Justiça inocenta Porsche da morte de Paul Walker

Viúva de Roger Rodas acusava marca por falha mecânica
  1. Home
  2. Pit-Stop
  3. Justiça inocenta Porsche da morte de Paul Walker
Redação WM1
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

IMAGE

A Justiça dos Estados Unidos isentou a Porsche de qualquer culpa em relação ao acidente que resultou na morte do ator norte-americano Paul Walker, protagonista da franquia Velozes & Furiosos (Fast & Furious).

A fabricante alemã estava sendo processada pela viúva de Roger Rodas, que estava ao volante do Carrera GT que vitimou Walker. De acordo com Kristine, uma falha na suspensão do veículo provocou o acidente, algo rechaçado pelo juiz Phillip S Gutierrez. A acusação ainda pode recorrer.

A decisão vai de encontro com o departamento de investigações de Los Angeles, nos Estados Unidos, que em 2014 apontou a velocidade acima do limite permitido para a via como principal responsável pela morte dos dois ocupantes. Rodas estaria rodando a aproximadamente 150 km/h.

Esta decisão não interfere nos outros dois processos contra a Porsche apresentados pela filha e pelo pai de Walker.

Paul Walker estava no banco do passageiro quando Roger Rodas, ao volante, perdeu o controle do Carrera GT, que bateu contra um poste e uma árvore, e pegou fogo. O acidente aconteceu dia 30 de novembro de 2013, aos 40 anos, em Santa Clarita, no estado da Califórnia, Estados Unidos.

Consulte preços de carros novos e usados na Tabela Fipe e WebMotors.

 

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors