Renault vence 1º semestre

Marca aumentou sua participação no mercado em 1,34 ponto percentual este ano. Ford foi a que mais perdeu
  1. Home
  2. Pit-Stop
  3. Renault vence 1º semestre
Auto Informe
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

– O número que define com mais precisão o bom desempenho das marcas de veículos é o crescimento da participação no mercado total. Uma empresa pode ter um bom crescimento, mas partir de uma base baixa de vendas; outra pode aumentar muito em número de unidades, mas não avançar na divisão do bolo do mercado. É preciso combinar um crescimento expressivo com grande volume de vendas.

Foi a Renault que resolveu melhor essa equação no primeiro semestre no ano. A empresa foi a que mais avançou em participação, aumentando em 1,34 ponto percentual nas vendas internas, quase o dobro da Citroën + 0,69 pp, que ficou em segundo lugar entre as que mais conquistaram mercado em 2008.

Honda, Nissan. GM, Mitsubishi, Volvo e Agrale também aumentaram a participação; Ford, Volkswagen, Fiat, Toyota, Peugeot, Audi, Mercedes-Benz e Scania perderam.

A Renault fechou o semestre com 4,17% das vendas no mercado interno, tinha 2,82% no mesmo período do ano passado, um crescimento de 91,83%. A empresa francesa operou uma verdadeira revolução no catálogo de produtos para conquistar essa proeza: lançou dois modelos novos, e reposicionou os antigos, retirando de linha várias versões e deixando apenas as que pudessem ocupar nichos de mercado. Logan e Sandero – as novidades – foram responsáveis por 82% das vendas da marca, com 37.823 das 58.603 unidades vendidas no semestre.

Todos os demais modelos da marca tiveram queda expressiva de vendas, não acompanharam o crescimento do mercado, que foi de 30% e sequer repetiram os volumes de vendas do ano anterior. O Clio foi uma tragédia o sedã caiu 73,8% e o hatch - 38,8%, o Mègane um fiasco - 14,8% e a Scénic, pelo menos, caiu igual os concorrentes - 6,2%

O resultado mostrou que mesmo com o mercado em alta o consumidor sabe escolher produtos modernos e que o investimento em novidades traz bons resultados ao fabricante.

Francesas levaram a melhor

O bom desempenho da Renault também levou de volta a São José dos Pinhais liderança entre as montadoras novas, posição perdida nos últimos anos para as japonesas Honda e Toyota, além da Peugeot.

Outra francesa, a Citroën, foi a segunda marca que mais ganhou participação este ano: tinha 1,76% no primeiro semestre de 2007 e agora tem 2,45%. Cresceu 80,9%, passando de 19.034 para 34.439 mil carros vendidos.

Honda, Nissan, GM, Mitsubishi e Volvo tiveram um ligeiro aumento na participação do mercado este ano, mas as demais marcas de carros e comerciais leves encerraram o primeiro semestre com uma participação no mercado menor do que tinham no ano passado. E o pior desempenho foi da Ford, que tinha 11,59% das vendas no ano passado e agora tem apenas 9,71%.

Com exceção da GM, que aumentou em 0,3% a participação nas vendas internas, as grandes montadoras viram a sua parcela de participação minguar este ano. Além da Ford, Fiat e Volks também não tiveram fôlego para acompanhar o crescimento do mercado.

É natural que as grandes sofram com a redução da participação num momento de crescimento do mercado e especialmente num momento em que as pequenas se esforçam para ampliar a sua fatia do bolo e com a chegada de novas marcas e modelos no mercado. Tanto que as duas maiores foram as que mais perderam. A Volks tinha 23,49% das vendas no primeiro semestre do ano passado e agora ficou com 22,19%, uma perda importante de 1,31 ponto percentual. E a Fiat, líder absoluta do mercado, perdeu quase dois pontos percentuais de participação, caindo de 24,54% para 23,86%, embora tenha aumentado as vendas de 125.475 para 136.610 unidades.

________________________________
Joel Leite joelleite@autoinforme.com.br é diretor da agência de notícias especializada no setor automotivo AutoInforme. Produz e apresenta o quadro sobre automóveis no programa Shop Tour e fornece informações para vários veículos de comunicação. É especialista no mercado de automóveis desde 1984, quando começou no Jornal do Carro do Jornal da Tarde. Joel é formado em jornalismo pela Faculdade Cásper Líbero e pós-graduado em Comunicação e Semiótica.


Leia outras colunas de Joel Leite aqui

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors