VW Polo 1.6 vai para a Oficina

Hatch passou no teste e apresentou problemas fáceis de reparar
  1. Home
  2. Tecnologia
  3. VW Polo 1.6 vai para a Oficina
Oficina Brasil
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

O Audi 50 lançado na Europa em 1974 pode ser considerado como o precursor do Volkswagen Polo, pois a essência do projeto era semelhante à atual, a valorizar as dimensões externas compactas, conforto e praticidade. O primeiro motor a equipá-lo foi o de 1.1 litro de 50 cv na versão LS e 60 cv na luxuosa GL dotada de maior taxa de compressão.

Na época para a categoria de carros compactos ele estava à frente e ofereceu status superior devido à alta qualidade dos equipamentos internos, como os mostradores do painel, o acabamento das portas, luzes de segurança, entre outros. Logo no ano seguinte 1975 a Volkswagen lançou no mercado o Polo, que nada mais era que o mesmo Audi 50, porém menos equipado e de custo mais acessível. Em 1978 a Audi tirou o 50 de linha e a partir de então as vendas do Polo dispararam. Na Europa o Polo seria o veículo equivalente ao nosso Gol.

No Brasil, o primeiro Polo a ser comercializado foi o Classic, em 1997. Era a derivação sedan do modelo Europeu, porém o nosso vinha da Argentina. Em 2002, saiu de linha para dar lugar a então 2ª e nova geração nacional 6ª europeia, dos faróis duplos redondos, idem a avaliada que fora produzida em 2002 como modelo 2003.

Em 2007 o veículo recebeu um face-lift leves mudanças estéticas, tais como os novos faróis, parachoques, lanternas e detalhes internos de acabamento.

As motorizações disponíveis no Brasil foram a 1.0 16v gasolina, 1.6 8v gasolina idem a avaliada, 1.6 8v Total Flex bi-combustível, 2.0 8v gasolina e 2.0 8v Total Flex versão esportiva GT.

Impressões

O Polo pode ser considerado esteticamente como um veículo de design “arroz e feijão”, ou seja, a sobriedade e o básico predominam nos contornos das linhas, assim como no acabamento, com exceção da linha GT, de apelo esportivo. Esta “falta de graça” acaba logo após a primeira volta no quarteirão, pois o veículo surpreende pela ergonomia, conforto, agilidade e prazer ao dirigir. Não tem como ficar indiferente ao comportamento dinâmico do carro. É uma delícia de dirigi-lo e ponto final! Esta é uma enorme razão para o adquirí-lo, pois se nos prendermos somente pelo design é o mesmo “que ver cara, e não ver coração”.

O motor 1.6 8v a gasolina em união a transmissão manual de cinco velocidades a frente mais a marcha a ré entregam enorme agilidade em utilização urbana, com alto torque disponível a pouco mais de 2.000 rpm’s. Como a unidade avaliada havia recebido pouco tempo atrás manutenção preventiva no sistema de alimentação e injeção, o comportamento foi perfeito, isento de falhas, tanto na aceleração, como em retomadas.

Ao frear foi possível sentir que havia na parte dianteira um deslocamento anormal do conjunto suspensão, como se as buchas de bandeja estivessem com elasticidade acima do tolerável.
Alguns ruídos no acabamento da porta do motorista também foram ouvidos ao transpassar pisos irregulares.

Twitter
_________________

Gosta de VW Polo?

Confira aqui as melhores ofertas

Leia todas as reportagens da série “Da oficina”!

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors