Após minguada safra em 1999, indústria automobilística projeta a recuperação

Montadoras argentinas reagem à recessão
  1. Home
  2. Bolso
  3. Após minguada safra em 1999, indústria automobilística projeta a recuperação
Redação WM1
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

- Definitivamente, o ano passado não foi bom para o setor de automóveis. A recessão que provocou queda na produção e nas vendas, deixou conseqüências negativas em vários mercados. No entanto, alguns países sentiram mais o peso da crise que outros.

A Argentina foi um dos mais abalados e ainda está tentando se recuperar dos prejuízos. A produção caiu 33,4 %: 455,4 mil unidades em 1998, para 380,1 mil em 1999. A medida do governo, para tentar recuperar os estragos, é a implementação do “Plan Canje”, subsídio para trocar carros velhos por novos renovação de frota.

As montadoras argentinas também estão criando estratégias para driblar a crise. A Renault, líder de vendas no país, resolveu investir US$ 20 milhões para fabricar o Clio 2, cinco portas, esperando produzir entre 20 e 25 mil unidades por ano.

Outra montadora que resolveu correr atrás do prejuízo é a GM, que investirá US$ 400 milhões no Mercosul mais especificamente Brasil e Argentina – países em que possui as fábricas. Apesar de a maior parte dos investimentos serem destinados ao Brasil, a GM continua a apostar na sinergia entre as fábricas dos dois países.




Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors