Renault confirma Duster, mas só em 2011

Segundo Jean-Michel Jalinier, presidente da marca, demora se deve a decisão sobre investimentos
  1. Home
  2. Bolso
  3. Renault confirma Duster, mas só em 2011
Gustavo Ruffo
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

- No último dia 8 mostramos a vocês as primeiras fotos e informações sobre o Dacia Duster, veículo que, no Brasil, receberá o emblema da Renault. Também dissemos que ele talvez chegasse já em 2010. Nada feito, minha gente. Segundo Jean-Michel Jalinier, presidente da marca francesa para o Brasil e para o Mercosul, o utilitário, com tração nas quatro rodas, só chega ao país em 2011.

Questionado sobre a demora, Jalinier a justificou com a escolha que a marca fez para os investimentos no país, que serão de R$ 1 bilhão até 2012. Parte desse dinheiro só será investido em 2010, o que inclui as instalações industriais necessárias à produção do Duster. Mas a demora não se deverá apenas aos investimentos. O Duster brasileiro também será diferente do vendido na Europa.

Apesar de não ter ficado tão feio quanto esperávamos, o modelo definitivo do Duster será ajustado para o gosto dos brasileiros e latino-americanos, o que certamente inclui uma nova dianteira, com conjunto óptico mais harmonioso.

Outros planos

Segundo Jalinier, os primeiros dez anos de Renault no Brasil foram de construção da marca. Os próximos serão de crescimento, o que implica a necessidade de expandir a atual gama da empresa. E as surpresas reservadas aos consumidores destas bandas devem ser bastante atraentes.

No curto prazo, o que o consumidor brasileiro verá no mercado será a picape do Sandero, provavelmente baseada na picape Logan, apresentada no Salão de Frankfurt de 2007. Depois dela deverá vir o Duster e, para quem procura produtos mais caros e sofisticados, a nova família Mégane, que incluirá o hatch, a perua e o sedã, que agora tem nome próprio: Fluence. Os Mégane de nova geração serão feitos na Argentina.

Seja como for, a novidade mais impactante da Renault deve ser sua versão do Bajaj ULC, carrinho ultrabarato que está sendo desenvolvido na Índia e que deverá ser fabricado no Brasil. Se ele conseguir ser vendido a bom preço, por aqui, vai dar à Renault o que ela persegue desde que se estabeleceu no Brasil: altos volumes de vendas e de produção. Com lucro, evidentemente.

Questionado sobre essas novidades, Jalinier agiu com a transparência que a Renault sempre teve com a imprensa: não confirmou, mas também não negou nada. Cá entre nós, para bom entendedor... “Temos muitas novidades, sim, mas se eu as contasse agora, não teria mais motivos para encontrar com vocês depois”, disse Jalinier, ainda em francês, mas já arranhando um português bastante articulado.

Duster

O Dacia Duster tem muito pouco a ver com o conceito 4x4 mostrado pela Dacia no Salão de Genebra deste ano, fora o nome. O comprimento, de 4,31 m, e a largura, de 1,82 m, são as únicas medidas divulgadas até agora, ainda que as fotos revelem um veículo que deve ter um generoso entre-eixos note as rodas, colocadas bem nos extremos da carroceria. O porta-malas terá 475 l, bem mais do que o concorrente da Ford.

O H79 nome de desenvolvimento do veículo será fabricado sobre a mesma base do Logan e do Sandero. Aliás, quando o Renault Logan foi lançado no Brasil, já se esperava uma série de outras carrocerias, como perua, picape, hatchback e utilitário. Destas, só o hatch veio ao país, mas com vantagens. O lançamento mundial do Sandero aconteceu por aqui.

Entre os motores, o Duster terá o 1,6-litro 16V a gasolina, velho conhecido do brasileiro em versão flex, evidentemente e, na Europa, contará com dois motores a diesel, um 1.5 dCi de 85 cv e 105 cv, com 240 Nm de torque a 2.000 rpm. Se a Renault tiver sistemas eletrônicos que simulem a marcha reduzida, como o Classe M, da Mercedes-Benz, talvez tenhamos por aqui um Duster a diesel, também. Certo é o motor 2-litros, para versões mais sofisticadas do utilitário.

A chegada do Duster ao Brasil será em 2011, como já dissemos. E ele deve vir acompanhado, uma vez que o Nissan Qashqai usa uma arquitetura parecida. E a Nissan, que não é boba nem nada, também deve querer participação no segmento de utilitários pequenos.

_________________

Twitter
_________________

Gosta de utilitários esportivos pequenos?

Então veja aqui em nossos estoques a melhor oferta para você:

Hyundai Tucson

Ford EcoSport

Chevrolet Tracker

Mitsubishi TR4

Kia Sportage

Suzuki Grand Vitara

Leia também:

Nissan Qashqai ganha reestilização no modelo 2010

Honda CR-V 2010 chega a partir de R$ 88,41 mil

SEGREDO - Nova geração do VW Touareg surge sem disfarces

SEGREDO - Nissan Qashqai ganha reestilização na Europa

Mitsubishi Concept cX vira RVR para produção em série

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors