F-1: Schumacher se aposenta em meio a acusações de armação

  1. Home
  2. Salões
  3. F-1: Schumacher se aposenta em meio a acusações de armação
Rodolpho Siqueira
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

- O heptacampeão Michael Schumacher anunciou neste domingo que irá encerrar sua carreira na Fórmula 1 após a disputa do Grande Prêmio do Brasil, prova final da temporada 2006. O piloto alemão deu a declaração durante a entrevista coletiva dos três primeiros colocados no GP da Itália, neste domingo, quando Schumacher foi o vencedor e diminuiu a vantagem do espanhol Fernando Alonso Renault para apenas dois pontos na disputa pelo título.

Aos 37 anos de idade, Schumacher disputou 247 Grandes Prêmios, obtendo 90 vitórias 71 pela Ferrari, 68 poles 58 na equipe italiana e 75 melhores voltas ao longo de uma campanha que já lhe garantiu sete títulos, cinco deles utilizando os carros da escuderia fundada pelo comendador Enzo Ferrari.

A aposentadoria, no entanto, não virá sem certa turbulência, já que a equipe Renault está insatisfeita com as decisões recentes tomadas pela FIA, como a punição de Alonso por ter supostamente atrapalhado o brasileiro Felipe Massa Ferrari durante as tomadas de tempo – manobra que Fernando sustenta ser totalmente legal. Após uma reclamação formal da Ferrari, a entidade puniu Fernando retirando-o do quinto lugar no grid para rebaixá-lo ao décimo posto da formação de largada, prejudicando a luta do piloto da Renault pelo bicampeonato.

Após a corrida da Itália, Flavio Briatore, chefe da equipe francesa, declarou: “Este é um campeonato mundial que já foi decidido ao redor de uma mesa. Eles já decidiram dar o título ao Schumacher”. Briatore, no entanto, retirou suas declarações mais tarde, após a FIA informar que a atitude do italiano, ao afirmar que o título já estava dado ao alemão da Ferrari, estaria a partir de agora ‘sob investigação’, conforme informa a página de esportes da emissora de TV britânica BBC.

Na manhã antes da corrida a Renault exibiu aos jornalistas uma filmagem que sugere que Massa jamais esteve a menos de 100 metros do carro de Alonso, o que impediria a tal manobra ilegal por parte do espanhol. Após a prova, Briatore continuou batendo forte: “O que aconteceu no domingo não é o problema. É o que aconteceu antes da corrida que é estranho...”

O presidente da FIA, Max Mosley, chamou as declarações de “teoria de conspiração do tipo que se ouve no bar”. O dirigente contra-atacou: “Veja o que aconteceu a Michael em Mônaco e na Hungria”, comentou, referindo-se a punições aplicadas a manobras claramente suspeitas do alemão. “Se você tem um regulamento, precisa aplicá-lo. Estamos pensando, para o final da temporada, em analisar situações como estas apenas se houver claras indicações de que houve intenção de quebrar o regulamento, o que acho não foi o caso nesta situação de Alonso”. Caso Briatore seja chamado a dar explicações elas devem acontecer no próximo dia 19 de setembro, em uma reunião de emergência do Conselho Mundial de Esportes a Motor.

Alonso, de seu lado, não retirou suas declarações, igualmente tão duras quanto as de Briatore: “Eu sou um esportista. Adoro o esporte e os fãs. E não considero mais que a Fórmula 1 seja um esporte”. Para o espanhol, a Renault está sendo prejudicada: “Muitas coisas contra apenas uma equipe aconteceram nos últimos meses, sem que haja uma explicação. E eu acho que a imagem que as pessoas estão captando é que a Fórmula 1 tem muita politicagem”.

F-1: os recordes de Schumacher

Veja abaixo os recordes alcançados pelo alemão desde sua estréia em 1991, durante o GP da Bélgica:
- Sete títulos: 1994, 1995, 2000, 2001, 2002, 2003, 2004. Os dois primeiros pela equipe Benetton, os cinco últimos pela Ferrari.
- Maior período como campeão: quatro anos, 11 meses e 17 dias de 8 de outubro de 2000 a 25 de setembro de 2005.
- Vitórias: 90
- Vitórias em uma mesma temporada: 13 2004
- Vitórias seguidas em uma temporada: sete 2004
- Temporadas seguidas com vitória: 15
- Pódios: 152
- Segundos lugares: 43
- Pole positions: 68
- Voltas mais rápidas: 75
- Corridas na liderança: 138
- Voltas na liderança: 5.013
- Pontos: 1.344 incluindo 78 pontos obtidos em 1997, quando Schumacher foi excluído da classificação por ter batido propositalmente com o Williams do canadense Jacques Villeneuve na corrida decisiva pelo título.
- Pontos em uma mesma temporada: 148 2004
- Vitórias no mesmo grande prêmio: oito França
- Vitória largando da pole position: 40
- Vitória, pole e volta mais rápida: 22
- Corridas seguidas com pontos: 24 2001-2003
- Pódios seguidos: 19 2001-2002
- Schumacher é o único piloto a ter terminado uma temporada inteira no pódio, em 2002.
- Título com maior vantagem de pontos: 67 2002
- Título mais rápido: 2002 foi campeão em julho com seis corridas de antecedência
- Schumacher e o brasileiro Rubens Barrichello também têm o recorde de dobradinhas na história da Fórmula 1: 24 2000-2005

Leia também:

F-1: Zonta e Piquet na equipe Renault em 2007

F1- pneus vão decidir títulos, dizem líderes

F-1: Schumacher surpreso com o próprio desempenho

F-1: Renault perde briga no tapetão

Toyota faz primeiro teste oficial na Nascar
________________________________

Quer receber nossa newsletter e boletins de manutenção de seu carro? Então se cadastre na Agenda do Carro clicando aqui e receba boletins quinzenais com as notícias mais quentes!
________________________________
E-mail: Comente esta matéria

Envie essa matéria para uma amigoa

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors