Novo motor é prévia da próxima geração do Corolla

Toyota anuncia motor preparado para receber tecnologia híbrida e vai mostrar em Genebra versão hatch do novo Corolla

  1. Home
  2. Pit-Stop
  3. Novo motor é prévia da próxima geração do Corolla
Redação WM1
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

A Toyota está em estágio avançado de desenvolvimento da 12ª geração do Corolla, que será lançada em 2019 sobre a nova plataforma modular TNGA, que prevê opção de propulsão híbrida, é mais leve e já está presente nos novos Prius, C-HR e Camry.

O primeiro sinal disso é que a marca japonesa vai revelar em março, no Salão de Genebra (Suíça), a nova geração do Corolla com carroceria hatch, chamada de Auris em alguns mercados.

Além disso, a montadora revelou algumas informações sobre os novos motor 2.0 e transmissões CVT e manual que a marca está desenvolvendo para futuros veículos feitos sobre a matriz TNGA - a Toyota não revela quais, mas podemos apostar que o Corolla está entre eles.

MOTOR MAIS EFICIENTE

Vamos ao novo motor. De acordo com a fabricante, ele traz preparação para receber propulsão híbrida e foca a redução na perda de energia, graças a melhorias para redução no atrito de componentes internos, no sistema de resfriamento e também no escape. A Toyota promete que o propulsor vai entregar mais torque em todas as faixas de rotação e terá eficiência energética de 41% na versão a gasolina - que, por aqui, vai ganhar tecnologia flex.

A nova caixa de marchas manual, por sua vez, é 7 kg mais leve e 24 mm mais curta que a atual, para menor consumo de combustível. Também conta com ajuste automático da rotação do motor a cada troca, para maior eficiência.

CVT HÍBRIDO

Já a nova caixa CVT traz um conjunto híbrido, combinando o sistema tradicional de polias para relações de marcha "infinitas" com a tecnologia DSG, automatizada de dupla embreagem. O câmbio usa engrenagens convencionais nas marchas menores, para mais agilidade nas arrancadas e nas retomadas, mudando para as polias em velocidades mais altas. A intenção aqui é acabar com a lentidão típica de câmbios CVT nessas condições, sem perder a suavidade proporcionada por esse tipo de transmissão.

A Toyota também anuncia o desenvolvimento de sistemas para modelos com tração integral, como a vetorização de torque, a ser disponibilizada em modelos com motor a combustão que distribui o torque para as rodas traseiras de forma independente conforme as condições de condução.

Já os modelos híbridos vão contar com a tecnologia E-Four, que proporciona até 30% a mais de torque nas rodas traseiras em relação aos híbridos atuais da marca, via propulsão elétrica.

HÍBRIDO FLEX

A Toyota já confirmou que uma versão flex do Prius está em desenvolvimento e essa tecnologia híbrida e bicombustível tem boas chances de ser utilizada no próximo Corolla.

O novo motor e as novas transmissões fazem parte dos planos de introduzir nos próximos anos 17 versões de nove motores, dez versões de quatro transmissões e dez variações de sistemas híbridos até 2021. Até o fim de 2023, a montadora japonesa quer que 80% dos veículos comercializados nos Estados Unidos, na Europa e na China tenham unidades de propulsão baseadas na plataforma TNGA, incluindo a Lexus, divisão de luxo da Toyota.

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors