O impacto das novas regras na temporada 2010

A proibição do reabastecimento, as novas regras dos pneus e os testes dentro da temporada
  1. Home
  2. Salões
  3. O impacto das novas regras na temporada 2010
Autoracing
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

- A Formula 1 é um dos esportes que mais introduz alterações de regulamento, visando alcançar uma série de objetivos diferentes. Embora menos abrangente do que as novas regras postas em vigor para a temporada de 2009, as revisões deste ano também são muito interessantes.

Da proibição de reabastecimento para o uso de pneus mais estreitos na frente, e da remoção de KERS para a reorganização do sistema de pontos, há muita coisa para pôr em dia agora que a primeira corrida da temporada se aproxima. Numa tentativa de analisar o seu impacto, podemos extrair as principais alterações e detalhar suas possíveis repercussões.

Mudança - proibição de reabastecimento nas corridas

Impacto: De longe a maior mudança deste ano é a proibição do reabastecimento durante as corridas pela primeira vez desde 1993. Como o carro precisa de um tanque de combustível significativamente maior, passando de cerca de 80 litros para algo próximo a 170 litros, o acondicionamento dos tanques de forma eficiente tornou-se uma prioridade para as equipes, com maior distância entre eixos e traseira mais longa já muito em evidência durante a pré-temporada de testes. Haverá ainda pitstops, uma vez que os pilotos precisam usar os dois compostos de pneus durante as corridas em tempo seco. Mas serão pitsotps significativamente mais rápidos, com paradas possivelmente de duração inferior a quatro segundos. A proibição do reabastecimento também terá impacto na estratégia de corrida. Os carros serão muito mais pesados e mais lentos no início das corridas, o que irá influenciar o desgaste dos pneus e a expectativa de vida dos freios principalmente. As equipes que correrem com motores mais econômicos serão beneficiadas. Simplificando, quanto menos combustível necessário no início - mais rápido o carro. Os pilotos por sua vez, terão que lidar com a mudança na distribuição de peso.

Mudança - nova escala de pontos

Agora os 10 primeiros pilotos a passarem pela bandeira quadriculada recebem pontos, que serão distribuídos da seguinte forma:
1: 25 pontos
2: 18 pontos
3: 15 pontos
4: 12 pontos
5: 10 pontos
6: 8 pontos
7: 6 pontos
8: 4 pontos
9: 2 pontos
10: 1 ponto

Impacto: Com o grid expandido para 12 equipes em 2010, a FIA introduziu uma estrutura de pontos nova. No sistema anterior os oito primeiros marcavam 10, 8, 6, 5, 4, 3, 2 e um ponto, respectivamente. Com mais pontos à disposição, mais pilotos serão recompensados. Outra esperança é que a maior diferença entre os pontos para o vencedor e para o segundo colocado signifique mais uma forte razão para os pilotos tentarem a vitória a todo custo.

Mudança - peso mínimo do carro aumentou para 620 kg

Impacto: Aumentar o peso mínimo do carro em 15 kgs foi inicialmente motivado pela necessidade de compensar a desvantagem dos pilotos em carros equipados com o KERS. Embora as equipes tenham acordado que não usarão mais o KERS em 2010, o peso mínimo ficou maior mesmo. Isto significa que as equipes tem maior liberdade para brincar com a distribuição de peso.

Mudança - pneus mais estreitos na frente

Impacto: Quando os pneus slicks retornaram em 2009 a dimensão deles permaneceu inalterada, o que significa que em termos de área de contato, a frente ganhou proporcionalmente mais aderência do que a traseira. Para 2010 isto foi sanado e a largura do pneu dianteiro foi reduzida de 270 para 245 milímetros.Teoricamente o carro ficará mais equilibrado, mas na prática pode ter a tendência de sair de frente.

Mudança - banimento das calotas

Impacto: Em 2009, você não precisava se esforçar muito para notar as calotas de cobre, que se tornam tão comuns no pit lane. Nesta temporada elas foram banidas. Isso significa uma coisa a menos para dar errado durante os pitstops e também possivelmente mais ultrapassagens, já que o fluxo de ar atrás de um carro será menos turbulento. As equipes, no entanto, procuraram outros lugares para recuperar essa perda aerodinâmica.

Mudança - banimento dos aquecedores de roda

Impacto: Embora o uso de cobertores de pneus ainda seja permitido, a restrição sobre o núcleo interno aquecido, que é usado para aquecer o aro da roda, vai fazer o aquecimento de pneus, por parte dos pilotos, muito mais importante.

Mudança - modificação nas regras do safety car

Impacto: Durante um período de safety car, os retardatários não poderão mais descontar uma volta. Espera-se que isso reduza os períodos de safety car e as corridas se reiniciem mais rapidamente durante a temporada de 2010.

Mudança - penalidade para uso de um motor adicional

Impacto: A cada piloto é permitido usar oito motores durante a temporada. Se qualquer piloto usar mais do que os oito motores permitidos na temporada, ele perde 10 posições no grid de largada no evento em que ele estiver usando o motor adicional. Se um piloto precisar usar um segundo motor adicional em um evento de final de semana, ele perderá 10 posições no grid naquele evento e no próximo também, ou seja, perderá 10 posições no grid em duas corridas seguidas. Isto faz com que a confiabilidade do motor seja ainda mais significativa, especialmente no final da temporada.

Mudança - redução dos testes aerodinâmicos em pista

Impacto: Desde 2009, os testes em pista durante a temporada foram proibidos, com exceção de um pequeno número de testes aerodinâmicos em linha reta. Em 2010, o número de dias disponíveis caiu de oito para seis dias. Isto significa que as equipes terão de aproveitar o seu tempo limitado na pista ainda mais, e provavelmente farão mais testes durante as sessões de sexta-feira antes das corridas. Isto também aumenta a importância dos testes em túnel de vento. As equipes grandes chegam a ter dois túneis de vento, um deles em escala 100%, enquanto algumas equipes menores não possuem túnel de vento algum, tendo que alugá-los quando há disponibilidade e ainda pagando um preço bastante salgado.

Mudança - disponibilidade de pneus para pista seca

Impacto: O número de pneus para pista seca disponíveis para cada piloto foi reduzido de 14 para 11 jogos por fim de semana. A fim de convencer as equipes a andarem mais na pista durante as sessões de sexta-feira, um jogo de pneus para pista seca deve ser devolvido antes do início do treino livre 2, e dois jogos antes do início do treino livre 3.

Mudança - regra de pneus para os top 10 na classificação

Impacto: Uma das mudanças mais interessantes nas regras de pneus para 2010 é que qualquer piloto que participar no sábado do Q3 última parte do treino de classificação, deve iniciar a corrida com os pneus que ele usou para definir o seu tempo no grid. Isto irá quebrar a cabeça dos estrategistas da equipe, que terão de decidir se vale a pena fazer a classificação com pneus macios mais rápidos, mesmo que eles não sejam os mais adequados para se iniciar uma corrida com o tanque repleto de gasolina, e portanto com o carro muito mais pesado.

Novatos poderão testar

Mudança - testes para pilotos substitutos

Impacto: Na temporada passada, Jaime Alguersuari fez sua estréia na F1 na equipe Toro Rosso tendo anteriormente dirigido carro de F1 apenas durante um teste em linha reta. No esforço para evitar que este cenário se repita, a FIA relaxou um pouco suas regras de testes durante a temporada. Assim, se uma equipe declarar que um dos seus pilotos atuais será substituído por outro, que não participou de uma corrida de F1 nos últimos dois anos, será permitido um dia de testes em pista. Este teste será realizado em algum circuito aprovado pela FIA que não faça parte do calendário oficial da atual temporada.

_________________

Twitter
_________________

Gosta de esportivos?

Então veja aqui no WebMotors as melhores ofertas:

Aston Martin

Porsche

Ferrari

Lamborghini

Leia também:

Shelby American traz GT350 de volta à vida

Por US$ 2 milhões, DiMora Natalia SLS 2 chega em 2011Fenix Automotive criará supercarro mais em conta

Cadillac entrega 564 cv para o CTS-V domar

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors