Marcus Gronholm, da Peugeot, vence o Rally da Finlândia

Finlandês amplia vantagem no Campeonato Mundial de Rally (WRC)
  1. Home
  2. Salões
  3. Marcus Gronholm, da Peugeot, vence o Rally da Finlândia
Redação WM1
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

- O piloto finlandês Marcus Gronholm, da equipe Peugeot, venceu pela terceira o Rally da Finlândia, ampliando sua vantagem na liderança do campeonato de pilotos e a de sua equipe entre os construtores. Gronholm tem 47 pontos e a Peugeot, 99.

Em segundo lugar ficou seu companheiro de equipe, o inglês Richard Burns, campeão do WRC no ano passado. O terceiro piloto da Peugeot no rali, o também finlandês Harri Rovanpera, abandonou a prova. Juntos, os três pilotos venceram 17 dos 22 estágios que compuseram a prova.

Burns, no entanto, ficou desapontado, pois tinha certeza de vitória. Ele liderou os dois primeiros dias, mas após um grande salto seu carro apresentou problemas e o incidente lhe custou aproximadamente dois minutos no tempo total.

O abandono de Rovanpera deixou o terceiro posto aberto para Colin McRae, da Ford, mas a sorte do escocês o abandonou a apenas dois estágios para o final do rali. O Focus WRC de McRae, que custa cerca de um milhão de reais, pegou fogo e ficou destruído. A equipe creditou o incidente ao óleo do diferencial traseiro, que vazou e iniciou o fogo.

No terceiro posto ficou o jovem norueguês Peter Solberg, da Subaru, equipe do finlandês tetracampeão mundial Tommi Makinen, que encerrou em sexto. Em seu primeiro ano na Subaru, Makinen não tem demonstradro um bom rendimento e ocupa a oitava colocação no campeonato.

O irmão de Colin, Alister McRae, piloto da Mitsubishi, também abandonou com problemas na suspensão. O finlandês Jani Paasonen, que correu na Finlândia especialmente, terminou em oitavo.

Na Skoda e na Hyundai, que travaram uma briga direta com a Mitsubishi, as coisas não foram muito bem, principalmente na equipe coreana, quando o finlandês também tetracampeão mundial Juha Kankkunen saiu da pista e encerrou a maior esperança de pontuação do time na prova. Freddy Loix, companheiro de Kankkunen, chegou ao final em nono.

A Citroën não conseguiu repetir na Finlândia o mesmo bom desempenho obtido no Safári Rally, no Kenya, e Sebatien Loeb encerrou em décimo. Thomas Radstrom abandonou a prova no penúltimo estágio. Há rumores de que ele venha a ser substituído por Colin McRae ou Carlos Sainz.

Após uma série de eventos na terra, o WRC volta ao asfalto na próxima prova, na Alemanha 22 de agosto, que recebe o campeonato pela primeira vez. Depois virá San Remo, na Itália, e o retorno à terra, na Nova Zelândia, Austrália e o grand finale na Grã Bretanha.

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors