Mundial de Rali: Subaru vence no Japão

Com a vitória, Petter Solberg volta à vice-liderança, a 30 pontos de Loeb
  1. Home
  2. Salões
  3. Mundial de Rali: Subaru vence no Japão
Redação WM1
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

-
A enorme vantagem de Petter Solberg, da Subaru, sobre Sebastien Loeb, da Citroën, ao final do 1º Rali do Japão, disputado entre os dias 03 e 05 de setembro em estradas próximas à cidade de Obihiro, na ilha de Hokkaido, mostrava como foi completo seu domínio no evento: 01 minuto e 10 segundos, uma “eternidade” no Campeonato Mundial de Rali – WRC.

A bordo do Impreza WRC, Solberg liderou a prova do início ao fim, vencendo 11 dos 27 estágios na 11ª etapa do campeonato 2004. Após sua terceira vitória no ano, agora o norueguês está a 30 pontos do líder do certame, o francês Sebastien Loeb, com 84 pontos e segundo colocado na prova nipônica.

A conquista de Solberg foi também importante para a Subaru, que pretendia obter o melhor resultado possível na prova disputada “em casa” – ainda que o finlandês Mikko Hirvonen, companheiro de Solberg, tenha obtido modesta sétima colocação.

O segundo posto de Sebastien Loeb com o Xsara WRC mantém sua excelente performance no ano, tendo abandonado apenas um rali – no México – e pontuado nos demais. Com cinco vitórias no ano e a cinco etapas do final do campeonato, Loeb é o franco favorito para o título deste ano. Para alcançá-lo, Solberg teria que vencer três provas seguidas, sem que o francês marcasse pontos. Difícil missão.

Em idêntica situação de favoritismo está a Citroën, que, com os oito pontos da segunda colocação de Loeb somados aos 04 pelo quinto lugar do espanhol Carlos Sainz 50 pontos, lidera tranqüila o Campeonato de Construtores, com 137 pontos.

Markko Martin, da Ford, completou o pódio com o Focus WRC, embora o rali não tenha sido fácil para ele. O estoniano teve de lidar com notas imprecisas, que por vezes o colocaram em situações complicadas e demandaram ajustes no decorrer da prova. Os 06 pontos pela 3ª posição acabaram sendo um ótimo resultado, deixando-o a apenas um ponto de Solberg no campeonato.

François Duval, companheiro de Martin na Ford, não completou a prova. Duval pode ficar de fora do campeonato 2005 – a Ford, que ainda não confirmou sua participação no certame do ano que vem, embora atualmente ocupe a 2ª posição entre os Construtores com 102 pontos 35 a menos do que a Citroën o liberou para procurar “novas oportunidades”.

Para a Peugeot, os cinco pontos pelo quarto lugar do finlandês Marcus Grönhölm foram um bom resultado, embora algo decepcionante. Após um ótimo começo de prova, em que andou no mesmo ritmo dos líderes e demonstrava condições de brigar pela vitória, Grönhölm teve problemas com a caixa de câmbio de seu 307 WRC, foi penalizado por “queimar” a largada de uma especial e perdeu, ao todo, mais de um minuto. Ainda conseguiu se recuperar, venceu quatro especiais e roubou de Sainz o quarto posto.

O finlandês Harri Rovanpëra, também da Peugeot, teve problemas idênticos ao de Grönhölm e terminou na sétima colocação. A Peugeot é quarta colocada entre os construtores, com 73 pontos.

Mas o piloto mais ovacionado pela torcida japonesa não brigava pela vitória. Tetracampeão do WRC, o finlandês Tommi Mäkinen, que se aposentou no final da temporada 2003, pilotou o carro “0” o último a passar fechando a pista, anunciando o breve início do rali.

Novas regras para motores
A partir dos Ralis da França e da Catalunha, que acontecem em outubro, a substituição de motores dos carros será penalizada com 20 segundos no tempo total dos pilotos. A medida antecipa a redução de custos programada para 2005.
Todos os times do WRC concordaram com o plano de longo prazo proposto pela FIA, pelo qual os motores deverão durar dois ralis, em vez de um só. Restrições adicionais incluirão limitações para a suspensão.

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors