General Motors negocia compra do grupo Chrysler

  1. Home
  2. Bolso
  3. General Motors negocia compra do grupo Chrysler
Redação WM1
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

- A publicação americana Automotive News, em seu boletim eletrônico diário, veiculou nesta sexta-feira 16 de fevereiro a notícia de que a General Motors estaria em negociação para a compra do grupo Chrysler. A reportagem ouviu fontes nos EUA e na Alemanha e afirma que estão acontecendo reuniões de alto escalão entre executivos da DaimlerChrysler e da GM.

Os porta-vozes de ambos os grupos não comentam a especulação, mas afirmam que “sempre houve conversas com diferentes grupos, mas nem todas rendem frutos”.

As companhias já discutiam a produção conjunta de um utilitário esporte grande, mas a nova negociação iria muito além disso. A possibilidade de uma aliança já havia sido ventilada pela publicação alemã Manager-Magazin.

A Automotive News entrevistou Klaus Franz, principal executivo da GM na Europa e vice-presidente do conselho da Opel, divisão européia da fabricante americana. Franz foi enfático sobre a possibilidade de aquisição, afirmando que seria um “desastre”. “É uma manobra para permanecer como principal fabricante mundial. O problema é que a Chrysler está na mesma situação da GM – eles não têm portfólio de produtos correto. Seria comparável à aliança com a Fiat, em que a GM perdeu um monte de dinheiro. Espero que tenham aprendido a lição”.

O presidente mundial da DaimlerChrysler, Dieter Zetsche, afirmou semana passada que a companhia estava aberta a todas as opções para a Chrysler, incluindo a venda. “Todas as opções estão na mesa”. Na ocasião foi divulgado um plano de reestruturação para reverter o prejuízo de US$ 1,4 bilhão aproximadamente R$ 3 bilhões sofrido pela Chrysler em 2006. O plano envolve fechamento de fábricas e demissão de 13 mil funcionários nos EUA até 2009.

Outro problema nessa suposta transação seria a dissolução da parceria DaimlerChrysler. Analistas apontam o custo estimado de US$ 34 bilhões R$ 68 bilhões para a separação. E a Chrysler ainda enfrenta a questão dos fundos de pensão e planos de saúde de aposentados, um pacote de também estimados US$ 23,6 bilhões R$ 48 bilhões.

Leia também:

Golfarb credita recorde a estabilidade econômica

Alta do álcool faz Inflação do Carro subir 1,15%

Os mais vendidos

Vazamentos de óleo são defeito mais frequente da frota em SP

Guia de compra - Chevrolet Tigra
________________________________

Receba as notícias mais quentes e boletins de manutenção de seu carro. Clique aqui e cadastre-se na Agenda do Carro!
________________________________
E-mail: Comente esta matéria

Envie essa matéria para uma amigoa

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors