Quais são os três carros mais baratos do Brasil?

Levantamos três modelos zero-quilômetro que em suas versões de entrada custam abaixo de R$ 35 mil. Serve para você?

  1. Home
  2. Bolso
  3. Quais são os três carros mais baratos do Brasil?
Redação WM1
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

Os mais velhos vão se lembrar. Há cerca de 20 anos, quando os primeiros carros 1.0 começaram a chegar ao mercado, era possível levar para garagem um modelo "popular" zero-quilômetro por menos de R$ 10 mil. Tanto tempo depois, os preços subiram bastante e hoje a maioria das marcas comercializa automóveis com preços acima de R$ 40 mil - que, nessa faixa, vêm equipados com itens de conforto básicos, como ar-condicionado, direção assistida e travas e vidros dianteiros elétricos.

No entanto, atualmente existem algumas (poucas) opções no mercado que você pode comprar pagando menos de R$ 35 mil - na verdade, pouco mais de R$ 30 mil. Dentre as montadoras mais tradicionais, as únicas alternativas hoje disponíveis são da Fiat, que vende o subcompacto Mobi, e da Renault, que comercializa o Kwid, com porte semelhante. Dentre as marcas chinesas, hoje apenas a Chery, que recentemente teve metade das suas operações adquiridas pela Caoa, oferece um modelo nessa faixa mais acessível: o QQ, carro zero mais barato do país, com preço inicial de R$ 27.490.

Confira abaixo a lista dos quatro carros novos mais acessíveis do Brasil, nas suas versões mais básicas, que, salvo a exceção da Chery, são bastante espartanos no que se refere a itens de série.

CHERY QQ SMILE - R$ 27.490

icon photo
Legenda: Chery QQ é pequeno, mas tem preço acessível e é mais equipado que Mobi e Kwid
Crédito: Divulgação

Fabricado em Jacareí (SP), o Chery QQ é o carro zero-quilômetro mais barato do Brasil na versão de entrada Smile, que de distancia da tática de sempre vender carros completos, típica de marcas chinesas no Brasil. Para equipar o subcompacto com itens como ar-condicionado, travas elétricas com abertura das portas a distância e direção hidráulica, é preciso escolher a configuração intermediária Look (R$ 31.490). O QQ também tem uma versão ainda mais completa (ACT, por R$ 33.190), que agrega vidros elétricos nas quatro portas, retrovisores elétricos, luzes de condução diurna, sensores traseiros de estacionamento e rodas de liga leve de 14 polegadas.

MAIS DETALHES

VÍDEO RELACIONADO

RENAULT KWID LIFE - R$ 32.490

 

 

 

icon photo
Legenda: Renault Kwid Life é a versão de entrada do subcompacto e traz 4 airbags e Isofix de série
Crédito: Divulgação

 

Comparando com o Mobi, o Renault Kwid tem maior espaço interno e motor mais moderno, com três cilindros e quatro válvulas por cilindro. Traz porta-malas maior e, custando menos, oferece mais conteúdo, incluindo Isofix, airbags laterais, preparação para som e desembaçador traseiro entre os itens de série. Como o Kwid não tem opcionais, para levar equipamentos como ar-condicionado, sistema de som com USB e Bluetooth e travas e vidros dianteiros elétricos é preciso levar a configuração intermediária Zen, por R$ 36.990.

MAIS DETALHES

VÍDEO RELACIONADO

FIAT MOBI EASY - R$ 32.590

icon photo
Legenda: Fiat Mobi Easy é pé de boi e não tem desembaçador e limpador traseiros de série
Crédito: Divulgação

MAIS DETALHES

A versão mais básica e acessível do Mobi traz o antigo motor 1.0 Fire de 75 cv - para levar o moderno 1.0 Firefly de três cilindros e 77 cv, mais ecoômico e "torcudo" em baixas rotações, é preciso escolher a configuração Drive, que parte de R$ 43.590. Na configuração Easy, o Mobi é um legítimo "pé de boi", sem ar-condicionado e tampouco limpador e desembaçador traseiros - que podem equipar o hatch se o cliente comprar o kit Funcional (R$ 2.050), que inclui preparação para som, vidros elétricos dianteiros com função "um toque" e travas elétricas. E é só.

VÍDEO RELACIONADO

 

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors