Jaguar XJ 2010 chega com motor V8 de 510 cv

Modelo topo de linha da marca britânica tem visor de 12,3” e deve começar a ser entregue no começo do ano que vem
  1. Home
  2. Lançamentos
  3. Jaguar XJ 2010 chega com motor V8 de 510 cv
Gustavo Ruffo
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

- Conforme antecipamos no dia 8, a Jaguar apresentou seu modelo topo de linha, o novo XJ 2010, em grande estilo. Com a presença do apresentador norte-americano Jay Leno, um cara que gosta e entende de carros, o novo supersedã foi oficialmente mostrado ao público na Saatchi Gallery, em Londres. Outra presença ilustre no evento foi a modelo Elle MacPherson, que se vincula mais ao carro por suas curvas que pelo nome, semelhante ao de um tipo de suspensão.

O novo Jaguar XJ tem 5,12 m de comprimento, 1,90 m de largura, 1,45 m de altura e um entreeixos de 3,03 m. Há também a versão com entreeixos longo, a XJL, que chega a enormes 5,25 m de comprimento e 3,16 m de entreeixos, mantendo as dimensões restantes. As medidas de entreeixos provam que o carro conservou a plataforma anterior, ainda que sob um novo nome, X351. Ainda assim, o XJ tem um coeficiente aerodinâmico de apenas 0,29. O porta-malas comporta 520 l de bagagem.

Em relação aos motores, o novo Jaguar terá quatro opções, uma a diesel e três a gasolina. O motor a diesel é um V6 de 3 litros, 275 cv a 4.000 rpm e 600 Nm a 2.000 rpm. Com sua versão anterior, de 2,7-litros, o XJ atualmente à venda percorreu em 2006 1.609,7 km com um tanque de 85 l.

Os a gasolina são todos V8 de 5 litros com injeção direta de gasolina. O menos forte, naturalmente aspirado, tem 385 cv a 6.500 rpm e 515 Nm a 3.500 rpm. Também há duas versões com compressor mecânico, uma com 470 cv de 6.000 rpm a 6.500 rpm e torque de 575 Nm de 2.500 rpm a 5.500 rpm e outra de 510 cv de 6.000 rpm a 6.500 rpm e torque de 625 Nm de 2.500 rpm a 5.500 rpm.

Todos os XJ são equipados com transmissão automática de seis velocidades com possibilidade de trocas manuais por meio de borboletas atrás do volante. Além do câmbio, que teria trocas supersuaves, o sedã também traz suspensão a ar que se ajusta aos modos de dirigir, ficando mais firme com uma tocada esportiva e mais macia com uma condução tranqüila.

O peso do novo XJ vai de 1.755 kg, para a versão de entreeixos normal com motor 5-litros V8, a 1.915 kg, para a versão com entreeixos longo com motor 5-litros V8 com compressor mecânico. Pode parecer muito, mas, segundo a Jaguar, o XJ é 150 kg mais leve que seus concorrentes, o que se explica pelo uso de alumínio na carroceria, 50% dele proveniente de reciclagem.

A velocidade máxima, como é padrão em veículos deste porte, é limitada a 250 km/h, mas, em termos de aceleração, o novo XJ tem toda a liberdade para mostrar do que é capaz. Com o motor a diesel, ele acelera de 0 a 100 km/h em 6,4 s. Com os motores a gasolina, esse número é, respectivamente, de 5,7 s 385 cv, 5,2 s 470 cv e 4,9 s 510 cv.

Sem mostradores

Um dos aspectos mais interessantes do novo sedã certamente é seu painel. Em vez de mostradores tradicionais, ele vem com uma tela de cristal líquido de 12,3” que exibe imagens de mostradores analógicos em altíssima definição.

Quando o carro é ligado, surgem três mostradores circulares. O central é o velocímetro, com um conta-giros a sua direita e um que concilia nível de combustível e temperatura do motor à esquerda. Se o motorista trocar de estação de rádio ou estiver com o combustível acabando, o conta-giros desaparece para dar ao motorista a informação mais importante naquele momento.

Se, por outro lado, o condutor resolver levar o XJ a seus limites, selecionando o modo “Dynamic”, os mostradores ganham uma escala vermelha e um indicador de posição de marchas que vai ficando vermelho à medida que o motor atinge a rotação máxima.

Para os passageiros, além de todo o luxo e conforto que os Jaguar normalmente oferecem, há também o sistema de som de alta fidelidade Bowers & Wilkins, com 1.200 W, 20 alto-falantes e 15 canais. Ele pode ser manipulado por uma tela sensível ao toque de 8”, no console central. O sistema de som também conta com um disco rígido de capacidade não divulgada, mas que certamente passa de 10 Gb.

Preços e novidades

Na Europa e nos EUA o carro já está disponível para encomendas, inclusive com preços. As entregas começa apenas no começo de 2010, data prevista para a chegada do carro ao Brasil.

Há três versões: a regular, a Supercharged e a Supersport, vendida apenas sob encomenda. No mercado norte-americano, onde a versão a diesel não será comercializada, o modelo mais barato será o V8 a gasolina sem compressor, que custará US$ 72,5 mil, ou R$ 145 mil ao câmbio de hoje. O modelo mais caro será o XJL Supersports, de 510 cv, que custará US$ 115 mil, ou R$ 230 mil.

Como de costume, esses não serão os preços praticados no Brasil. Aqui, para ter uma ideia de valores, multiplique o valor por três. Assim, o XJ mais barato sairia por R$ 435 mil, enquanto o XJL Supersport ficaria na casa dos R$ 690 mil.

Para 2011 se espera que seja oferecida a versão híbrida do XJ. Como motores a diesel são proibidos de circular no Brasil, talvez essa versão possa desembarcar por aqui para oferecer uma alternativa de baixo consumo por mais que essa preocupação soe irrelevante para alguém capaz de pagar o que este carro vale.

Siga a gente no Twitter! Novidades, segredos e muito mais: www.twitter.com/WebMotors

Gosta de sedãs de luxo?

Então veja aqui no WebMotors as melhores ofertas para esse segmento:

Alfa Romeo 166

Audi A6

Audi A8

BMW 550i

Lexus ES 300

Lexus LS 400

Jaguar S-Type

Mercedes-Benz E 500

Volvo S80

Leia também:

Bentley Continental GT ganha pintura especial de Romero Britto

Mugen Type R. Pode acreditar, leitor: isso é um Civic Mustang ganha versão especial Iacocca em seu 45º aniversário

Devon GTX, com base do Viper, será apresentado em Pebble Beach

BMW Z4 chega ao Brasil a partir de R$ 217 mil

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors