Sedã médio Arrizo 5 é a nova aposta da Caoa Chery

Modelo montado em SP chega em novembro com motor 1.5 turbo flex e preços estimados na faixa de R$ 69 mil a R$ 79 mil

  1. Home
  2. Lançamentos
  3. Sedã médio Arrizo 5 é a nova aposta da Caoa Chery
Alessandro Reis
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

Anunciada há cerca de um ano, a parceria entre a chinesa Chery e a brasileira Caoa começa a render mais frutos no país. Depois de lançar o SUV compacto Tiggo 2 em abril, a "joint-venture" já produz na planta de Jarareí, no interior paulista, o sedã médio Arrizo 5 (lê-se "Arizo 5"), que chega às concessionárias em novembro, simultaneamente à sua apresentação no Salão do Automóvel de São Paulo. Equipado com motor 1.5 turbo flex com injeção direta capaz de render 150 cv e câmbio CVT, a novidade chega em duas versões de acabamento com preços "na faixa" de R$ 69 mil a R$ 79 mil - os valores definitivos serão informados somente no evento paulistano.

icon photo
Legenda: Caoa Chery Arrizo 5 apareceu há dois anos no Salão do Automóvel de São Paulo, mas só agora chega ao mercado brasileiro
Crédito: Divulgação

O Arrizo 5 é uma promessa antiga da Chery para o nosso mercado e chegou a ser exibido no estande da marca chinesa no Salão do Automóvel de 2016, quando a montadora oriental ainda operava no Brasil sem a sociedade com a Caoa. O lançamento acabou atrasando por conta da crise. Além do sedã, fabricado em Jacareí juntamente com o Tiggo 2 e o subcompacto QQ, a Caoa Chery começa a produzir, na virada do ano, mais dois modelos - os SUVs Tiggo 4 e Tiggo 7 - na planta da Caoa em Anápolis (GO), onde também são montados modelos da Hyundai, como novo Tucson e ix35. Os dois novos utilitários da Caoa Chery, que vão concorrer, respectivamente, com Jeep Renegade e Compass, também serão exibidos no Salão de São Paulo.

icon photo
Legenda: Caoa Chery Arrizo 5 é montado na fábrica em Jacareí, ainda com a maioria das peças importadas. Pintura é feita localmente
Crédito: Divulgação

A montadora sino-brasileira apresentou à imprensa especializada uma das primeiras unidades do Arrizo 5, ainda estática, e demonstrou confiança na qualidade do produto e na competitividade nos preços. Dotado de trem de força moderno e flex, o sedã mede 4,53 m de comprimento, 1,81 m de largura e 2,65 m de distância entre-eixos - tem porte um pouco menor que o do Toyota Corolla, referência no segmento, que é 9 cm mais longo e tem 5 cm a mais entre os eixos. A capacidade do porta-malas é de 430 litros, contra 470 litros do Corolla.

icon photo
Legenda: Medindo 4,53 m de comprimento, Caoa Chery Arrizo 5 é 9 cm mais curto que o Corolla e tem entre-eixos de VW Virtus
Crédito: Divulgação

Quanto ao design, o Arrizo 5 traz linhas sóbrias e equilibradas, com desenho que, se não é exatamente original, é harmonioso e deverá atrair elogios. Por fora, as duas versões trazem luzes de condução diurna e faróis com assinatura de LEDs e regulagem de altura, enquanto as lanternas traseiras, que lembram vagamente as do Nissan Sentra, contam com a mesma tecnologia de iluminação. As rodas são de liga leve, com 16 polegadas na versão de entrada RX e de aro 17 na configuração de topo RXT.

icon photo
Legenda: Cabine do Arrizo 5 tem bom acabamento, aparência sóbria e central multimídia com espelhamento de celulares
Crédito: Divulgação

No rápido contato com a cabine, a impressão que se tem é a mesma relativa ao Tiggo 2, montado na mesma planta no interior paulista: materiais de diferentes texturas, peças bem encaixadas e comandos posicionados corretamente. Há uma qualidade geral de montagem e acabamento não vista nos primeiros modelos da Chery, justamente um dos focos na gestão Caoa Chery. O espaço para as pernas no banco traseiro, que tem apoio central para o braço, é bastante generoso - a título de comparação, o entre-eixos do Arrizo 5 é praticamente o mesmo do Volkswagen Virtus.

Bem equipado

icon photo
Legenda: As duas versões do Arrizo 5 têm sensor de chave e partida do motor 1.5 turbo flex por botão
Crédito: Divulgação

Quanto à lista de itens de série, ela é bem recheada desde a configuração mais simples, que traz controles de tração e estabilidade, freios a disco nas quatro rodas, Isofix, indicador de baixa pressão dos pneus, alarme, console central dianteiro com porta-copos e descansa-braço, ar-condicionado eletrônico, volante de couro com comandos do som integrados, central multimídia de sete polegadas com câmera de ré e espelhamento de celulares (não tem Android Auto nem Apple CarPlay) e dois diferenciais na sua faixa de preço: sensor de chave e partida do motor por botão. A versão de topo RXT, por sua vez, acrescenta as já citadas rodas maiores, airbags laterais, bancos de couro com costura vermelha e teto solar com acionamento elétrico.

Coração moderno

icon photo
Legenda: Caoa Chery Arrizo 5 tem central de sete polegadas que permite carregar o Waze por espelhamento, mas não há Anndroid Auto nem Apple CarPlay
Crédito: Divulgação

No papel, o conjunto mecânico do Arrizo 5 é moderno e traz mais tecnologias que modelos consagrados do segmento, como o próprio Corolla. Rende os citados 150 cv com etanol e 147 com gasolina, enquanto o torque máximo de 19,4 kgfm chega a 5.500 rpm, mais tarde que outros motores turbo no mercado. A unidade de força dispensa o tanquinho de partida a frio, enquanto o câmbio CVT, de relações continuamente variáveis, tem simulação de sete marchas, como no Corolla.

icon photo
Legenda: Novo Arrizo 5 tem bancos de couro na versão mais cara e espaço para as pernas atrás é bem generoso
Crédito: Divulgação

As trocas manuais são feitas na alavanca, não há borboletas atrás do volante, ajustável somente em altura. A exemplo do Tiggo 2, o Arrizo é montado localmente com a maioria dos componentes ainda importada da China, inclusive as peças de estamparia, que são pintadas na planta de Jacareí - a Caoa Chery informa que trabalha para nacionalizar um número maior de componentes, já contando com fornecedores locais como Bosch, Magneti Marelli e Delphi, e recentemente inaugurou um novo centro de distribuição de peças localizado em Barueri, na Região Metropolitana de São Paulo.

Projeções

icon photo
Legenda: Versão mais cara do Arrizo 5 tem teto solar elétrico e quatro airbags
Crédito: Divulgação

A fabricante, que hoje ocupa o 15º lugar no ranking geral de vendas de automóveis, informa que projeta fechar este ano com cerca de 10 mil unidades comercializadas no país e, com o lançamento do Arrizo 5, do Tiggo 4 e do Tiggo 7 (mais outros eventuais modelos), estima vender aproximadamente 34 mil veículos em 2019, mais que triplicando o volume atual. Nessa nova fase, a Caoa Chery contava com 25 concessionárias em janeiro deste ano, quando iniciava a parceria entre as empresas, e já tem 70 confirmadas. "Esperamos fechar este ano com mais de cem lojas no Brasil", avalia Marcio Alfonso, diretor-presidente da Caoa Chery.

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors