MV Agusta Brutale 910R está com passaporte carimbado para o Brasil

Supermoto deve desembarcar no Brasil ainda no primeiro trimestre; seu potente motor de quatro cilindros foi desenvolvido em parceria com a Ferrari
  1. Home
  2. Motos
  3. MV Agusta Brutale 910R está com passaporte carimbado para o Brasil
Agência Infomoto
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

- Nos próximos meses desembarcará no Brasil mais uma boa novidade para os amantes das motos naked, a MV Agusta Brutale 910R. O modelo ganhou destaque durante a última Copa do Mundo de Futebol, quando cada jogador italiano foi premiado com uma unidade especial pela conquista do tetracampeonato. Essa Brutale também reúne o desempenho do motor de quatro cilindros em linha desenvolvido com a ajuda da Ferrari e um visual de dar inveja a qualquer superesportiva.

Derivada da Brutale 910S, a MV Agusta Brutale 910R mantém praticamente os mesmos traços elegantes que consagraram a primeira versão do modelo. As únicas diferenças estão basicamente nos grafismos, no quadro e nos pequenos ajustes mecânicos feitos na versão “R”. A concepção naked, com o motor e o quadro com tubos de treliça à mostra, caracterizam bem o aspecto da moto, com visual moderno e “nervoso”. Na dianteira, o grupo óptico de desenho arredondado é praticamente o mesmo que equipa a Brutale 910S.

O painel tem boa visualização e conta com dois mostradores, um analógico, para as rotações, e um outro, menor e digital, com velocímetro e outras funções. O tanque, com capacidade para 19 l, tem estampado as inscrições “910 R” em dois tons. O assento é de dois níveis, sendo que o do condutor tem altura de 805 mm, o que facilita a vida dos pilotos de menor estatura.

Para melhorar a ergonomia, as pedaleiras são totalmente ajustáveis, o que também facilita bastante a pilotagem. A rabeta é curta e conta com um pequeno e, nota-se, desconfortável espaço para o garupa. Outro destaque do visual está na saída dupla do escape, com a nítida inspiração nas motos de competição.

Mecânica e ciclística

O propulsor desta bela machinna italiana tem quatro cilindros em linha de 909,1 cm³, 16 válvulas, injeção eletrônica e refrigeração líquida. Todo o conjunto é capaz de fornecer potência de 136 cv a 11.000 rpm e torque de 9,8 kgm a 7.900 rpm. O requinte também se mostra presente em algumas peças do motor. Isso porque toda a sua mecânica ganhou uma série de acessórios feitos em magnésio e titânio que, além de dar uma revigorada no visual, ajudam na redução de 2,6 kg e a dar à moto seus 185 kg de peso a seco. O câmbio tem seis marchas com a transmissão final feita por corrente. Todas essas características fazem a Brutale 910R atingir a marca de 257 km/h de velocidade máxima, segundo o fabricante.

A suspensão dianteira é invertida upside-down, da grife Marzocchi, com tubos de 50 mm de diâmetro e curso de 129 mm. A traseira usa um monoamortecedor da marca Sachs, com curso de 120 mm. Os freios dianteiros são discos duplos flutuantes de 310 mm de diâmetro da renomada marca Brembo. Na traseira, o sistema usa um disco simples com 210 mm. A roda dianteira vem calçada com um pneu de medida 120/70 ZR 17 e a traseira, com um 190/55 ZR 17.

No Brasil, o modelo deve desembarcar ainda no primeiro trimestre com preço sugerido em torno de R$ 86 mil. Para os interessados já existe a possibilidade de fazer uma pré-reserva do modelo em qualquer uma das concessionárias do Grupo Izzo, importador oficial da MV Agusta no país.

Gosta de motos naked?

Então veja aqui no WebMotors as melhores ofertas para esse segmento:

Honda CB 600F Hornet

Suzuki Bandit 650 S

Leia também:

BMW F 800 GS, a alemã com cara de aventura

Moto Guzzi Stelvio, a big-trail da marca italiana

Vectrix mostra em Milão a Electric Superbike

Gilera GP 800, o scooter mais veloz do mundo

Yamaha YZF-R6 2008

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors