Sistema Multiair diminui consumo e emissões

Desenvolvido pela Fiat durante dez anos, ele dispensa a borboleta
  1. Home
  2. Bolso
  3. Sistema Multiair diminui consumo e emissões
Fernando Calmon
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

- Apesar do momento atual muito propício ao falatório sobre novos meios de propulsão dos veículos – motores elétricos e baterias –, o mais do que centenário motor a combustão interna MCI ainda terá longa vida. Simples compreender: problemas inerentes a peso e potência, alto custo, sem falar na complicada logística e tempo de reabastecimento são obstáculos ainda difíceis de superar em baterias de propulsores elétricos.

Por outro lado, o só aparentemente superado MCI receberá vários aperfeiçoamentos nos próximos anos, em especial aqueles do ciclo Otto que consomem etanol, gasolina ou gás. Na realidade, questões comerciais e técnicas levaram os fabricantes europeus a uma concentração excessiva nos motores Diesel para automóveis, deixando meio de lado os benefícios de baixo peso, suavidade, desempenho, custo acessível e fácil controle de emissões dos propulsores a etanol e/ou gasolina.

Uma vantagem, até agora, do motor diesel é sua capacidade de menos perdas por bombeamento. Simplificadamente, por não possuir válvula borboleta de aceleração pode “respirar” melhor e assim consumir menos combustível. Eliminar aquela válvula nos motores a gasolina é complicado. A BMW há oito anos conseguiu esse feito. Batizado de Valvetronic, o recurso está hoje em quase todos os motores da marca alemã, embora seja caro e, assim, mais adequado a modelos premium.

No recente Salão de Genebra, a FPT - Fiat Powertrain Technologies divisão de motores e caixas de câmbio da fábrica italiana revelou um sistema bastante avançado capaz de controlar a admissão de ar no motor, sem a borboleta e a um custo acessível a motores de alta produção. As vantagens são grandes:

• Redução de consumo de combustível até 25% e de emissões poluentes 40% a 60%
• Aumento tanto de potência até 10% como de torque até 15%
• Melhor desempenho e prazer ao dirigir

A empresa chama esse sistema de Multiair. Sua simplicidade e eficiência impressionam, embora tenha consumido mais de dez anos de pesquisa. Trata-se de um controle eletro-hidráulico das válvulas de admissão capaz de administrar com grande precisão a coluna de ar admitido, cilindro a cilindro e repercutindo em cada um dos quatro tempos de trabalho admissão, compressão, combustão e exaustão. É uma tecnologia versátil e facilmente utilizável em qualquer motor de ciclo Otto. Também se aplica em motores Diesel, mas os ganhos são bem menores.

O sistema é formado por um pequeno pistão, movido por came mecânico, conectado às válvulas de admissão no cabeçote do motor por meio de uma câmara hidráulica controlada por válvula solenóide. O segredo está no gerenciamento eletrônico de abertura das válvulas de admissão, seguindo parâmetros precisos e variáveis com o regime de trabalho do motor.

A combinação do Multiair com cilindrada reduzida e turbocompressor estratégia conhecida como downsizing alcança índices de economia de gasolina no mesmo nível de um motor diesel de potência equivalente. Com a vantagem de ser um propulsor mais barato, leve e livre das “muletas” necessárias para limpar os gases de escapamento da combustão diesel.

Além de aplicação nos atuais motores Fire 1,4 litro/16 válvulas, a Fiat desenvolveu um motor dois-cilindros, 0,9 litro, otimizado para o Multiair, que na versão com turbocompressor pode superar os 100 cv. A estreia, no entanto, será no Alfa Romeo MiTo, em setembro próximo.

_________________

Twitter
_________________

Gosta de esportivos?

Então veja aqui no WebMotors as melhores ofertas:

Aston Martin

Porsche

Ferrari

Lamborghini

Leia também:

Leia também:

Fernando Calmon vence Prêmio SAE com matéria publicada no WebMotors

Para proteger lançamentos, marcas lançam mão da arte do disfarce

Pneus que rodam sem ar

Limitado a dez unidades, F&M Vulca S tem motor de BMW M5

G-Power Hurricane RS bate Brabus Rocket com 367,4 km/h

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors