Ford Fusion Hybrid roda 2.326,6 km com um tanque de gasolina

Sedã médio-grande da marca norte-americana atinge 36,1 km/l durante 69 horas de direção ininterruptas
  1. Home
  2. Bolso
  3. Ford Fusion Hybrid roda 2.326,6 km com um tanque de gasolina
Gustavo Ruffo
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

- Quando o Ford Fusion Hybrid foi apresentado, em novembro do ano passado, a Ford disse que o carro poderia fazer 1.126 km com um tanque na cidade. Como o tanque do Fusion tem 17 galões norte-americanos, ou 64,4 l, isso daria 17,5 km/l em ciclo urbano. Pois a Ford provou que o carro é capaz de ir ainda mais longe. Com a ajuda do piloto da Nascar Carl Edwards e do campeão mundial de economia de combustível, Wayne Gerdes, ele percorreu 2.326,6 km com um tanque cheio. A média de consumo foi, portanto, de 36,1 km/l.

O mais interessante disso é que a marca foi obtida por acaso. A Ford queria provar que o carro poderia rodar mais de 1.000 milhas 1.609,34 km com um tanque de combustível e começou uma maratona de direção do Fusion Hybrid no sábado passado, às 9h15 8h15 no horário local, em Mount Vernon, Virgínia. Cerca de 47 horas depois, conseguiu percorrer a distância estabelecida como meta, mas, como ainda havia gasolina no tanque, continuou a dirigir o carro até o tanque secar.

O périplo terminou 22 horas depois disso, o que deu um total de 69 horas de direção ininterruptas do carro, com seguidas trocas de motoristas. Engenheiros da Ford especializados em carros híbridos também se revezaram ao volante. A marca final, como dissemos, foi de 2.326,6 km, ou 1.445,7 milhas.

Além de provar o quanto o carro pode andar, a Ford também aproveitou para angariar fundos para o Juvenile Diabetes Research Foundation, uma entidade de pesquisa contra a diabetes juvenil.

A tecnologia

O Hybrid, como o próprio nome diz, tem motor a combustão conjugado a um elétrico para ajudar a mover o Fusion. No sedã, o motor elétrico consegue atuar sozinho a velocidades de até 76 km/h. É quase o dobro da velocidade de alguns concorrentes. O motor, um Duratec 2,5-litros, é diferente dos demais. Em vez de ciclo Otto, ele usa o ciclo Atkinson.

No ciclo Otto, o curso de compressão é igual ao da expansão. No Atkinson, o de expansão é maior. Trocando em miúdos, o motor de ciclo Atkinson aproveita melhor a queima de combustível. Ele é considerado hoje o motor a combustão mais eficiente em produção. Tanto é assim que ele é o padrão dos veículos híbridos.

O preço que o ciclo Atkinson cobra é uma potência mais baixa. Em vez dos 175 cv e 194 Nm do motor normal o que deve vir ao Brasil em maio, inclusive, ele gera 155 cv e 154 Nm. Pouco para um motor 2,5-litro, mas, como ele atua em conjunto com o elétrico, e só em velocidades mais altas, isso nem deve ser notado.

Eco-Driving

A marca surpreendente obtida pelo Ford Fusion Hybrid não se deve apenas aos méritos do carro, mas também a técnicas de direção de baixo consumo, chamadas pela Ford de Eco-Driving, que ela resume abaixo:

• Reduzir a velocidade suavemente e manter uma pressão sempre uniforme no acelerador.
• Acelerar e reduzir a velocidade do carro sempre de forma gradual.
• Manter uma distância segura do carro da frente e antecipar as condições do trânsito à frente.
• Diminuir a velocidade do carro devagar até chegar a semáforos fechados e a sinais de pare; acelerar para chegar antes gasta combustível e freios à toa.
• Minimizar o uso de aquecedores ou de ar-condicionado para reduzir a carga que o motor tem de suportar.
• Fechar janelas em alta velocidade para reduzir o arrasto aerodinâmico.
• Acelerar e aproveitar o impulso para dar um descanso ao acelerador, voltando a pisar, de leve, no acelerador só quando a velocidade cair.
• Aumentar a velocidade antes de pegar uma subida e aproveitar a descida para ganhar velocidade sem acelerar.
• Evitar lombadas, valetas e buracos, que diminuem a velocidade do carro.

O novo Ford Fusion sera lançado no Brasil em maio nas versões quatro-cilindros e V6 com tração nas quatro rodas, mas a versão Hybrid ficará de fora. Consta que a versão V6 virá para combater o Hyundai Azera e o Honda Accord V6, mas a Ford, em vez de apenas combater os concorrentes, poderia repetir o que fez com o EcoSport e ousar criar um novo segmento de mercado. Que haveria procura alta nas concessionárias por um carro com consumo de 36,1 km/l e o conforto, a dirigibilidade e o espaço do Fusion não há dúvida nenhuma.

Siga a gente no Twitter! Novidades, segredos e muito mais: www.twitter.com/WebMotors

Gosta de sedãs importados?

Então veja aqui no WebMotors as melhores ofertas para esse segmento:

Citroën C5

Peugeot 407

VW Passat

Ford Fusion

Honda Accord

Renault Laguna

Toyota Camry

Leia também:

Pininfarina BlueCar já tem 3.300 pedidos de compra

JJAD revela traseira definitiva do P1-E

Tesla Model S, sedã totalmente elétrico, é promessa para 2011

Hyundai mostra no Salão de Seul o BLUE-WILL, seu primeiro híbrido plug-in

WebMotors dirige Volkswagen Tiguan Hy Motion, a hidrogênio

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors