Antigos: Conheça um Ford Corcel GT, modelo 1975 ano 2009

Incrível como um carro de 1975 pode ser tão prático para os dias de hoje. Este Corcel GT 1  é o carro de uso do seu dono
  1. Home
  2. Cultura WM1
  3. Antigos: Conheça um Ford Corcel GT, modelo 1975 ano 2009
Antigo Motors
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

- Incrível como um carro de 1975 pode ser tão prático para os dias de hoje. Este Corcel GT 1 é o carro de uso do seu dono. “Faz 11km por litro na cidade e 13 na estrada” afirma o motorista. Todo cuidado vem da realização de um sonho, embora não seja seu primeiro carro deste modelo. Mas sim aquele que tanto se dedicou para restaurar.

Estava com planos de ter um Corcel GT e encontrou este pela internet. “Já tinha gostado do carro, era perfeito para o que queria fazer. Mas foi sentar nele que tive a certeza, esse carro é meu!” O exemplar nasceu Luxo e se tornou GT pelas mãos do dono restaurador. “Encontrar um modelo GT em bom estado é raro e caro, preferi restaurar o meu. Hoje o que difere este de um original é basicamente o número do chassi” explica.

O Corcel é resultado de um projeto iniciado na Willys-Overland do Brasil, em parceria com a Renault francesa, pensado para o país. Ao comprar a empresa, a Ford deu seqüência ao estudo. É o primeiro automóvel lançado por uma subsidiária brasileira em conjunto com sua matriz. A proposta era oferecer desempenho regular, conforto para viagens e ainda ser ágil na cidade. Um carro médio em todos os sentidos.

Ainda que charmoso, o Corcel 1 aspira agressividade e ia de encontro ao público do início da década de 1970. A linha GT Gran Turismo foi uma constante no mercado, em todas as montadoras era o modelo do jovem motorista. De certa forma ainda é, pois comum antigomobilistas na faixa dos 30 anos gostarem do modelo.

Depois de comprar, foi a vez de colocar a mão na massa. “Não achava mão de obra de qualidade para fazer a restauração do acabamento, resolvi eu mesmo fazer. Ficou tão bom que se tornou minha profissão”. O pai é mecânico e, agora, o filho restaurador, a graxa corre nas veias junto ao DNA.

Bastante crítico e detalhista, o restaurador teve todos os cuidados para transformar o Luxo em GT. “As peças restauradas ficam com 80% da flexibilidade da original, nada é industrializado, tudo é manual” explica.

Motor Zero - Quando o comprou, o motor precisaria ser refeito de qualquer forma, então partiu do zero. Foi todo refeito, com peças novíssimas, que lhe conferiram novos 92HP, isso em 2009 quando concluiu a etapa. Dois anos depois o motor tem apenas 15.100km rodados, esbanjando economia e praticidade. “Sei que a durabilidade desta alegria vai depender da manutenção e condições de uso, porque tudo importa num carro como esse” diz. Mas vale a pena, “passou na Controlar com níveis de 1997!” orgulha-se.

Causo do motorista - “Certa vez fui à praia com o carro” começa contando a história. Na hora da descida, de noite, o carro quebrou, seria a primeira vez que o deixaria na mão. O amigo foi procurar e não viu nada sob o capô, até que perceberam que voava centelha do motor. Pronto, bobina rachada. Sem fita isolante, e nada melhor para dar um jeitinho até chegarem a algum lugar, vestiram uma camisinha na peça. “Bem, o látex isolou o problema e fomos embora”. O carro, no maior espírito jovem, não só desceu a serra, chegou à praia, foi à cachoeira, como ainda rodou alguns dias muito bem. “Foi num estalo que me lembrei, depois de uma semana...” conta aos risos.

Diferenciais – A partir do Corcel alguns itens se tornaram regras para a nossa indústria automobilística. Foi o primeiro sedã 4 portas a ser transformado em 2 portas; Circuito selado de refrigeração; Deslocamento para frente das alavancas de troca de marchas; Coluna de direção bi-partida que protege o motorista em caso de acidente, entre outros.

De 1968 a 1978 o Corcel passou por diversas atualizações, mudando faróis, frisos e outros. Seguiu crescendo e em 1977, ao oferecer o Corcel II, ganhou status do carro mais bonito do país com design moderno e motor econômico. Em 1982, a Ford lança o Del Rey. Sobre a mesmíssima plataforma Corcel, porém para atuar num seguimento de maior requinte, permanecendo no mercado até 1996.
Fontes: “Memórias sobre rodas, O automóvel no Brasil dos anos 60” por Fábio Steinbruch, Editora Alaúde e diversos sites na internet. Agradecimentos e Fotos de Fabio Diazhttp://corcel.blogger.com.br

As opiniões expressas nesta matéria são de responsabilidade de seu autor e não refletem, necessariamente, a opinião do site WebMotors.



Gosta de Ford Corcel?


Então veja as ofertas para o lendário automóvel no WebMotors:

Ford Corcel

Ford Corcel II

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors