VW Amarok ganha motor mais potente e câmbio automático de oito marchas

Nova versão e oferecida apenas com cabine dupla e tração 4x4, por R$ 136 mil
  1. Home
  2. Lançamentos
  3. VW Amarok ganha motor mais potente e câmbio automático de oito marchas
Rodrigo Ribeiro
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

– Atibaia, SP - O Volkswagen Amarok sempre foi um veículo interessante, com projeto moderno e conforto suficiente para bater o onipresente Toyota Hilux. Sua principal deficiência, contudo, era a ausência de uma versão automática, opção favorita dos consumidores de picapes médias acima de R$ 100 mil. Demorou três anos, mas a falha finalmente foi corrigida pela Volkswagen com a inclusão da nova transmissão automática de oito marchas. A versão chega este mês às lojas partindo de R$ 136 mil na verdade, o preço oficial e de R$ 135.990, mas o WebMotors preferiu alterar o valor para facilitar. A potência também foi “arredondada” pela VW, e para cima. Agora todos os Amarok topo de linha tem potência de 180 cv, contra 163 cv da versão anterior.

A força extra foi obtida com uma recalibração do motor 2,0L de quatro cilindros com dois turbos sequênciais e injeção direta de diesel para de adequar à nova legislação de emissões com o diesel S50, de baixo teor de enxofre. A má notícia é que agora o Amarok só pode ser abastecido com esse tipo de combustível, ainda indisponível em todas as cidades do País.

Guerra fria entre potências
A restrição “alimentar” não é vista como deficiência por Carlos Leite, gerente de marketing da linha comercial da VW. “A distribuição do S50 já atinge mais de 4 mil postos, devendo ampliar-se rapidamente”. O executivo também explicou que o aumento de potência dos picapes médios a diesel e inevitável, no que poderia ser chamada de batalha de potência. A atualização do Amarok deixou o modelo empatado com o novo Chevrolet S10, mas ainda fica atrás do Nissan Frontier 190 cv.

A vantagem do modelo argentino é oferecer controle de tração e estabilidade de série nessa versão – algo bem-vindo quando se tem 42,8 kgfm de torque a meros 1.750 rpm. O Amarok também conta com airbag duplo, ABS com calibração especial para o off-road, assistente de partida em subida e controle de decida HDC, encontrado em modelos com Land Rover Freelander 2.

Porém, a principal vedete tecnológica do Amarok automático é justamente sua nova transmissão. Desenvolvida pela ZF, a caixa de oito marchas e considerada um sucesso no setor, sendo aplicada em carros tão distintos como Porsche Cayenne e BMW Serie 7. No Volkswagen, ela teve sua primeira marcha bem reduzida bom para o off-road e para homologar a versão diesel e a oitava bem longa, para melhorar o consumo de combustível.

Bom aos olhos, ótimos para os ouvidos
Essa característica, associada ao bom isolamento acústico dessa versão, permite viagens com conforto similar ou ate superior ao de sedãs médios, como o WebMotors pode comprovar durante o lançamento do modelo, em um test-drive entre São Paulo e Atibaia SP. A 120 km/h os quatro ocupantes do carro podiam conversar normalmente, sem serem incomodados por ruído ou vibração excessivos – algo inimaginável em uma picape diesel há dez anos. Ponto também para o câmbio, que manteve o motor a 2.000 rpm nessa velocidade.

O espaço interno é muito bom para quatro adultos. Destaque para o banco traseiro com encosto com boa inclinação. O acabamento não é como o de um Passat como um executivo afirmou durante o test-drive, mas agrada ao tato e aos ouvidos. Poderia haver mais materiais emborrachados, mas a escorregada é logo esquecida quando se tenta ouvir suas músicas do pen-drive e descobre-se que não há sequer uma entrada USB – enquanto há duas tomadas de 12V no console central.

A contrapartida se dá pelo navegador GPS embutido no painel e com tela sensível ao toque, um dos poucos opcionais do modelo. Ar-condicionado digital de duas zonas, controlador de velocidade, trio elétrico e sensor de chuva e de estacionamento são de série. Mas ao contrário do que a profusão de mimos da a entender, o Amarok não amoleceu para agradar somente àquela maioria de consumidores que só o usarão na cidade.

Composto por subidas íngremes de terra encharcada, o trecho off-road do test-drive foi facilmente cumprido pelo modelo. O destaque aqui se dá pelos pneus, feitos para uso majoritariamente urbano, mas que não fizeram feio na lama.

Família completa
Se antes já era confortável, o Amarok ganhou mais virtudes com a nova versão automática. Agora completa, a família de modelos perdeu a única justificativa para não se aproximar e superar dos lideres dos picapes médios “de luxo”. O trabalho da equipe de engenharia acabou – e o de marketing, começou.

Test-drive feito a convite da Volkswagen do Brasil

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors