JCB Dieselmax atinge 510,2 km/h em Bonneville

Bólido pulveriza recorde mundial anterior para carros a diesel, de 379,413 km/h
  1. Home
  2. Salões
  3. JCB Dieselmax atinge 510,2 km/h em Bonneville
Gustavo Ruffo
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

- Confirma-se a teoria de que 2006 é o ano do óleo diesel. A última do combustível foi o cumprimento da promessa feita pelo JCB Dieselmax de quebrar o recorde mundial de velocidade de um veículo movido ao gasóleo leia mais sobre isso aqui. Pois em 18 de agosto de 2006 o carro atingiu a marca de 510,2 km/h no deserto de sal de Bonneville, em Utah, nos EUA, o que o torna o carro movido a diesel mais rápido a já ter percorrido aquelas míticas superfícies planas.

Para conseguir estabelecer o novo recorde em Bonneville, o JCB Dieselmax precisava completar duas seqüências em alta velocidade no circuito. Em 17 de agosto, o piloto Andy Green manteve com ele a média de 495,7 km/h. No dia seguinte, a média foi de 523 km/h, o que deu a média de 510,2 km/h. Green é familiarizado com recordes. Em 15 de outubro de 1997, no deserto Black Rock, ele chegou a 1.227.986 km/h com o ThrustSSC.

De todo modo, o recorde mundial ainda não foi oficialmente quebrado, de acordo com as normas da FIA. Para isso, o JCB Dieselmax deverá completar duas seqüências em alta velocidade com um espaço máximo de uma hora entre a primeira milha de medição de velocidade e o término das medições. Para isso, o carro receberá motores ainda mais bravos, os JCB 444 LSR.

“Entrar no livro de recordes de Bonneville é uma forma maravilhosa de completar a participação da JCB na Speed Week e ampliou a confiança da equipe na preparação da quebra de recorde da semana que vem. Fizemos um trabalho maravilhoso, mas o desafio maior ainda não foi vencido”, disse o diretor do projeto, Tim Leverton.

Esse não foi o único triunfo dos diesel este ano. O Audi R10 também conquistou o feito de vencer as 24 Horas de Le Mans com um motor movido a esse combustível leia mais sobre isso aqui. O sucesso tem sido tanto que a American Le Mans Series, campeonato que conta com a presença do carro, vem tentando mudar o regulamento para tornar as provas mais competitivas. Afinal de contas, está chato ver o R10 levar todas...

O JCB Dieselmax tem 9,09 m de comprimento e dois motores a diesel. A intenção inicial era ultrapassar os 480 km/h, o que foi conseguido por larga margem, o suficiente para reduzir a pó o recorde anterior, que pertencia ao Thermo King Streamliner, dirigido por Virgil W. Snyder. Em 25 de agosto de 1973, ele atingiu 379,413 km/h.

O bólido quebrador de recordes foi uma idéia da JCB, quinta maior fabricante de equipamentos de construção do mundo, que pretende demonstrar as qualidades de seu motor, o JCB 444, o primeiro que a fábrica se arrisca a produzir. O motor em si tem quatro cilindros e 1.100 cm³ de capacidade em cada cilindro, daí a denominação 444.

Os utilizados foram ampliados para 5.000 cm³, com dois turbos e dois sistemas de refrigeração do ar intercoolers cada um, com injeção por galeria única de alta pressão 1.600 bar, ou common rail. Os números de desempenho são assustadores: 761,4 cv a 3.800 rpm, o que o tornaria o motor a diesel com a maior potência específica do mundo, e 152,97 kgm de torque a 2.000 rpm!

A curiosidade é que o tanque de combustível é menor que o tanque de refrigeração. Para o primeiro, bastam nove litros. Para o segundo, são necessários 180 litros de gelo. Cada motor tem uma transmissão especialmente feita para ele, de seis velocidades. Toda essa parafernália fez com que o carro pesasse bastante para quem quer quebrar um recorde. São 2.700 kg, apesar de a carroceria ser de fibra de carbono.


Leia também:

Diesel tenta quebrar recorde de velocidade

Audi vence com carro a diesel em Le Mans

Jeep Commander chega ao Brasil por R$ 237 mil

SEGREDO! - BMW Série 3 CC

SEGREDO! – VW Tiguan
________________________________
E-mail: Comente esta matéria

Envie essa matéria para uma amigoa

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors