Planejamento financeiro

Economista ensina o passo a passo para quem sonha comprar um carro
  1. Home
  2. Cultura WM1
  3.  Planejamento financeiro
Adriana Bernardino
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

Se, por um lado, as mulheres aceleram em independência financeira; por outro, costumam se afogar no excesso de gastos e na escassez de planejamento. Para evitar os efeitos desta equação, convidamos a mestre em Economia de Empresas pela Fundação Getúlio Vargas, Eliana Bussinger, autora de "As leis do dinheiro para mulheres”, para falar sobre o relacionamento da mulher com as finanças, além de orientá-la a comprar o carro dos sonhos sem acelerar nas dívidas.

WebMotors – Quais são as principais diferenças entre homens e mulheres no relacionamento com as finanças?
Eliana Bussinger - Somos diferentes em tudo, a ciência tem provado isso a cada instante. Vários fatores influenciam a tomada de decisão financeira da mulher. E veja, já nem estou mais falando das coisas clássicas como salários menores, telhados de vidro que impedem que as mulheres assumam cargos mais bem remunerados ou outras diferenças que se originam em questões sociais, não raro discriminatórias. Muito menos das questões históricas. O homem lida melhor com o dinheiro do que a mulher porque foi ele que o inventou, há centenas de anos. E depois de inventar o dinheiro, criou os bancos, as bolsas de valores e toda a parafernália que vem junto com o sistema. Às mulheres só foi permitido mexer, ganhar ou investir dinheiro há umas poucas décadas.

Há também questões biológicas. Além das óbvias diferenças, dentro das mulheres fervilha, feito em caldeirão de bruxa, um negócio chamado hormônio. Ou hormônios: progesterona, oxitocina, prolactina, estrogênio e outros. Claro, os homens também produzem hormônios. Mas longe de produzi-los na quantidade que produzimos. Esses hormônios interferem na forma como a mulher administra a vida. E grande parte da vida da mulher moderna é a administração financeira da família.


WM – Que dicas de planejamento você daria para a mulher que sonha em comprar o primeiro carro ou carro dos sonhos?
EB - Curiosamente, o primeiro passo é IMAGINAR o carro dos sonhos. Quando pergunto isso aos homens eles invariavelmente me respondem: um Ferrari vermelho. O carro dos sonhos para os homens tem marca, cor, forma, tamanho; o banco tem cheiro, os cabelos voam ao vento no carro conversível. Naturalmente, em seguida, percebendo a inviabilidade de se possuir um Ferrari vermelho (não é para todo mundo) os homens mudam a marca, a cor, o ano. Mas continuam imaginando com clareza aquilo que desejam. E sonham. E planejam. E investigam. E falam sobre o assunto exaustivamente em busca de trazer o desejo do plano onírico, do metafísico para a realidade. Essa obstinação é fundamental para a realização de qualquer sonho. E para as mulheres isso é muito mais difícil.

O primeiro passo de realização de qualquer sonho é de fato querer realizá-lo. Para isso é preciso saber o que se quer. Se vou procurar um carro em um anúncio, por exemplo, preciso antes saber o que quero. A dica para as mulheres é: se você quer um carro, ainda que seja em um futuro distante, aprenda sobre eles. Saiba as marcas que existem, os preços, as empresas que estão preocupadas com as mulheres e, por isso, ajustam seus veículos. Investiguem, formem uma imagem, recortem a foto do carro e coloque com um magneto na porta da geladeira. O segundo passo é fazer uma avaliação de preço e os seus planos de pagamento (em caso de empréstimos) ou de investimentos (em caso de pagamento à vista). Para isso, um terceiro passo é necessário: uma avaliação do tempo. Ou seja, para quando você quer esse veículo? E depois, bem, se é isso mesmo que você quer, corra atrás.

WM Como fazer bom uso de financiamentos e consórcios?
EB - Há certos sonhos que são grandes demais e, para realizá-los, as pessoas teriam de esperar muitos anos, já que eles não cabem em seus salários ou rendimentos. Casas e carros são bons exemplos. Muitas vezes esses sonhos só seriam realizados muito tarde no ciclo da vida se aconselhássemos as pessoas a poupar e investir parte de suas rendas mensalmente para em algum momento adquiri-los. Elas poderiam não perseverar, desistindo no meio do caminho.

No caso do carro, os financiamentos costumam ser baratos, dado que o próprio carro é a garantia do empréstimo. Não pagou, perde o carro. Simples assim. O que é bem diferente de outros empréstimos financeiros, em que não existe garantia (crédito ao consumidor ou cartão de crédito, por exemplo, que são excessivamente caros justamente por isso).

A idéia é sempre procurar barganhar, pechinchar ou buscar épocas em que há promoções. É importante também avaliar a própria capacidade de pagamento. Se o seu salário lhe diz “compre um carro popular”, nada de se enrolar e comprar algo muito mais caro. As pessoas também precisam se lembrar de que, além das prestações, precisarão gastar com combustível, estacionamento, impostos, seguros e manutenção do veículo. Muita gente se esquece desse detalhe. É preciso fazer uma avaliação mensal e anual do quanto custará manter um veículo funcionando. Conheço pessoas que compraram um automóvel e depois ele acabou enfeitando a garagem, porque faltou dinheiro para a gasolina! Isso sem falar em óleo, pneus, uma amassadinha aqui, outra ali...

WM Que conselhos você daria às mulheres que não conseguem sair do cheque especial ou dívidas no cartão e, por isso, nunca avançam para planos maiores?
EB - Eu tenho um programa que se chama Vigilantes do Bolso. São 40 passos, em artigos, que estão publicados no site www.mulherinvest.com.br. É um programa para sair do endividamento, que não é algo simples. É preciso, antes de mais nada, reconhecer que não se quer de forma nenhuma estar em tal situação. E esse processo é muitas vezes doloroso. Se eu pudesse resumir em uma única dica, eu diria: vá até o futuro. Cinco anos à frente. Percorra a linha do tempo um pouco mais. Dez anos. O que você vê? Te agrada? Será que você enxergou alguém dependente de outra pessoa, sem sonhos realizados, sem momentos ou viagens marcantes, sem tranqüilidade e paz, na fila de um hospital público, sem dinheiro para uma plástica? As dívidas excessivas nunca trarão imagens gratificantes, pode apostar!

WMQuais são os erros mais comuns cometidos por mulheres que não conseguem adquirir um automóvel?
EB - Já que estamos falando de visão de futuro, podemos continuar nessa linha. A visão de futuro da mulher não costuma ser longa. É mais fácil para elas visualizarem o futuro dos filhos, do marido, da empresa em que trabalham e até mesmo do planeta. Mas e o seu próprio? Não, as mulheres não costumam exercitar a própria visão de futuro. Esse é o principal erro. Mas há uma razão histórica para isso. Nós, mulheres, passamos da dependência financeira para a auto-suficiência em apenas quarenta anos de evolução social. É muito pouco tempo para aprendermos a lidar bem com o dinheiro. Estamos conhecendo as primeiras gerações de mulheres que estão adquirindo – e dirigindo – seus próprios carros. E, claro, suas próprias vidas. Portanto, erros são mais do que perdoáveis. Mas isso não deve impedir que as mulheres conquistem mais esse terreno: o da administração adequada dos seus recursos financeiros.

WMHá uma forma mais positiva de se relacionar com as contas a pagar?
EB - Fazer orçamentos dinâmicos, planejando para prazos mais longos. Não é comum que pensemos em orçamentos anuais no nosso país. Isso, a meu ver, é um erro. As pessoas precisam começar a pensar em gastos anuais e não apenas mensais.

Quanto você vai pagar de juros durante o ano de 2008? Alguma idéia? Quanto será gasto com gasolina, com lazer, com escolas e aluguéis? Essa visualização é fundamental para uma boa administração financeira e para a realização de sonhos.

Uma viagem para a Europa pode se realizar com facilidade se você imaginar que são necessários cerca de R$ 6 mil. Isso poderia ser, por exemplo, a soma de dois anos de juros mensais de 200 reais, aplicados em um fundo multimercado, caso você não tivesse uma dívida.

Outra idéia é imaginar que contas a pagar podem ser divididas em benditas e malditas. Costumo dizer que adoro pagar minhas contas de água e luz. Posso escrever essa entrevista às 2h da manhã (meu computador está ligado) e depois tomar um relaxante banho, com apenas o esforço de girar uma torneira. Algumas dezenas de reais mensais e – voilá – conforto e desenvolvimento. Outras contas a pagar são de fato malditas, especialmente aquelas que resultam em compras desnecessárias e supérfluas que entulham os armários e acrescentam cifrões à fatura do cartão de crédito. Apelide suas contas a pagar dessa forma. Livre-se daquelas que não lhes dão conforto, comodidade e qualidade de vida.

WMQue motivações devemos ter em mente para evitar gastos desnecessários?
EB - Medo é um grande incentivo. Tenha medo da dependência de alguém: do governo, dos filhos, da sociedade beneficente, do hospital público. O futuro está nos seus ombros, não tem como escapar disso.

Liberdade é outro incentivo. Quem tem dinheiro tem a liberdade de escolher o que quer fazer, aonde quer estar e com quem. Quem gasta mais do que ganha jamais será livre.

Felicidade? Bem, essa de fato não tem preço. E pode estar em qualquer lugar. Mas é mais fácil ser feliz quando podemos decidir o rumo das nossas próprias vidas.

Já tem um sonho a realizar?

Então concretize-o aqui no WebMotors, olhando as melhores ofertas de todas as marcas:

Alfa Romeo Aston Martin

Chamonix

Chevrolet

Chrysler

Citroën

Ferrari

Fiat

Ford

Honda

Hyundai

Jaguar

KiaLamborghini

Land Rover

Mercedes-Benz

Mitsubishi

Peugeot

Renault

Toyota

Volkswagen

Volvo

Porsche

Leia também:

Gestante a bordo: conselhos para dirigir com segurança e bem-estar

Sexo no carro: Mulheres revelam desejos e segredos em versão 2 ou 4 portas

Enquete mostra que carros deixam as mulheres mais atraentes

Modamoto: equipamentos exclusivos para mulheres

Para casar: os carros mais desejados pela levá-las à igreja

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors