Chinesa JAC chega ao Brasil em 2010 com quatro modelos

Marca será comercializada no Brasil pelo grupo SHC, do ex-presidente da Citroën, Sérgio Habib
  1. Home
  2. Lançamentos
  3. Chinesa JAC chega ao Brasil em 2010 com quatro modelos
Gustavo Ruffo
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

- Quando Sérgio Habib iniciou a importação de veículos Citroën ao Brasil, ele tinha a vantagem da familiaridade com a língua da marca, por ter sido educado em francês. Bem-sucedido no ramo automotivo, o ex-presidente da Citroën e dono do grupo SHC agora se lança em uma empreitada mais desafiadora. Envolve uma marca, a JAC, cuja língua-mãe é o chinês, mas que oferece uma proposta que qualquer consumidor vai entender: grande nível de equipamentos de série a um preço atraente. A mesma receita que a Citroën aplicou para emplacar no Brasil.

A JAC, ou Jianghuai Automobile Co. Ltd, trará seus primeiros veículos ao Brasil em março, para tropicalização, e começa a vender quatro de seus modelos até o final de 2010, já com uma rede de 50 concessionários, expressiva para quem está apenas em seu início.

Os modelos que serão comercializados serão o J3 ou Tojoy, na China, em versão hatch e sedã, um modelo compacto com 3,97 m de comprimento no hatch e 4,16 m no sedã, 1,65 m de largura, 1,45 m de altura e 2,41 m de entre-eixos com motor 1,3-litro de 89 cv e origem Mitsubishi, o J5, um sedã médio com 4,60 m de comprimento, 1,77 m de largura, 1,47 m de altura e um excelente entre-eixos de 2,71 m com motor 1,5-litro de 113 cv, e a minivan média J6 com 4,55 m de comprimento, 1,78 m de largura, 1,66 m de altura e o mesmo entre-eixos do J5, 2,71 m, devido à plataforma compartilhada, com duas opções de motor, um 2-litros de 136 cv e um 1,8-litro de 143 cv.

Esses são os dados técnicos dos veículos vendidos na China, mas não seria de espantar se os modelos a ser importados para o Brasil ganharem motores diferentes. O J5, por exemplo, deve vir com motor mais forte, pelo menos o 2-litros de 136 cv, que se casaria bem em seu cofre de motor por conta de o J5 e a J6 usarem a mesma plataforma. Afinal de contas, potência é um apelo importante no segmento dos sedãs médios, mesmo que o veículo venha repleto de itens de série. E virá. Segundo o grupo SHC, todos os veículos da JAC Motors serão vendidos no Brasil com ABS, ar-condicionado digital, airbags frontais e laterais e toca-CD. Mesmo o mais baratinho.

Se os modelos chineses forem mesmo baratos e de boa qualidade segundo o grupo SHC, a JD Power apontou a JAC Motors como a montadora chinesa que mais se destaca nesse quesito, o estilo, que se pode conferir nas fotos, ajudará bastante nas vendas. Preços baixos de peças e uma boa rede de concessionários serão outros itens importantes. A meta dos veículos JAC Motors é de 50 mil unidades em 2012, quando o grupo SHC pretende ter cem pontos de venda no Brasil inteiro.

_________________

Twitter
_________________

Gosta de sedãs médios?

Então veja as ofertas do segmento da moda no WebMotors:

Kia Cerato

Ford Focus Sedan

Renault Mégane Sedan

Citroën C4 Pallas

Toyota Corolla

Honda Civic

Chevrolet Vectra

Volkswagen Bora

Ford Fusion

Volkswagen Jetta

Honda Accord

Kia Magentis

Leia também:

VW CrossFox 2010, reestilizado, chega mais barato

Kia divulga fotos do interior do sedã Cadenza

Sexta geração do BMW Série 5 chega maior e mais conservadora

Nissan Sentra 2010 chega mais prático, mais completo e mais barato

VW terá plataforma única para todos os carros

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors