Pesquisa mostra o desinteresse do setor pela Internet

E-commerce não atrai setor de autopeças
  1. Home
  2. Bolso
  3. Pesquisa mostra o desinteresse do setor pela Internet
Redação WM1
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

- Enquanto as grandes montadoras utilizam cada vez mais o comércio eletrônico para agilizar suas transações, as indústrias de autopeças caminham na contra-mão, não mostrando interesse pelas negociações online.

A empresa de consultoria Artur Andersen chegou a esta conclusão após uma pesquisa realizada com 29 fabricantes de componentes nos Estados Unidos considerado o maior mercado de veículos do mundo. Segundo a pesquisa, a palavra “não sei” apareceu em 29% das respostas relacionadas às áreas que poderiam lucrar com processos via Internet.

A pesquisa apresentada pela subsidiária no Brasil não apresentou resultados muito diferentes, já que 23% dos executivos entrevistados foram muito vagos ao responder “outros”, em relação às áreas que poderiam melhorar com a Internet.

No entanto, o sócio-diretor da Artur Andersen no Brasil, Rogério Aun acredita que “a globalização fará com que os fabricantes de autopeças percebam que o comércio eletrônico tende a ser o melhor meio de economizar custos em pesquisa e escolha de fornecimento”.


Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors