Como legalizar seu carro rebaixado

WebMotors mostra quais os passos você deve seguir para andar sem preocupação

  1. Home
  2. Vídeos
  3. Como legalizar seu carro rebaixado
Ricardo Sant'Anna
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

IMAGE

Finalmente os donos de carros rebaixados poderão rodar tranqüilos pelas ruas do Brasil. Isso porque no último mês de março, o Contran (Conselho Nacional de Trânsito) liberou definitivamente a legalização dos carros rebaixados. Porém, há algumas regras que devem ser seguidas e, principalmente, um processo a ser feito, que o WebMotors explica agora.


O primeiro deles é se certificar que seu carro não tem mais do que 3,5 toneladas de peso total. Apenas veículo dentro desta faixa podem ser legalizados. A boa notícia é que a maioria se enquadra nisso, até mesmo as picapes e utilitários grandes. Apenas os caminhões ficam de fora dessa.


Assista ao vídeo do WebMotors sobre os rebaixados

Depois disso, é necessário procurar o Detran (Departamento Estadual de Trânsito) localizado em sua cidade, para dar entrada com o pedido de legalização do veículo. Da mesma forma que se faz o emplacamento de um veículo zero quilômetro, essa etapa inicial pode ser feita por você mesmo ou com a ajuda de um despachante. Após isso, será necessária a emissão de um laudo que ateste a altura do veículo.

Neste laudo, será comprovada a altura real do veículo em relação ao chão de sua parte mais baixa. Essa altura não pode ser inferior a 10 cm. Lembrando que a medição é feita da parte mais baixa do veículo, seja qual for ela: caixa de rodas, longarina, escapamento, entre outras partes.


Aqui existe outra boa notícia: estão liberados os sistemas fixos e reguláveis, como suspensões de rosca e a ar. Mas é necessário atenção, já que o laudo será emitido a partir da altura mais baixa possível do carro, que novamente não pode ser inferior a 10 cm em relação ao chão. Todo o processo de legalização gera um custo que fica entre R$ 400 e R$ 500.


Por fim, a comprovação de que o veículo está legal será feita no CRV (Certificado de Registro do Veículo) e no CRLV (Certificado de Registro e Licenciamento do Veículo). O que ainda não está liberado, porém, são rodas e pneus maiores que o diâmetro original do jogo que vem no veículo. Ou seja, se você optar por rodas maiores, precisará utilizar pneus de perfil baixo, que não ultrapassem essa medida original. 

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors