Conheça cinco carros dos filmes de James Bond

Em homenagem ao ator Roger Moore, morto nesta terça (23), preparamos seleção para quem gosta de carro e de James Bond

  1. Home
  2. Cultura WM1
  3. Conheça cinco carros dos filmes de James Bond
Redação WM1
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

O ator britânico Roger Moore morreu nesta terça-feira (23), aos 89 anos, na Suíça. Moore ficou mundialmente conhecido por interpretar o agente secreto James Bond em sete filmes da franquia “007”. Ele foi o artista que mais vezes deu vida ao espião, em um período maior que dez anos, começando pelo longa “Com 007 Viva e Deixe Morrer”, de 1973,  e terminando com “007 – Na Mira dos Assassinos”, de 1985.

Em todos esses filmes e nas produções que tiveram outros atores no papel principal, incluindo Sean Connery e Daniel Craig, o atual James Bond, os atores dividiram a atenção do público com o carro do agente britânico, sempre adaptado com armas e aparatos eletrônicos para combater o crime.

Virou tradição um novo modelo esportivo aparecer a cada filme da série e sempre tem uma montadora interessada em pagar milhões ao estúdio responsável pela produção para promover o seu carro. A também britânica Aston Martin foi a primeira pioneira ao lançar mão dessa estratégia e é a marca que mais apareceu na franquia.

Selecionamos cinco veículos icônicos que apareceram nos filmes “007”, incluindo um Lotus dirigido por Moore que podia ser convertido em submarino (na foto acima, Moore posa ao lado da atriz Barbara Bach, com quem contracenou no filme "007 - O Espião que me Amava", de 1977). Confira.

 

Aston Martin DB5

icon photo
Legenda: aston martin db5
Crédito: aston martin db5

É o mais famoso carro de James Bond e está no terceiro filme da franquia, “007 Contra Goldfinger, de 1964. Além do visual elegante e da alta velocidade, o DB5 foi o primeiro a trazer recursos secretos como metralhadora embutida, radar, para-brisa à prova de balas, cortina de fumaça e até um dispositivo para lançar óleo na pista e atrapalhar os perseguidores de James Bond, interpretado por Sean Connery. Outro toque interessante é o banco do motorista ejetável.  Todos esses apetrechos eram de mentira, cinematográficos, mas o Aston não fazia feio no mundo real, com potência de 335 cv e velocidade máxima de 232 km/h. O DB5 é tão importante que apareceu ao todo em seis filmes.

Toyota 2000GT Roadster

icon photo
Legenda: toyota-2000gt.jpg
Crédito: toyota-2000gt.jpg

O conversível japonês apareceu no  filme “Com 007 Só se Vive Duas Vezes”, de 1967, o quinto e último com Sean Connery. Embora seja lembrado até hoje pela sua aparição no longa, o Toyota não foi guiado por James Bond na trama e sim pelo agente japonês Aki. O esportivo é visto em três oportunidades no longa-metragem e, em uma delas, Aki salva Bond de uma fria ao volante do 2000GT. O modelo traz motor de seis cilndros capaz de render 152 cv e máxima de 225 km/h. Mais que desempenho, o carro marcou época por conta de suas linhas arredondadas e elegantes, com direito a faróis retráteis. O interessante é que a Toyota só fabricava o modelo com carroceria cupê, de teto fixo, e construiu dois conversíveis exclusivamente para a produção. Um deles está até hoje no museu da montadora, no Japão.

Lotus Esprit S1

icon photo
Legenda: lotus esprit s1 james bond
Crédito: lotus esprit s1 james bond

O cupê, também fabricado no Reino Unido, é outro modelo famoso da franquia e foi pilotado por Roger Moore no filme “ 007 – O Espião que me Amava”, de 1977. Um dos motivos pelos quais o Esprit S1 ficou tão conhecido é que o carro é convertido em submarino em uma das cenas do longa. Além disso, protagonizou uma das cenas de perseguição mais marcantes da franquia. Como não poderia deixar de ser, o Esprit trazia recursos como mísseis antiaéreos e, no modo submarino, torpedos e bombas. Sete carros foram usados para criar o submarino e uma unidade do S1 pertencente a Colin Chapman, fundador da Lotus, participou das filmagens. Esse carro está exposto no Museu Nacional Automotivo, em Beaulineu, na Inglaterra.

BMW Z8

icon photo
Legenda: 2000 bmw z8 james bond 007 roger moore
Crédito: 2000 bmw z8 james bond 007 roger moore

O conversível da BMW foi utilizado no 19º fime da franquia, “007 – O Mundo Não É o Bastante, de 1999, com Pierce Brosnan interpretando  James Bond. Equipado com motor V8 de 405 cv, trazia carroceria blindada e mísseis antiaéreos que saíam detrás dos faróis, além de uma chave que permitia ao espião dirigir o carro a distância – algo que lembra a chave do atual Série 7, que permite fazer o veículo estacionar por conta própria e de forma remota. Nas filmagens, um dos carros usados é serrado ao meio por um helicóptero, mas era apenas uma carcaça cinematográfica. O Z8 de verdade remanescente está desde 2012 no museu automotivo de Beaulineu.

Aston Martin DBS V12

icon photo
Legenda: aston martin dbs v12 james bond
Crédito: aston martin dbs v12 james bond

Novamente, um Aston Martin participa da produção de um filme da franquia, no caso “007- Casino Royale, de 2006, o primeiro com Daniel Craig interpretando Bond. No longa, o DBS não trazia bombas ou outros recursos tecnológicos, mas contava com compartimentos secretos onde o espião guardava sua arma e até um kit médico de emergência que incluía antídotos para vários tipos de veneno e um desfibrilador compacto. Nesse longa-metragem, o Aston tem um fim trágico, sendo destruído ao capotar várias vezes em uma cena de perseguição. Como consolo, ele voltou a aparecer no filme seguinte, “007 – Quantum of Solace”, de 2008, novamente com Craig no papel de James Bond.

 

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors