Golf R: aceleramos a versão que chega aos 100 km/h em 4,9 s

Configuração tem atributos suficienes para ser o objeto de desejo para qualquer dono de um Golf


  1. Home
  2. Testes
  3. Golf R: aceleramos a versão que chega aos 100 km/h em 4,9 s
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon


O Golf R pode não ser o único hiper-hatchback disponível no mundo, mas certamente é considerado um dos mais eficientes, o mais equilibrado e o mais desejável - que o diga no Brasil, que não está nos planos do carro. Mas, onde é vendido, pode ser considerado também economicamente viável em função do preço melhor do que o de seus colegas alemães MercedesBenz A 45 AMG e Audi S3.


O Golf R pode ser o Volkswagen mais quente do planeta (pelo menos até que o Golf Clubsport de 290 cv, mostrado em Frankfurt, seja lançado), mas você dificilmente o distinguiria pela sua aparência.


Nosso carro de teste parecia tímido enquanto pousava à espera do teste de estrada. Estacionado entre Passats, Polos, Amaroks, Touaregs e Tiguans, ele quase não se destacava na multidão.


De forma semelhante, o tênue interior, inclina para uma aparência minimalista que contrasta com alguns de seus mais fortes concorrentes, desprovidos de qualquer manifestação imediata do tipo "Uau!".



E a potência do motor 2.0 turbo, uma vez acionado, de alguma forma parecia um pouco mais suave, menos onipresente do que outros hiper-hatches - ou do Mk5 Golf R32.


Mas existe um equilíbrio com relação ao Golf R, alguma coisa semelhante a um carro esportivo puro-sangue, que justifica toda a aventura. Ele certamente passa a impressão de um hatchback comum repaginado, e realmente não é nada além disso.


Durante nosso período de teste com o 'R',  foram as respostas de modo geral que mais impressionaram. Não há um único aspecto que sobressaia isoladamente; o desempenho, as manobras e o clamor do domínio nas pistas chamam igualmente a atenção.


Por isso, quando você se aventurar na estrada pela primeira vez em um Golf R, não espere que ele arrebate os seus sentidos com um som vibrante de escapamento, suspensão ultrafirme e transmissão que requer mais conhecimento do que apenas familiaridade para o máximo proveito. Independentemente da sutil percepção de que o que você esteja sentindo é apenas um prelúdio do que realmente está na loja, você poderia muito bem estar em um comum - se bem que vagamente concretizado - Golf 92TSI.



Mas em uma época em que até mesmo um carro básico, de médio desempenho,  pode se transformar em um impressionante espetáculo de velocidade, um pequeno hatchback que atingirá 100/km em apenas cinco segundos, deve ser levado muito a sério.


Com o uso efetivo do sistema de tração integral 4MOTION, o Golf R simplesmente se empenha ao máximo utilizando a musculosa potência 38,7 kgf.m entre 1.800 rpm e 5.100 para dar uma mão na execução do trabalho. A propulsão triplica os dígitos, com uma  audível e conveniente explosão, de uma forma que só se esperava vir de um Porsche. Quase que independentemente da condição da estrada, tudo isso acontece com facilidade e de maneira eficiente, na medida em que o motorista simplesmente incumbe o sistema 4MOTION de determinar para onde a potência deve ser direcionada.

Com a transmissão DSG de seis marchas (também há opção manual de seis marchas) proporcionando mudanças super-rápidas  – e a força de indução 2.0 agora dando alguns sinais de raiva controlada – o Golf R é simplesmente tão rápido quanto o potente e quase idêntico Audi S3 do ponto de vista mecânico – embora, de certo modo, isto não seja percebido.


Rodas de liga leve aro 19 envolvidas em pneus 235/35 são auxiliadas eletronicamente pelo que a Volkswagen descreve como frenagem "XDL" (parte do sistema de bloqueio do diferencial eletrônico e agora operando em uma faixa de velocidade mais ampla) no interior das rodas dianteiras nas curvas para uniformizar a distribuição de torque, assegurando que a tração total do Golf R raramente pise em falso, na pista molhada ou seca. É um carro incrivelmente competente.

IMAGE

Para reforçar ainda mais seus recursos, há os modos selecionáveis Eco, Normal, Individual, Comfort e Race que ajustam os amortecedores adaptativos, controle de estabilidade, resposta adequada do acelerador e da transmissão, enquanto o sistema de controle da estabilidade também pode ser alternado (individualmente) para ESP Sport e assim ajustar o equilíbrio do carro, atrasando a intervenção das babás eletrônicas. Para as pistas de corrida, este sistema pode ser totalmente desativado.


O deslocamento é absolutamente firme, apesar de aceitável em um carro com este desempenho, e a direção eletrônica de relação variável do Golf R é rápida (também empregada no GTI e vai de "lock-to-lock" - travar para bloquear - com apenas duas voltas comparado às 2,75 voltas em outros Golfs), perfeitamente ponderada e precisa. O estilo F1 da direção do R é parcialmente ilusório pelo fato de que ela não girar com muita força, ou seja, as rodas dianteiras movimentam menos de um arco quando balançadas totalmente para a esquerda e totalmente para a direita. O círculo de giro certamente se sente muito mais apertado do que o citado 10.9m.


A frenagem é herdada do GTI versão Performance também do Golf, e corresponde adequadamente ao desempenho. O R é forte, seguro e estável quando em reduzidas de altas velocidades.


Para tal poderoso desempenho, o Golf R não esvazia o (bastante pequeno) tanque de combustível de 55 litros tão prontamente. Estimamos que uma média registrada de 8,7L/100km seja um retorno razoável, dado o quanto isto é vital sendo ele dirigido de maneira tão entusiasmada.


E o Golf R é consideravelmente bem equipado. São equipamentos de série navegação por satélite padrão, assentos aquecidos em couro e tecido confortavelmente aderentes, ar-condicionado de duas zonas, faróis bi-xenon com inclinação automática, partida do motor por botão, sensor de pressão dos pneus, câmera de ré e sete airbags.

IMAGE

Há pacotes opcionais que incluem assistência ao condutor (driver-assistance), monitoramento de ponto cego, sensor de ré, controle de velocidade e controle de baixa velocidade para frenagem anticolisão, além de teto solar elétrico.


Com toda a utilidade de um Golf hatchback comum, com cabine de tamanho conveniente, o R não abre mão do espaço pequeno para o pneu que é característica padrão de todos os Golfs.


Este modelo simplesmente deve ser o objeto de desejo para qualquer proprietário de um Golf  – e para alguém simplesmente cobiçar um hatch de altíssimo desempenho.

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors