Chaves codificadas dificultam roubo de veículos

Sistema imobilizador não permite dar partida ao motor se o código eletrônico da chave que estiver sendo utilizada não for reconhecido pelo chip de com
  1. Home
  2. Bolso
  3. Chaves codificadas dificultam roubo de veículos
Redação WM1
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon












Ter seu veículo furtado é preocupação
cada vez maior dos proprietários. O mercado oferece
uma série de sistemas alternativos de segurança,
que vão desde travas adicionais do volante da direção,
interruptores do fluxo de combustível, travas da alavanca
de câmbio e até mesmo a retirada do volante,
mas o problema persiste. Veículos automotores continuam
sendo furtados em grande quantidade todos os dias, em qualquer
cidade.


Cientes do problema, as montadoras têm procurado alternativas
para aumentar a segurança de seus veículos em
todos os aspectos. Hoje, a maioria dos veículos novos
já vem de fábrica com as chaves de ignição
dotadas de sistema eletrônico imobilizador do motor,
que impede a operação do veículo por
pessoas não autorizadas, ou, simplesmente, que não
estejam de posse das chaves originais.


Embora esses sistemas tenham nomes diferentes entre veículos
de uma marca e outra, todos funcionam, basicamente, da mesma
forma. O Transponder, por exemplo, que equipa todos os modelos
“zero” quilômetro da marca Volkswagen (exceto
o Gol Special Geração II), é um protetor
eletrônico contra furto, que se torna ativo automaticamente
após ligada a ignição. O sistema, composto
pela chave com código fixo (cada chave tem o seu próprio
código), uma bobina de indução que funciona
também como antena, uma unidade de comando do sistema,
e um aparelho de comando do motor, com código alternativo.














Simples

& eficaz












Cada chave tem código diferente, com mais de
duas mil variações


Assim como o Transponder da VW, o Fiat Code, da Fiat,
também oferecido em todos os modelos da marca,
exceto o Uno Mille, é dotado de sistema “rolling”,
que altera o código todas as vezes que a chave
é inserida no contato. Acionado o sistema, o
código da chave é comparado ao código
anteriormente gravado na unidade de injeção.
Se houver disparidade entre os códigos o veículo
é imobilizado através da inibição
do sistema de injeção. O sistema impossibilita
totalmente a execução da famosa “ligação
direta”, até então uma das alternativas
mais comuns utilizadas pelos ladrões no furto
de veículos.















Manutenção

& Reposição














Chaves são resistentes a umidade, mas só
devem ser repostas na rede autorizada


Segundo o engenheiro Ricardo Demito, do departamento
de Assistência Técnica da Volkswagen do
Brasil, as chaves equipadas com o sistema imobilizador
Transponder são resistentes a quedas de até
dois metros de altura e imersão na água
de até 1 metro de profundidade. “Devido
ao encapsulamento especial feito nos componentes eletrônicos
dentro da chave, estas são resistentes a choques
e umidades, sem alterar seu funcionamento”, garante
o técnico.


No caso de perda das chaves originais, o usuário
deve procurar exclusivamente a rede autorizada de concessionários
para providenciar um novo jogo de chaves. Caso ele não
esteja de posse da plaqueta com o código secreto,
o concessionário o providenciará, através
de um sistema de comunicação com a fábrica,
única maneira de viabilizar a confecção
de novas chaves. Demito ressalta ainda que, quando uma
nova chave é confeccionada, todas devem ser recodificadas
no sistema imobilizador. “Caso o cliente esqueça
de alguma, esta não será mais válida
para ligar o veículo, sendo necessário
se dirigir novamente ao concessionário para codificá-la”,
lembra. O custo varia de acordo com a marca e modelo
do veículo.







Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors