Brasileiro fica no deserto para torcer pelo amigo Juca Bala

Klever Kolberg abandona Paris-Dacar
  1. Home
  2. Salões
  3. Brasileiro fica no deserto para torcer pelo amigo Juca Bala
Redação WM1
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

- O piloto brasileiro Klever Kolberg, que liderava a categoria carros com motores a diesel, teve que abandonar a prova no último domingo por problemas na tração dianteira. Segundo o piloto, sem o diferencial, seu carro se transformou num automóvel de passeio comum, com nenhuma possibilidade de atravessar as dunas.

Depois de dois dias rodando com o carro quebrado pela região do deserto do Saara, o piloto Klever reencontrou, ontem, a caravana do Rali Paris-Dacar, no vilarejo de Nema, na Mauritânia. A idéia do piloto agora é tentar acompanhar o rali até Dacar por rotas alternativas e torcer pelo seu colega, Juca Bala, único "sobrevivente" da equipe BR-Lubrax na prova off-road mais difícil do mundo.

"Preciso reencontrar a competição para dar apoio ao Juca Bala, que está fazendo uma corrida belíssima e é líder isolado na categoria motos de até 400 cilindradas, com uma diferença de quase 10 horas para o segundo colocado. Também quero dar apoio aos brasileiros Reinaldo Varella, Alberto Fadigatti, Cacá Clauset e Jorge Nieckele", disse Klever.

A etapa de ontem do rali teve 499 quilômetros e todo o trecho foi cronometrado. Novamente os pilotos tiveram que enfrentar vários tipos de terrenos, de pistas de terra batida a dunas e pedras. A etapa de hoje começa na Mauritânia e termina no Mali. O trecho do dia terá uma especial curta 214 quilômetros, mas 776 km no total.


Conheça um pouco mais de Klever Kolberg

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors