear pelas 6 velocidades do câmbio japonês Aisin, mantendo o motor em baixos giros, baixas emissões, consumo controlado de gasalcool. O comando das marchas se faz por ícone boiolo-feminino, um botão giratório em lugar da alavanca de marchas – isto apareceu nos BMW 7 há alguns anos e os donos repugnaram. A ver.

A parte dinâmica não decepciona. Ângulos de ataque, saída, tração integral nas quatro rodas monitorada pelo sistema Terrain Response analisando informações de tração, motor, suspensão e torque do motor, para adequá-los ao momento. Comportamento de automóvel, faz de 0 a 100 km/h em 7,6s.

As variações de preço ocorrem em função de equipamentos, mas o básico é bastante satisfatório: ar condicionado, direção assistida, freios a disco nas quatro rodas, revestimento em couro, rodas em liga leve.

Amarok 2012, enquanto a automática não vem

Modelia nova, o picape Amarok VW chega a 2012 sem conseguir incluir a transmissão automática ZF 8V como opção das versões luxuosas, fazendo mistura de equipamentos. Mantém a de entrada, simples, em seus 122 cv e mono turbo no motor diesel 2.0, transmissão de seis marchas, e outras diferenciadas por acessórios – Trendline, Highline e SE -, todos disponíveis com cabine dupla. A idéia foi valorizar o produto pelo conforto e satisfação de uso, apelando-se, até, como novidade, por aplicar um rádio com sistema de navegação, sensores de estacionamento.

Maioridade, a Mitsubishi chega aos carros

Antes focando sua atuação e imagem dos veículos com tração nas quatro rodas, a Mitsubishi há pouco tempo abriu o facho e apresentou o ASX com tração em apenas duas, e agora engata a importação do sedã Lancer. Três versões, idêntica conformação, mudando apenas o recheio de acessórios. Motor L4, transversal, 2.0, dois comandos variáveis para as válvulas. Faz 160 cv e 20 mkgf de torque. Caixa mecânica de cinco velocidades ou, muito superior, a CVT, continuamente variável, com 6 referências e comando por borboleta sob o volante.

Projeto novo, embora caracterizado pela experiência em rallies e corridas, o Lancer em décima edição é confortável carro familiar, amplo espaço entre bancos, porta malas com 413 l. A preocupação com segurança em mercados de compradores evoluídos traz em todas as versões o conceito RISE de construção para deformação controlada, barras de proteção laterais, freios com disco nas 4 rodas, ABS - anti bloqueio EBD – gestão eletrônica; e BAS, multiplicador de pressão no pedal. Cheio de almofadas de ar, dois frontais, dois laterais, quatro de cortina, e um de joelho para o motorista.

Roda-a-Roda

Informação – Série especial da Mercedes válida até o final do ano: C 180 Turbo com equipamento Comand de navegação, GPS, reprodução de música sem fio. R$ 123.900. Belo conjunto de automóvel, motor longitudinal L4, duplo comando de válvulas, injeção direta de gasolina, turbo, caixa automática com sete marchas.

Versão – A Nissan iniciou importar o Versa, a versão 3 volumes do March. Vem com motor maior, 1.6, Nissan, bloco em alumínio, 16v, potencia contida, 110 cv. R$ 35.490 versão S. Acima, SV e SL, todos com duas almofadas de ar e direção elétrica.

Legal ? – Única com ABS, degrau mínimo de segurança e respeito ao consumidor, a SV, R$ 43.000. Ou seja, para contar com segurança, cliente terá que levar equipamentos de conforto. Arrisca-se a questionamento do Ministério Público sobre a prática da proibida venda casada.

Tema – Mantém a infeliz frase publicitária que sugere que até você ... pode ter um japonês – deprecia o cliente, e não diz que o japonês é mexicano.

Começou – A Ford demarrou vendas do mexicano Fiesta hatch. Marcado por estilo forte e conteúdo eletrônico, está longe de custar barato: R$ 49 mil. Como o Nissan acima, traz o mau de condicionar conforto á segurança. Para conjugar freios com ABS e almofadas de ar, equipamentos de conforto somam R$ 52.000.

Eco negócio - Maior fabricante de pneus, a Bridgestone lança promoção: na troca de pneus velhos de automóvel ou picape, por novos, o cliente pode ter desconto de ate R$ 60 por unidade. Boa idéia. Os fabricantes de pneus são obrigados a recolher para descarte os pneus usados – se não, multa.

Muito pelo contrário – A Volkswagen contestou informação do Valor Econômico que sua próxima fábrica seria em área próxima à onde a Fiat se instala em Pernambuco. A empresa disse procurar opções de expansão de capacidade industrial. E ouve propostas. O BNDES emprestará R$ 2B para o negócio.

Confusão – É óbvio que a preferência da empresa por área onde o movimento sindicalista seja a favor do desenvolvimento e dos filiados, e não contra o empregador.

História – Foi por conta do deslumbramento de certos líderes sindicais, buscando projeção e poderes pessoais, que São Bernardo do Campo, São José dos Campos e Taubaté, SP, espantaram investidores, espalhando indústrias para outros estados.

Mudou – Novo motor nos Agrale Marruá: Cummins ISF 2.8, 150 cv de potência e 360 Nm de torque. Razão, nova lei de emissões. Utilizará o ARLA 32 para reduzir poluição.

Teste – Transformada, a fábrica de automóveis que a Mercedes-Benz possui e Juiz de Fora, MG, fará caminhões. Testa a montagem do extrapesado e tecnologicamente refinado Actros e o leve Accelo. Produção inicia em 2012. Antes fez os Classe A e C Coupé.

Personalização – A Castrol desenvolveu óleos lubrificantes específicos para automóveis Ford e Volkswagen. São da tecnologia Magnatech, cuja característica é aderir às partes metálicas dos motores permanecendo mesmo quando desligado.

Negócio – Citycom 300i, motoneta da Dafra, pode ser adquirido pela internet. Pelo sítio www.daframotos.com.br/citycomvip escolhe, programa, indica a revenda e o recebe emplacado.

Gente – Evandro Camargo, brasiliense, premiado. Concurso de conhecimentos sobre baterias Heliar, ganhou visita à fábrica, em Sorocaba, SP, e assistir ao GP do Brasil de Fórmula 1. Trabalha na Moreira Baterias, em Taguatinga.


As opiniões expressas nesta coluna são de responsabilidade de seu autor e não refletem, necessariamente, a opinião do site WebMotors.


Leia outras colunas de Roberto Nasser aqui

_______________________________
Roberto Nasser edita@rnasser.com.br , residente em Brasília, é advogado, especializado em indústria automobilística. Dentre suas ações de utilidade social se destacam a defesa para a obrigatoriedade do uso do cinto de segurança e as propostas da criação da categoria do veículo de coleção, da dispensa de equipamentos modernos pelos carros antigos, da mudança de óptica sobre os colecionadores, da permissão de importação de veículos antigos, além da criação do Museu do Automóvel, na Capital Fcaptional, do qual é curador. Escreve sobre automóveis semanal e ininterruptamente há 41 anos e trata este ofício como diversão e lazer. Sua coluna “De Carro por Aí” é publicada em 15 mídias.

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors